★ Johnnys no Brasil ★
 
InícioInício  PortalPortal  BuscarBuscar  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe
 

 [END] - Rendição

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1 ... 6 ... 8, 9, 10 ... 13 ... 17  Seguinte
AutorMensagem
Sayuka
Moderador
Moderador
Sayuka

Feminino
Número de Mensagens : 674
Idade : 31
Localização : Rio de Janeiro
Unit Favorita : KAT-TUN - Arashi - News
Data de inscrição : 04/05/2009

[END] - Rendição - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   [END] - Rendição - Página 9 EmptySeg Out 26, 2009 1:01 am

Citação :
-Gomen – Aiba sorriu, mas então o semblante ficou sério. – A namorada de Nino-chan acabou de chegar...
Eu sempre digo... alegria de pobre dura pouco... ¬¬

Mas sabe, eu AMEI esse cap Josy!!! ficou totalmente perfeito!!!
Eu ri do inicio ao fim com o Oh-chan!!! e fiquei imaginando a cara do Aiba quando ele entrou no quarto HUAHUAHAUHAUHAUA Deve ter sido muito engraçado XDDD~

Sobre o Aiba no cap anterior... eu sei bem como é isso, mas mesmo assim, eles não estavam mais juntos pra ele agir como se tivesse sido traido! Atitude totalmente sem pensar a dele.... mas enfim hauahua

Citação :
Flor, acontece...hehehe.. eu também as vezes esqueço de comentar, ou o tempo é tao curto que nao consigo..mas obrigada por ter deixado seu comentario agora^^
Pior que nem foi esquecimento... foi falta de tempo, ai quando eu arrumei um tempinho pra fazer um comentario a internet caiu ¬¬ tudo tava conspirando contra mim semana passada... mas até que enfim ja ta tudo melhorando hauahauhaua

Mais uma vez amei esse cap!!! hauhuaha tô até agora rindo a toa depois de ler hauhaua
To ansioooosa pelos proximos caps! XD
bjs!!!!!!


[END] - Rendição - Página 9 Sayukachan03

by: Misakiti =)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Josiane Veiga
Johnny's senior
Johnny's senior
Josiane Veiga

Feminino
Número de Mensagens : 709
Idade : 36
Localização : Ijui/RS
Emprego/lazer : Securitária
Unit Favorita : Arashi
Data de inscrição : 24/04/2009

[END] - Rendição - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   [END] - Rendição - Página 9 EmptySeg Out 26, 2009 2:44 pm

Sayukaaaa

Miga, nem me fala. Este cap e o 19, eu reli trocentas mil vezes. Eu simplesmente AMEIII ele inteiro^^ hehehe
Afinal nao é sempre que o Ohno ataca!!! Meu predador favorito!!! hehehe
Aiba realmente deve ter feito uma cara mto sem vergonha, mas ele é tao compreensivo que tenho certeza que foi uma cara doce ao mesmo tempo q chocada..kkkk

Mtoo obrigada pelo carinho amadaaa
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://josianeveiga.livejournal.com
MiiHirano95
Administrador
Administrador
MiiHirano95

Feminino
Número de Mensagens : 1217
Idade : 24
Localização : MOGI DAS CRUZES -SP
Unit Favorita : NEWS
Data de inscrição : 16/03/2009

[END] - Rendição - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   [END] - Rendição - Página 9 EmptySex Out 30, 2009 3:30 am

CARA, QUE CAPITULO MARA
eu consegui chorar, rir, ficar com raiva
tudo em um capitulo só OO:
josy, voce é mágica meu amor*-*

esperando o próximo..


[END] - Rendição - Página 9 Cpiadenewscalendar20101
Voltar ao Topo Ir em baixo
Josiane Veiga
Johnny's senior
Johnny's senior
Josiane Veiga

Feminino
Número de Mensagens : 709
Idade : 36
Localização : Ijui/RS
Emprego/lazer : Securitária
Unit Favorita : Arashi
Data de inscrição : 24/04/2009

[END] - Rendição - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   [END] - Rendição - Página 9 EmptySeg Nov 02, 2009 5:53 am

Mii
Muito obrigada pelo carinho amor^^
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://josianeveiga.livejournal.com
Josiane Veiga
Johnny's senior
Johnny's senior
Josiane Veiga

Feminino
Número de Mensagens : 709
Idade : 36
Localização : Ijui/RS
Emprego/lazer : Securitária
Unit Favorita : Arashi
Data de inscrição : 24/04/2009

[END] - Rendição - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   [END] - Rendição - Página 9 EmptyTer Nov 03, 2009 5:48 pm

Rendição

Capítulo XXI

Por Josiane Veiga



Ninomiya Kazunari o amava. A simples certeza deste fato moveu Ohno com firmeza e irredutível força até a sala do apartamento de Kazu. Não que o mais velho estivesse totalmente corajoso ao entrar na sala e encarar a morena que se sentava altiva no sofá. Não, por alguma estranha razão, enfrentar Audrey não era fácil! Entretanto, o amor guiou Satoshi.

Por alguns segundos os dois encararam-se, enfrentaram-se com o olhar. Mas, pela primeira vez desde que havia conhecido a morena, foi ela que desviou os olhos primeiro.

-Meu namorado sofreu um acidente, e ninguém me comunicou! – Audrey esbravejou, revoltada.

-Matsumoto-san ligou para você, mas ninguém no apartamento respondeu – Ohno explicou de forma pacifica e calma.

Assim que Masaki adentrou no quarto para comunicar que a americana havia chegado, Ohno acompanhou o loiro até a sala. Nino insistiu para ir junto, mas Satoshi recusou irritado. Por algum motivo que ele desconhecia, Kazunari parecia assustado com o simples fato de que Ohno fosse enfrentar a mulher. Aquilo fez Ohno perceber que Audrey podia estar envolvida na chantagem que Nino estava sofrendo. E, mesmo que a morena fosse inocente, o simples fato de que ela tentara roubar Kazu dele, já a transformava numa rival.

-Eu fiquei no apartamento o dia todo, e o telefone não tocou! – Ela continuou falando com o tom elevado.

De repente, a jovem levantou-se do sofá e foi em direção ao quarto de Nino. Porém, estancou quando Satoshi colocou-se a sua frente, bloqueando a passagem.

-Quero ver Nino! – Audrey estava furiosa.

-Ele está em repouso absoluto – Ohno mentiu. – O médico deu-lhe remédios para a dor, e Nino-chan está dormindo profundamente.

-Não importa! Quero vê-lo de qualquer forma!

-Eu sou o líder do Arashi, e somente quem EU autorizar vai entrar no quarto agora!

Audrey assustou-se com a mudança brusca que via naquele jovem. Ohno Satoshi era uma pessoa extremamente doce e gentil. Por causa dessas características, muitas vezes sua liderança era colocada em dúvidas, até mesmo pelas próprias fãs. No entanto, naquele instante, ela pode ver o porquê daquele rapaz ser o líder do Arashi.

-Você não pôde me impedir de ver o meu namorado, na casa dele!

-Eu posso sim...

O tom da voz de Ohno não mudou. Continuava na mesma entoação calma e límpida. Porém, o olhar severo fez Audrey recuar.

-Se você me impedir – ela ameaçou -, vou à polícia...

-Vá! – Ohno respondeu, audacioso. – E diga aos policias que você namora um super astro japonês e que estão impedindo-a de entrar no quarto dele – ridicularizou. – Se alguém acreditar em você, poderá - talvez - se aproximar de Nino novamente.

O olhar furioso dela deu um sinistro prazer a Satoshi. Ele quase sorriu. Na verdade, a boca chegou a abrir-se, mas o sorriso parou pela entrada inesperada de Matsumoto e Sakurai, que chegavam naquele instante.

Masaki estava em total silêncio, totalmente pasmo com a forma de agir do Riida. Nunca havia visto Ohno falar daquele jeito! O loiro, entretanto, ao ver o amigo e o namorado entrando no apartamento, saiu do estado de torpor, e se manifestou:

-Se Nino-chan está dormindo, talvez você deva voltar outra hora. Nós somos os amigos dele, e iremos cuidar bem dele – aconselhou a jovem.

Aiba não tinha a menor simpatia por ela, mas queria vê-la longe dali o mais rápido possível.

-Eu não vou! – entretanto, a voz chorosa dela, deu mostras de que Audrey estava, momentaneamente, entregando os pontos.

Vendo toda aquela reunião tensa, Sho indagou:

-O que está acontecendo?

-Nino-chan está dormindo, e precisa ficar em repouso total... Estou dizendo isso a namorada dele... – Ohno explicou ao rapper.

Jun arqueou as sobrancelhas diante daquela explicação. O mais novo membro do Arashi conhecia bem demais a Ohno para ser enganado por aquelas palavras. O tom satisfeito do Riida, e o olhar atrevido dava mostras que havia algo por trás da atitude de Satoshi.

E ele estava certo!

Ohno ainda não sabia o que havia por trás da chantagem de Nino. Sabia que Kazunari estava assustado, e sabendo o quanto o amante era frágil, tinha ciência de que qualquer chantagem emocional o abalaria. Irritava-se com o fato de que não protegera Nino-chan o suficiente, e por isso o garoto havia ficado a mercê de alguém inescrupuloso. Mas era por pouco tempo!

Ohno podia aparentar ingenuidade, mas ele não era tolo! Se a americana estava por trás disso, sua atitude em não permitir que ela visse Nino, protegeria o amante duplamente. A primeira forma seria em não deixar que a presença dela perturbasse Kazu, e a outra forma era que, dizendo que Ninomiya estava dormindo, a americana não o culparia por não a ter recebido.

-Quando Nino estiver melhor, tenho certeza de que ele vai querer a sua companhia, mas agora, é melhor que nós cuidamos dele – Ohno falou a ela, falsamente.

Sim, ele também era um bom ator. Posteriormente, as fãs do Arashi iriam ver aquele mesmo olhar em um personagem chamado Naruse, que lhe daria inúmeros prêmios por interpretação. Naquele instante, porém, o olhar demoníaco apenas fez Audrey recuar dois passos e afastar-se em direção a porta.

-Eu vou voltar – ela avisou.

-Estarei esperando... – Ohno a respondeu.

Quando a porta se fechou, enfim a postura firme do Riida sumiu. Ele foi à direção do sofá e sentou-se no mesmo, como se quisesse descansar de uma guerra. Matsumoto, que havia trancado a porta a chave, voltou-se para o líder:

-Nino-chan piorou?

-Nino-chan está bem – Ohno tranqüilizou-o. – E você sabe os motivos da minha mentira! – acusou.

-Do que está falando? – Jun assustou-se com a forma fria que o amigo o encarava.

-Você sabia que Nino-chan está sendo chantageado, e não me disse nada!

-Oh-chan! – Jun exclamou. – Eu não podia! Prometi a ele que não falaria!

-Você foi desleal comigo! – Ohno continuou a acusar, indiferente ao olhar mortificado de Jun.

-Como assim, chantageado? – Sho interrompeu a conversa. – Alguém pode me explicar o que está acontecendo?

-Não fui desleal! – Jun defendeu-se. – Eu não sabia de tudo, apenas que ele estava sendo chantageado. Eu pretendia ajudá-lo!

-Que história é essa de chantagem? – Sho insistiu.

-Você sabia o quanto eu estava sofrendo! – Ohno apontou. – O mínimo que podia fazer era me falar a verdade!

-Ei! – Sakurai gritou. – Oi!!! Eu estou aqui!

-Parem com isso! – Masaki também intrometeu-se.

-Que verdade? Eu só sabia da chantagem, mas não o porquê dela! –Jun choramingou.

Aiba e Sho notaram que estavam sendo completamente ignorados pelos dois, então resolveram guardar silêncio e aguardar o desenrolar do diálogo. Por sorte, a discussão logo terminou.

-Me perdoa, Riida... – Jun murmurou. – Eu pensei que podia resolver tudo para você – ele confessou. – Também pensei que estaria traindo a confiança do Nino-chan se te contasse...

Ohno baixou a fronte. Sabia que não poderia sentir nenhum rancor ou mágoa por Jun, pois adorava o amigo. A raiva dissipou-se instantaneamente, e ele aproximou-se de Matsumoto, abraçando-o.

-Tudo bem... – murmurou. – Eu fui duro com você, desculpe-me também. Fiquei muito zangado quando percebi que você sabia de algo, e não havia falado para mim... – explicou-se.

-Nunca mais vou esconder nada de você, Riida – prometeu, escondendo o rosto no ombro de Ohno.

Foi o som de um suspiro algo que fez ambos soltarem-se e olharem em direção ao som. Ninomiya estava parado a porta, encarando-os com o olhar claramente zangado.

-Jun-chan – balbuciou o moreno. – Solte o Oh-chan A-GO-RA!

Aquela frase ciumenta trazia de volta todas as ceninhas de ciúmes que Nino fizera ao longo dos anos. Foi impossível aos cinco manterem o ar carregado, e logo todos estavam rindo, inclusive Kazunari, que suavizou o olhar tão logo Jun afastou-se de Ohno.

-Alguém pode me explicar o que está acontecendo? – Sho voltou a insistir, assim que teve oportunidade.

-É uma história longa! – Ohno suspirou. – Não temos tempo agora...

-Não? – O rapper surpreendeu-se. – Por que não?

-Precisamos esconder Nino-chan!

A ordem do líder fez todos se encararem.

-Esconder?

-Audrey crê que Nino está dopado por remédios, e só por isso ela não vai culpá-lo por não a ter recebido hoje. – Ohno explicou. – Mas não podemos ficar nos garantindo nisso! Temos que levar Nino-chan daqui, assim ela vai ficar contra nós, acreditando que somos nós que não queremos que ela veja Nino-chan...

-E então ela não fará nada contra Nino... – Sakurai entendeu.

-Exato.

-É uma boa idéia... Mas para onde vamos levá-lo? – Jun indagou.

Ohno suspirou.

-Para a minha casa, não dá! – Ohno disse. – Minha mãe gosta da Audrey, e não vai impedi-la de entrar lá.

-Mas o Junior pode morder ela! – Sakurai brincou.

-Não vou deixar meu filho pegar alguma doença daquela cobra – Ohno levantou as sobrancelhas.

Os outros voltaram a rir. Ohno ficou feliz com aquilo... enfim, eles pareciam os mesmos de antigamente.

-A minha casa é o melhor lugar! – Masaki ofereceu-se. – Meu prédio tem vigilância vinte e quatro horas por dia, nenhuma mulher pode entrar sem passar pelos seguranças, e eu direi que ela não está autorizada a falar comigo. Se Audrey perguntar por Nino, negaremos que ele está lá!

Ohno concordou.

-Minha casa também é segura... – Sho se manifestou. – E minha mãe a colocaria para correr apenas com o olhar...

-Ainda prefiro a minha casa! – Masaki o enfrentou. – Nino-chan vai pro meu apartamento e final de história!

-Eu só...

-Não interessa! – Aiba o interrompeu. – Eu já decidi!

Todos estavam surpresos demais por ver Aiba tão zangado, mas Sho simplesmente baixou a cabeça e aquiesceu. Naquele momento, Ohno lembrou-se de que havia acontecido algo entre eles, mas naquela confusão toda, o mais velho não pode conversar em privacidade com nenhum dos dois. Seja o que for, era claro que o motivo havia irritado profundamente Masaki, e o loiro estava muito ferido.

-Ok, iremos pro apartamento de Masaki-san – resolveu terminar logo a discussão.

~~~~~~~0000~~~~~~~

O dia inteiro foi carregado de afazeres para todos os membros do Arashi. Apesar de o acidente de Nino ter dado uma folga a todos eles no trabalho, arrumar as malas de Nino, e providenciar a mudança do rapaz para o apartamento de Aiba acabou estafando a todos.

Anoiteceu, e Jun já havia retornado para seu próprio apartamento. Sho também havia deixado os amigos. Logo depois de ter ajudado a carregar as malas de Nino para o quarto de hóspedes, ele desapareceu silenciosamente, entristecido.

Naquele momento, Aiba, Nino, Ohno e o cachorro Junior (que havia sido buscado na residência de Satoshi) se encontravam no quarto de hóspedes.

-O que você disse a sua mãe? – indagou o loiro ao mais velho, enquanto acariciava a cabeça do cachorro.

-Disse que iria ficar na sua casa para escrevermos uma música – riu malicioso. – Não gosto de mentir pra ela, mas não quis preocupá-la.

Masaki compreendeu instantaneamente.

-Bom - disse o loiro -, vou deixá-los a sós. Terão privacidade aqui, mas se precisarem de mim, é só me chamar.

Aiba saiu do quarto acompanhado pelo cão. Ohno e Nino enfim estavam sozinhos. Satoshi tinha muitas coisas para perguntar a Kazunari. Queria saber tudo sobre a chantagem, mas desejava que essa conversa fosse em particular, e anterior à revelação aos outros amigos. Por sorte, tanto Aiba, quanto Sho e Jun compreenderam seus sentimentos.

Quando os olhos de Satoshi voltaram-se para o amante, notou que Ninomiya estava bastante intranqüilo. Sorriu para acalmar o moreno.

-Nós temos que conversar...

-Eu sei – Nino murmurou.

Os olhos de Satoshi desviaram-se de Nino e começaram a observar o quarto que Aiba os oferecerá. As paredes eram claras, as janelas enormes, a cama era aconchegante e tudo naquele ambiente parecia ter sido planejado para os dois. Ohno notou instantaneamente que Masaki escolhera aquele quarto para que Ohno e Nino pudessem ter uma espécie de lua-de-mel longe do resto do mundo.

-Oh-chan?

A voz preocupada de Nino fez com que Ohno voltasse-se para ele.

-Sim?

-No que está pensando?

-Estou anotando mentalmente a tarefa de agradecer a Aiba por ter-nos dado um quarto tão bonito...

O semblante de Nino suavizou e o mais novo atirou-se sobre a cama, rindo:

-Ele age como se nós dois fossemos um casal – o moreno o provocou.

O mais novo parecia uma criança, e aquele ar atrevido e intenso que ele tinha fez Ohno parar de sorrir e se aproximar da cama, excitado:

-Não somos? – Ohno indagou.

Nino mordeu os lábios e ajoelhou-se sobre a cama, engatinhando até a beirada onde estava Satoshi. Ainda de joelhos, grudou o corpo ao mais velho, abraçando-o pela nuca.

-Não somos o quê? – perguntou com a voz rouca.

-Um casal?

Kazunari mordeu de leve o queixo de Satoshi. A reação do Riida foi instantânea, e ele soltou um leve gemido.

-Pare, Kazu-chan...

-Nani?

-Não vamos transar! Temos que conversar!

Nino abandonou o queixo de Ohno e avançou contra a boca. Beijou-o com furor.

-Solte-me, Nino-chan...

Por mais que o pedido de Ohno fosse algo negativo, a expressão do Líder demonstrava que ele estava gostando muito do atrevimento do amante.

-Amo você... – Nino murmurou contra sua boca. – Estou aliviado em poder dizer-lhe isso...

-Também o amo... mas temos que conversar!

-Vamos conversar depois...

-Agora!

-Depois!

Nino suspirou.

-Oh-chan! Quero que nós dois façamos amor sem que eu tenha que fingir que não sinto nada por você... – a voz dele aparentava emoção. – Nunca mais quero morder os lábios para impedir que eles digam o que eu sinto por você...

As palavras de Ninomiya calaram fundo no coração de Ohno, e então ele percebeu que a guerra estava perdida.

~~~~~~~0000~~~~~~~

A respiração de Kazunari estava acelerada, mas ele não conseguia parar de sorrir. O suor tomava seu corpo e o coração pulsava com força no peito. Ao seu lado, Ohno estava igualmente satisfeito. Haviam transado com paixão, e estavam exaustos.

-Como você faz isso? – Ohno perguntou, sorrindo.

-Uhn? – Nino não compreendeu. – Nani?

-Como você consegue fazer com que eu reaja assim?

O sorriso de Nino aumentou. Ele virou-se na cama e ficou em cima de Satoshi. Olhou o Riida nos olhos e encheu-se de carinho ao notar que Ohno levantava as mãos e acariciava seu rosto.

-Eu sinto o mesmo Oh-chan...

-É mesmo?

-Sim – baixou o rosto e beijou o peito de Satoshi. – Eu amo você desde que eu o conheci...

-O que não o impediu de ter outros relacionamentos...

Não foi uma censura, e sim apenas um comentário. Nino entendeu aquilo e respondeu, com sinceridade.

-Não foi fácil, de início – contou -, quando notei que amava você... – explicou. – Eu era um garoto, e queria ser como todos os outros garotos... não entendia o porquê de sentir sentimentos tão estranhos pelo meu melhor amigo...

-Devia ter me contado isso antes...

-Senti receios. Você era três anos mais velho do que eu... Achei que fosse rir de mim...

-Eu nunca faria isso!

Nino lambeu o mamilo de Ohno, e o loiro ofegou.

-Kazu-chan...

-Nunca quis magoar você, Riida...

A mudança de expressão de Ninomiya foi à deixa de Satoshi para iniciar o assunto pendente entre eles. Já haviam satisfeito as necessidades sexuais que sempre os perturbavam quando estavam sozinhos, então chegara à hora de resolver também a outra questão.

-Foi essa sua tentativa de negar a si mesmo o que sentia por mim que o colocou em apuros nos Estados Unidos?

Nino remexeu-se sobre o corpo de Ohno e então pendeu para o lado. Satoshi virou-se para o amante, e eles ficaram frente a frente, deitados, encarando-se.

-Quando surgiu a proposta para fazer o filme – Nino começou -, nossos fanservices estavam saindo do controle...

-Eu sei – Ohno recordou que algumas vezes os dois quase se beijaram-se de verdade no palco.

-Então eu achei que estar longe de você, em outro país, me daria a chance para provar a mim mesmo de que o que acontecia entre nós era só fruto da nossa proximidade excessiva.

-Mas então você percebeu que não era...?

-Eu passava todas as minhas folgas procurando notícias sobre você – confessou. – Ficava na internet tentando assistir os programas que você participava. Morria de ciúme e raiva a cada boato de namoro que surgia...

Nino emudeceu por alguns instantes, como se estivesse voltando ao mesmo sentimento que o atormentava durante aqueles dias solitários no estrangeiro.

-Eu também – Ohno riu. – Os jornais falavam de você o tempo todo... eu lia cada matéria, cada informação... mesmo as que me faziam sofrer...

Nino aquiesceu, compreendendo perfeitamente o que sentia o namorado.

-Foi num dia assim que eu conheci Audrey. Ela era muito simpática, e sabia japonês fluentemente. Durante a filmagem, ela me ajudava muito. Era também muito competente na produção do filme, e você sabe que eu admiro pessoas que se esforçam nos seus trabalhos. Não durou muito e já a considerava uma amiga – ele ergueu uma das mãos e bateu na própria testa. – Como eu fui idiota!

-Por quê?

-Eu contei pra ela sobre você... Sobre nós! Considerei que fosse de confiança, e abri meu coração. Nós estávamos no quarto de hotel que pertencia a ela, e eu já havia bebido demais...

-E o que aconteceu?

-Audrey disse que iria me ajudar. Disse que realmente eu devia me culpar por sentir isso por você, porque este sentimento é negro, sujo...

-Ela disse o quê? – Ohno irritou-se profundamente.

Como aquela mulher tinha coragem de falar sobre o amor que unia Nino e ele? Quem Audrey achava que era para julgá-los?

-Eu estava tão bêbado que fui incapaz de me defender. Só lembro-me de que ela me levou até o quarto, e nós começamos...

-Não quero mais ouvir! – Ohno interrompeu-o. – Eu não quero nem pensar!

-Riida – Nino riu. – Nós não chegamos a fazer nada...

-Vocês não transaram?

-Não vou mentir pra você e dizer que não chegamos a cair na cama e... você sabe...

-Mas você disse...

-Nós não terminamos, Oh-chan – Nino confessou. – Eu não consegui... eu só via seu rosto...

Satoshi suspirou aliviado.

-E depois?

-Depois eu apaguei completamente. Estava tão bêbado que só me lembro de ter acordado na manhã seguinte. Audrey não estava lá, e como eu tinha uma gravação do filme, tomei um banho, e fui para o estúdio. Só a reencontrei novamente a noite, no meu quarto. Ela estava lá, com fotos...

-Fotos?

-Audrey armou pra mim, Oh-chan...

-Armou como?

-Ela tirou fotos minhas, na cama, nu...

-Eu sei que as fãs ficariam escandalizadas... mas até Aiba-chan já passou por isso...

-Oh-chan...é diferente...

-Diferente como?

-Nas fotos, eu estava deitado, e havia drogas do meu lado... Sempre houve boatos sobre drogas na JE, mas nunca provas.

-Drogas?

-Pó branco e seringas...

Aquilo sim seria um escândalo! Ohno arregalou os olhos e percebeu imediatamente por qual tipo de chantagem Ninomiya estava passando. Se aquele tipo de material caísse nas mãos da imprensa, a pressão da sociedade seria tão grande, que Nino provavelmente seria expulso da JE e, consequentemente, do Arashi.

-Nino-chan...

-Audrey me obrigou a ser seu namorado durante todo o tempo restante da filmagem. Todos lá acreditavam que nós tínhamos algo... E quando finalmente eu pude voltar ao Japão, iludi-me de que a chantagem terminaria. Nunca passou pela minha cabeça de que ela me seguiria até Tókio.

-E quando ela veio atrás de você – Ohno completou –, estávamos juntos...

-Eu não queria colocá-lo nessa situação, Oh-chan... então eu fingi que não te amava...

-Ela ainda está com as fotos?

-Não tenho idéia. Já entrei no quarto de hotel dela escondido, mas não achei nada. Sei que as trouxe consigo, pois ela mesma me mostrou durante uma discussão.

-Precisamos achar essas fotos e destruí-las.

-E se existir cópias?

-Cópias podem ser adulteradas. Sempre poderemos negar... e existem especialistas que irão ficar do nosso lado. O problema são as originais.

Nino remexeu-se na cama e aproximou o corpo de Ohno, buscando seu conforto.

-Eu acho que ela tem um cúmplice... - confidenciou.

O líder assustou-se.

-Por que diz isso?

-Audrey sabe sobre Sho-san e Aiba-san, mesmo sem nunca tê-los vistos juntos em situação romântica, ou eu ter comentado sobre eles...

-Você quer dizer... alguém de dentro da televisão em que trabalhamos?

-Exato...

Ohno suspirou alto.

-Que problemão! – reclamou.

-Me perdoa, Riida...

Levando a mão ate o quadril de Nino, Ohno apertou-lhe o bumbum.

-Ainda não sei como... mas vou tirar você dessa confusão...

-Oh-chan...

-Aconteça o que acontecer, você é meu e não posso deixar que o tirem de mim...

Nino lambeu o lábio inferior de Ohno.

-Que bom! Sei que você sempre cumpre suas promessas...

Continua...
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://josianeveiga.livejournal.com
Nara
Johnny's senior
Johnny's senior
Nara

Feminino
Número de Mensagens : 2833
Idade : 34
Localização : São Paulo/SP
Emprego/lazer : bióloga
Unit Favorita : NewS, Arashi, Kanjani8, V6
Data de inscrição : 26/05/2009

[END] - Rendição - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   [END] - Rendição - Página 9 EmptyTer Nov 03, 2009 9:37 pm

Waaaaa cap maraaa esses *------*
Gente essa reaçao do Ohno, oq foi isso? *---------------*
nossa mto bom o jeito q ele pos essa vadia p/ correr
Da-lhe riida
Yeeess
*sai correndo pela casa d tanta felicidade*
Citação :
Sim, ele também era um bom ator. Posteriormente, as fãs do Arashi iriam ver aquele mesmo olhar em um personagem chamado Naruse, que lhe daria inúmeros prêmios por interpretação
Ohno é excelente *------*
aiai ainda nao vi esse dorama, ms ainda verei ^^
hsahshahshahsa essa cena d ciume do Nino ao ver o Jun c/ o Ohno, nhaaa ms foi tao fofinho tbm ^^
OMG' entao é essa a chantagem ?
Aaaaaa ms é uma vadia msm, da pior especie
Ms é mto bom o Ohno finalmente saber oq está havendo c/ o Nino e é mto bom p/ nós leitoras tbm, nao fazia ideia do motivo da chantagem
Essa Audrey sabe mto bem enganar as pessoas hein, esperta ms um dia a mascara cai haha ai é q eu qro ver
Maaaaiiis
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://micellanews.blogspot.com/
Josiane Veiga
Johnny's senior
Johnny's senior
Josiane Veiga

Feminino
Número de Mensagens : 709
Idade : 36
Localização : Ijui/RS
Emprego/lazer : Securitária
Unit Favorita : Arashi
Data de inscrição : 24/04/2009

[END] - Rendição - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   [END] - Rendição - Página 9 EmptyTer Nov 03, 2009 10:18 pm

Naraaaa
É sim.. Ohno é muito bonzinho, mas como o texto msm disse... Audrey tentou tirar o Nino dele... e isso ele nao perdoa...
Amiga, eu sou suspeita pra falar, pois Maou é meu dorama favorito, mas eu indico muitooooo... pra mim, é o dorama perfeito... principalmente pq Naruse nao tem par romantico, apesar de ter uma guria lá que é apaixonada por ele...

Amigaaaa... mto obrigada pelo carinho e pelo incentivo^^
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://josianeveiga.livejournal.com
Bah Wakabayashi
Johnny's trainer
Johnny's trainer
Bah Wakabayashi

Feminino
Número de Mensagens : 252
Idade : 26
Localização : Brasil, São Pulo, capital
Emprego/lazer : Auxiliar de lingua japonesa
Unit Favorita : Arashi *--* amo mais que tudo <3
KAT-TUN, NEWS, SMAP e TOKIO
Data de inscrição : 13/06/2009

[END] - Rendição - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   [END] - Rendição - Página 9 EmptyQua Nov 04, 2009 12:30 am

Capitulo novo *----------------------------------------------------------*

/entrei no pc escondido de novo... anum tem jeito u_u

nem Amei o capitulo... só li ele umas duas vezes...

Oh-chan tomo as redeas ... quero ver quem vai arrumar encreca com ele... com o Nino-chan ninguem meche XD

Aiba se estressou rapida... fikei com dó do Sho-chan...

Momento Juntoshi e momentos banda *----------* nem amei tembem...

A audrey vai se lascar agora aaaaaaaa se vai ò.ó Riida vai bota ela no lugar dela /o/

nem morri no Momento Naruse (pessoa aki ja viu o dorama) ... eu tenho medo do Oh-chan quando ele tah no modo MAOU /fato

a audrey devia é ter saido correndo ¬¬

oq será q vai acontecer... oq será?? fiquei curiosa...

CAPITULO MAIS QUE PERFEITO JOSY /o/

<3
Voltar ao Topo Ir em baixo
MiiHirano95
Administrador
Administrador
MiiHirano95

Feminino
Número de Mensagens : 1217
Idade : 24
Localização : MOGI DAS CRUZES -SP
Unit Favorita : NEWS
Data de inscrição : 16/03/2009

[END] - Rendição - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   [END] - Rendição - Página 9 EmptyQua Nov 04, 2009 3:05 am

GEEEEEEEEEEEEEENTE
o Ohno agindo como líder o_o
realmente.. isso me deixou mt surpresa. não sei porque
e mano, imaginei a cena.. os dois deitados, um de frente com o outro
numa cama mega confortavel
o Nino se abrindo com o Ohno, tão bunitin *-*
um momento tão intimo deles.
a chantagem O:
aquela Audrey vadia :@

AAAAAAAAAAA, AMEI DE PAIXÃO ESSE CAPÍTULO.
AMEI MEEEEESMO <3


[END] - Rendição - Página 9 Cpiadenewscalendar20101
Voltar ao Topo Ir em baixo
Josiane Veiga
Johnny's senior
Johnny's senior
Josiane Veiga

Feminino
Número de Mensagens : 709
Idade : 36
Localização : Ijui/RS
Emprego/lazer : Securitária
Unit Favorita : Arashi
Data de inscrição : 24/04/2009

[END] - Rendição - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   [END] - Rendição - Página 9 EmptyQua Nov 04, 2009 2:22 pm

Bah Wakabayashi escreveu:
Capitulo novo *----------------------------------------------------------*

/entrei no pc escondido de novo... anum tem jeito u_u

nem Amei o capitulo... só li ele umas duas vezes...

Oh-chan tomo as redeas ... quero ver quem vai arrumar encreca com ele... com o Nino-chan ninguem meche XD

Aiba se estressou rapida... fikei com dó do Sho-chan...

Momento Juntoshi e momentos banda *----------* nem amei tembem...

A audrey vai se lascar agora aaaaaaaa se vai ò.ó Riida vai bota ela no lugar dela /o/

nem morri no Momento Naruse (pessoa aki ja viu o dorama) ... eu tenho medo do Oh-chan quando ele tah no modo MAOU /fato

a audrey devia é ter saido correndo ¬¬

oq será q vai acontecer... oq será?? fiquei curiosa...

CAPITULO MAIS QUE PERFEITO JOSY /o/

<3

Bahhhhhhhhh

Miga, fiquei emocionada com seu comentario (como sempre)...
Menina, sabe que enquanto eu fazia a cena, eu imaginei o Naruse ali, aquele olhar Maou dele, encarando a Audrey. Tadinha da minha vilã...kkkkkk... mas foi mto bom!!!! Tipo, AQUI tem um fanvid no Naruse com o Nino... me inspirei mto nesse video pra fazer essa cena^^ depois da uma olhadinha^^ hehehe

A fanfic agora vai pra Sakuraiba, mas Ohmiya também terá seus momentos... hehehe
Mtooo obrigada flor por todo o incentivo^^
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://josianeveiga.livejournal.com
Josiane Veiga
Johnny's senior
Johnny's senior
Josiane Veiga

Feminino
Número de Mensagens : 709
Idade : 36
Localização : Ijui/RS
Emprego/lazer : Securitária
Unit Favorita : Arashi
Data de inscrição : 24/04/2009

[END] - Rendição - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   [END] - Rendição - Página 9 EmptyQua Nov 04, 2009 2:24 pm

MiiHirano95 escreveu:
GEEEEEEEEEEEEEENTE
o Ohno agindo como líder o_o
realmente.. isso me deixou mt surpresa. não sei porque
e mano, imaginei a cena.. os dois deitados, um de frente com o outro
numa cama mega confortavel
o Nino se abrindo com o Ohno, tão bunitin *-*
um momento tão intimo deles.
a chantagem O:
aquela Audrey vadia :@

AAAAAAAAAAA, AMEI DE PAIXÃO ESSE CAPÍTULO.
AMEI MEEEEESMO <3

amoorrrrr

jura que imaginou? sabe que eu escrevo com essa ideia, que enquanto as pessoas vao lendo, elas vao vivenciando a cena, como se fosse num filme...hehehe.. por isso sou tao chata com descriçoes..pq quero que os leitores tenham a minha visao de cena... e acena dos dois na cama é EXATAMENTEEEE o q vc descreveu... fquei emocionadaaaaaaa
Wink

Miga, mto obrigada por td
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://josianeveiga.livejournal.com
MiiHirano95
Administrador
Administrador
MiiHirano95

Feminino
Número de Mensagens : 1217
Idade : 24
Localização : MOGI DAS CRUZES -SP
Unit Favorita : NEWS
Data de inscrição : 16/03/2009

[END] - Rendição - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   [END] - Rendição - Página 9 EmptySex Nov 06, 2009 2:01 am

aaa, jura que foi a mesma imagem ?
HÁ, to ficando boa nisso -q
aa. mais eu amei, quando sai o proximo capitulo ?


[END] - Rendição - Página 9 Cpiadenewscalendar20101
Voltar ao Topo Ir em baixo
Josiane Veiga
Johnny's senior
Johnny's senior
Josiane Veiga

Feminino
Número de Mensagens : 709
Idade : 36
Localização : Ijui/RS
Emprego/lazer : Securitária
Unit Favorita : Arashi
Data de inscrição : 24/04/2009

[END] - Rendição - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   [END] - Rendição - Página 9 EmptySex Nov 06, 2009 1:55 pm

oIEE MII
Proximo cap sai no final de semana. Ele ja está pronto pela metade... o inicio dele ficou super sério... volto a dar foco em Aiba e Melanie...
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://josianeveiga.livejournal.com
Josiane Veiga
Johnny's senior
Johnny's senior
Josiane Veiga

Feminino
Número de Mensagens : 709
Idade : 36
Localização : Ijui/RS
Emprego/lazer : Securitária
Unit Favorita : Arashi
Data de inscrição : 24/04/2009

[END] - Rendição - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   [END] - Rendição - Página 9 EmptySab Nov 07, 2009 8:58 pm

Rendição

Capítulo XXII

Por Josiane Veiga


Aiba Masaki observou o ambiente da sala privativa do bar que costumava freqüentar. Quando era mais novo, aquele local era seu ponto de encontro com amigos. Por causa da fama excessiva, nunca pode freqüentar bares comuns. Então, quando Hayato – um ex colega de escola – abriu aquele estabelecimento, uma sala com vista para todo o restante do ambiente fora reservada especialmente para Masaki.

A sala vip era tão discreta que Aiba a usou muitas vezes para comemorações românticas com Sho, como jantar dos namorados, festivais da primavera, etc. Entretanto, aqueles momentos felizes pareciam longínquos. Agora, por exemplo, não estava ali para nenhum tipo de encontro casual.

Voltou os olhos para o local, e tentou ver entre os rostos dos freqüentadores, aquela a quem estava esperando. Ainda demorou alguns minutos até ele finalmente ver a mulher loira chegar ao local.

Melanie realmente era linda. Uma beleza clássica adornada por um corpo fantástico. Era impossível não ser notada pelos homens que freqüentavam o local e, pasmo, Masaki percebeu que todos os rostos voltaram-se para ela. Por sorte, o garçom que o servia já esperava a chegada da moça, e a encaminhou a sala de Masaki.

-Seja bem vinda – Aiba a cumprimentou assim que a viu entrando.

O sorriso enorme dele constrangeu a loira. Por que ele sorria daquela forma? O que havia de secreto na alma daquele homem que transparecia em seus lábios?

-Achei que você não fosse vir – o loiro parecia sincero ao ajudá-la a sentar-se na cadeira. – Quer beber algo?

-Pode ser um martini... – Melanie falou, em voz alta.

-De jeito nenhum! – Aiba negou. – Você está grávida! – voltou-se para o garçom e pediu: - Traga dois sucos de laranja, por favor.

O membro do Arashi notou que a menção a gravidez deixou a jovem constrangida. Ela mordeu os lábios, e voltou os olhos para a vidraça negra que os separava do restante dos freqüentadores.

-Por que me convidou para vir aqui? –perguntou.

Parecia verdadeiramente curiosa, e aquilo fez Masaki rir.

-Queria que se divertisse um pouco. Eu sei que prometi que ajudaria você, mas um dos meus amigos sofreu um acidente, e acabei ficando ocupado...

Espantada, Melanie notou que Masaki Aiba realmente parecia constrangido por não a ter procurado por alguns dias.

-Você não tem que se justificar! – ela rebateu. – Não entendo porque age assim!

Masaki estranhou aquela jovem ficar na defensiva, como se devesse sempre temer alguém.

-Gomen, Mel-chan...

-Você não é o pai do meu filho! Não tem obrigação nenhuma! – Ela o interrompeu, e então suspirou alto. – Por favor, seja franco comigo: O que quer de mim?

Os olhos irrequietos da jovem fizeram Aiba sentir uma espécie de pena dela.

-Só quero ajudá-la... Eu juro que é só isso – garantiu. – Sei que está sozinha no Japão, sem família, e grávida... – ele murmurou. – Além disso, o filho é de Sho-kun...

Colocando os cotovelos na mesa, Melanie riu:

-Ele nem se importa...

Masaki sentiu o rosto esquentar por causa da raiva que estava sentindo por Sakurai. Não entendia como alguém humanitário como Sho pudesse estar sendo tão insensível com a mulher que estava esperando um filho dele.

-Bom, mas eu me importo! – Aiba voltou a sorrir pra ela.

Maldito sorriso!

Por que aquele homem tinha que sorrir daquele jeito puro? Melanie desviou novamente os olhos dele, sentindo-se estranha. Quando Masaki Aiba a encarava, a moça sentia-se nua, e ao mesmo tempo quente e ansiosa. Mas, ansiosa pelo quê? A loira francesa desconhecia. Nunca antes havia sentido aquilo por qualquer outro homem!

-Eu assisti ao programa de vocês hoje! – Melanie murmurou, tentando desviar os pensamentos daquela reflexão que tanto a incomodava.

-É mesmo? – Masaki ergueu as belas sobrancelhas finas, surpreso. - Gostou?

Foi à vez de ela sorrir.

-Sim. Mas achei que vocês fossem cinco, e não três.

-Oh, é que Nino-chan sofreu um acidente de carro...

-Ah, é claro! Eu vi na Tv... – ela o interrompeu.

-Sim, isso mesmo. E Oh-chan, nosso líder, está cuidando dele...

-Hum... – ela aquiesceu. – É um programa bem interessante, e bastante variado. Não é a toa que vocês fazem tanto sucesso – elogiou. – O ruim foi a entrevistada.... – confidenciou.

-A atriz que entrevistamos hoje? – Aiba pareceu surpreso. – Ela é muito famosa... – contou.

-Sim, mas parecia bobinha...

Aiba riu alto. Naquele instante, o garçom entrou com os sucos. Serviu-os silenciosamente, e saiu tão discretamente quanto havia entrado.

-Não é bobinha... – Masaki negou, enquanto bebia um gole do suco. – Na verdade, tudo isso é uma tática...

-Tática? Como assim?

-Essa atriz, assim como uma infinidade de garotas que conheço, tentam parecer “kawais”, ou ingênuas. Acho que é pra chamar a atenção dos homens...

-Como assim? – Melanie estranhou a explicação. – Você quer dizer que no Oriente, as mulheres tentam aparentar uma falsa fragilidade para despertar nos homens um instinto primitivo de proteção?

Espantado com a perspicácia dela, Masaki concordou.

-É o que eu acho... – ele balbuciou. – Mas não todas. Graças a Kami-sama, ainda existem as autenticas!

Melanie voltou a beber seu suco. Por alguns segundos os dois ficaram em silêncio, observando a pista de dança do bar. Assim que uma das músicas tocadas parou, ela voltou novamente à atenção para o loiro.

-E funciona? – não resistiu a curiosidade.

-Como?

-A tática... – explicou -, funciona?

Parecendo pensar por alguns segundos, Masaki respondeu:

-Sim, em diversas situações. E não funciona somente com homens, mas também com mulheres, pois desperta simpatia...

Melanie não estava satisfeita com aquela resposta. Não era aquilo que ela queria saber!

-Com você – ela indagou, corajosamente -, funciona?

Aiba voltou a rir.

-Não, comigo não.

-Por que não?

-Sou o tipo de pessoa que detesta que as pessoas finjam para mim. Eu prefiro que uma garota seja espontânea, mesmo que isso signifique que ela seja um tanto bruta... tipo, como você!

De olhos arregalados, Melanie defendeu-se.

-Não sou bruta!

-Gomen! Não quis dizer isso! Na verdade, eu só sugeri que você sempre parece prestes a me atacar, mas não no mal sentido, e sim como uma fera machucada que quer se defender...

Parecendo compreender aquela explicação, ela voltou a atenção ao copo.

“Sou o tipo de pessoa que detesta que as pessoas finjam para mim”

De repente, Melanie sentiu-se mal. O ar pareceu faltar e ela levantou-se de forma inesperada da cadeira.

-Algum problema?

-Vou pra casa – avisou-o.

-Por quê? Sente-se mal? O bebê...

-Estou bem! Apenas cansada! Boa noite...

-Espere, eu a levo...

-Não, obrigada!

Sem dar maiores explicações, a mulher saiu do bar rapidamente, como se mil demônios a perseguissem.

~~~~~~~0000~~~~~~~~

Audrey ouviu o som do telefone tocar duas vezes antes da pessoa a quem ligava atender.

-Alô?

-Você me garantiu que aqueles dois imbecis estavam separados! – Ela gritou com raiva.

-Como? – a outra pessoa pareceu assustada.

-Aqueles dois gays sujos: Aiba e Sakurai! Você me disse que eles haviam se separado!

-E se separaram! Eu mesmo ouvi tudo! Aiba disse a Sho que não poderia perdoá-lo...

-Cala a boca! – ela berrou. – Não minta para mim! Estive no apartamento de Nino ontem, e Aiba e Sakurai estavam lá!

-Eu não sei...

-Você é imprestável!

-Audrey...

-Cansei da sua incompetência!

-Me dê somente mais um dia! Amanhã de manhã eu termino com esse romance de uma vez!

-Só mais uma chance! Se você falhar, eu vou denunciá-lo a JE e você perdera seu emprego!

-Não, foi favor...

-Nunca mais você vai conseguir ficar perto daquele tal de Aiba...

-Por favor...

Audrey desligou o aparelho. Atirou-se sobre a cama da enorme suíte que ocupava no hotel central de Tókio. Olhando para o teto, a morena murmurou:

-Sujo... tão sujo quanto Masaki e Sho!

~~~~~~~0000~~~~~~~~

-Onde você disse que Masaki-san foi? – Ninomiya aconchegou-se nos braços do namorado.

O moreno e Satoshi estavam no sofá, em frente a uma enorme televisão, assistindo a um filme de artes marciais, e comendo pipoca. Aquele tipo de situação era incomum na vida deles, então tentavam aproveitar ao máximo.

-Eu não entendi direito... – Ohno murmurou, com os olhos vidrados no televisor.

Kazunari suspirou alto, como se estivesse irritado, e então olhou para baixo, mais precisadamente para o cão que estava deitado no chão à frente do sofá.

-Junior – chamou. – Você sabe onde Aiba-chan foi?

Ao ouvir seu nome, o cachorro de pêlos castanhos levantou a cabeça e encarou ao rapaz.

-Meu filho não fala, Nino-chan... – Ohno balbuciou, como se estivesse ensinando uma criança.

-E você também não! – Kazu reclamou.

-Eu estou olhando ao filme! – Satoshi se explicou.

Ninomiya remexeu-se novamente no sofá. Ohno já conhecia aquela atitude: Nino não havia gostado do filme, e agora queria conversar. Como ele sempre conseguia o que queria, o mais velho nem tentou lutar contra aquela atitude infantil. Desistiu de assistir a televisão, e pegando o controle remoto, desligou o aparelho.

O sorriso vitorioso que Ninomiya deu, trouxe uma sensação deliciosa a Satoshi. O Riida, por algum motivo, não se importava de perder aquelas guerrinhas de relacionamento. Ao contrário, ele sentia prazer por Kazunari se deleitar em controlá-lo.

-O filme não estava bom? –Nino perguntou, como se o provocasse.

Ao invés de responder, Ohno agarrou Nino e o fez deitar-se no sofá. Deitou por cima, e beijou os lábios do amado com carinho.

-Oh-chan...

Quando Nino falava daquela maneira, como num gemido, Ohno sentia todo o corpo enrijecer de desejo. Entretanto, eles haviam desfrutado do leito excessivas vezes naqueles últimos dois dias. Aquela paixão desenfreada estava lhe roubando as forças, e provocando dor em Ninomiya. Precisavam se controlar!

-Eu acho que Aiba-chan foi ao bar daquele amigo dele... – Ohno disse, apoiando o cotovelo no sofá e deitando a cabeça em uma das mãos.

-Você reparou como ele tratou Sho-kun da última vez?

-Sim – Ohno suspirou triste. – Eles estão brigados – contou.

-Brigados? Por quê?

-Sho-chan ficou de me explicar. Mas então eu acabei descobrindo sobre você... e todo o resto ficou em segundo plano...

Aquela frase fez Nino rir.

-Meu Oh-chan é tão cuidadoso...

-Com você, eu perco a noção do resto do mundo...

-Não se preocupe, amor. Eu sei que tanto Sho-kun, quanto Aiba-kun, compreendem. Eles sabem o que significa amar alguém...

Um sorriso casto despontou nos lábios de Satoshi.

-Me preocupo com eles... – murmurou ao namorado. – Aiba-chan e Sho-chan se amam, Eles só estão sofrendo separados...

-Mas não adianta a gente se meter sem ao menos saber direito o que está acontecendo...

-É... eu acho que o melhor é nos esperarmos por um deles querer se abrir.

Aquiescendo, Ninomiya circulou a cintura de Ohno com os braços e colou o corpo ao dele.

-E a nossa paz, Oh-chan? Até quando vai durar?

Acariciando o queixo de Nino, Ohno murmurou:

-Por favor, não se preocupe. Não vou deixar a Audrey fazer mal a você...

-Não quero ficar longe de você...

-Eu nunca vou deixar! – Ohno foi firme. – Nunca mais eu vou deixar ninguém tirar você de mim! E mesmo que um dia você não me ame mais, eu vou te obrigar a ficar comigo, entendeu?

Aquele Ohno possessivo era uma surpresa agradável a Kazu.

-Eu sempre te amei, Oh-chan.... e isso nunca vai mudar...

Voltaram a se beijar. Os lábios delicados de Ninomiya receberam os de Satoshi com devoção. Porém, logo Satoshi desviou dos lábios de Kazu e desceu para o queixo. Lambeu a pintinha escura que Nino tinha, e então olhou-o fascinado.

-Você é lindo... – gemeu.

Um sorriso arrogante marcou os lábios de Ninomiya,

-Sou mesmo! – confirmou. – Vamos pro quarto, Oh-chan?

Satoshi enrubesceu.

-Eu queria muito... mas você sentiu muitas dores hoje...

-A dor é normal, Oh-chan! – Nino contou. – Você é bem dotado – elogiou. – E eu sou um tanto... pequeno....

-Eu não quero que você sofra...

Nino riu.

-É uma dor misturada com prazer, Oh-chan... e eu não posso viver sem. Eu adoro sentir você dentro de mim, sua respiração excitada, seu rosto vermelho de paixão – aproximou a boca de Satoshi enquanto ia baixando o tom da voz, num murmuro. – Gosto do jeito que você geme meu nome... e principalmente, a forma como confessa seu amor por mim...

Não podendo resistir mais, Ohno agarrou os pulsos de Kazu.

-Vamos logo pro quarto! – dessa vez foi o Riida que ordenou.

Cruzaram pelo cachorro rapidamente, e correram em direção ao quarto. Quando a porta fechou-se, Junior ainda ficou observando a madeira clara que servia de proteção ao casal que desfrutava dos prazeres na suíte. O cão então baixou novamente a cabeça, e dormiu sereno, totalmente tranqüilo... Estava satisfeito... Seu pai estava feliz.

Continua...
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://josianeveiga.livejournal.com
Bah Wakabayashi
Johnny's trainer
Johnny's trainer
Bah Wakabayashi

Feminino
Número de Mensagens : 252
Idade : 26
Localização : Brasil, São Pulo, capital
Emprego/lazer : Auxiliar de lingua japonesa
Unit Favorita : Arashi *--* amo mais que tudo <3
KAT-TUN, NEWS, SMAP e TOKIO
Data de inscrição : 13/06/2009

[END] - Rendição - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   [END] - Rendição - Página 9 EmptyDom Nov 08, 2009 12:45 am

primeira a comentar dessa veeeez

capitulo curisoso...

essa melayne é muito estranha ¬¬ to sentindo cheiro de problemas no ar...

Aiba-chan está revoltado com Sho... mas não acho que isso dure muito tempo ¬¬

Josy se a Audrey fizer alguma coisa com o nosso rapper vc vai se ver comigo ò.Ó tah eu sei que ele tah pagando pelo o que ele fez com o Aiba e taaaaaaalz mas naum judia muito dele naum '-'

Momentos Ohmiya *--------* taaum lindos e tauuuuum pervetidos

amo do mesmo jeito <3

Citação :
O cão então baixou novamente a cabeça, e dormiu sereno, totalmente tranqüilo... Estava satisfeito... Seu pai estava feliz.

eu quero o junior pra mim... me dah ele de natal ? XD


Nem preciso dizer que o capitulo foi otimo e que eu amei né

<3
Voltar ao Topo Ir em baixo
MiiHirano95
Administrador
Administrador
MiiHirano95

Feminino
Número de Mensagens : 1217
Idade : 24
Localização : MOGI DAS CRUZES -SP
Unit Favorita : NEWS
Data de inscrição : 16/03/2009

[END] - Rendição - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   [END] - Rendição - Página 9 EmptyDom Nov 08, 2009 2:01 am

uau, a melanie ainda vai descobrir que gostado aiba =d


Citação :
O cão então baixou novamente a cabeça, e dormiu sereno, totalmente tranqüilo... Estava satisfeito... Seu pai estava feliz.
AAAAAAAAAAAAAA, QUE LIINDO *-* o junior é mt mt lindo

ameei


[END] - Rendição - Página 9 Cpiadenewscalendar20101
Voltar ao Topo Ir em baixo
Josiane Veiga
Johnny's senior
Johnny's senior
Josiane Veiga

Feminino
Número de Mensagens : 709
Idade : 36
Localização : Ijui/RS
Emprego/lazer : Securitária
Unit Favorita : Arashi
Data de inscrição : 24/04/2009

[END] - Rendição - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   [END] - Rendição - Página 9 EmptyDom Nov 08, 2009 3:11 am

Bah Wakabayashi escreveu:
primeira a comentar dessa veeeez

capitulo curisoso...

essa melayne é muito estranha ¬¬ to sentindo cheiro de problemas no ar...

Aiba-chan está revoltado com Sho... mas não acho que isso dure muito tempo ¬¬

Josy se a Audrey fizer alguma coisa com o nosso rapper vc vai se ver comigo ò.Ó tah eu sei que ele tah pagando pelo o que ele fez com o Aiba e taaaaaaalz mas naum judia muito dele naum '-'

Momentos Ohmiya *--------* taaum lindos e tauuuuum pervetidos

amo do mesmo jeito <3

Citação :
O cão então baixou novamente a cabeça, e dormiu sereno, totalmente tranqüilo... Estava satisfeito... Seu pai estava feliz.

eu quero o junior pra mim... me dah ele de natal ? XD


Nem preciso dizer que o capitulo foi otimo e que eu amei né

<3

Bahhhh
amor, pois é...isso ainda vai me dar um trabalhao enorme...mas eu pretendo revelar logo o pq desse nervoso da Melanie...
E ela vai se apaixonar pelo Aiba (se é q ja nao tah)...
Sho e Aiba terao momentos tensos no prox. cap... mtas meninas vao roer as unhas...hehehe

Ohmiyaaaa..amoooo de paixao^^
Eu tambem quero um juniorrr
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://josianeveiga.livejournal.com
Josiane Veiga
Johnny's senior
Johnny's senior
Josiane Veiga

Feminino
Número de Mensagens : 709
Idade : 36
Localização : Ijui/RS
Emprego/lazer : Securitária
Unit Favorita : Arashi
Data de inscrição : 24/04/2009

[END] - Rendição - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   [END] - Rendição - Página 9 EmptyDom Nov 08, 2009 3:12 am

MiiHirano95 escreveu:
uau, a melanie ainda vai descobrir que gostado aiba =d


Citação :
O cão então baixou novamente a cabeça, e dormiu sereno, totalmente tranqüilo... Estava satisfeito... Seu pai estava feliz.
AAAAAAAAAAAAAA, QUE LIINDO *-* o junior é mt mt lindo

ameei

Smile
Simmmm flor... Junior é um amor... eu adoraria ter um ... tenho dois, mas de serenos, minhas cadelas nao tem nada...sou mto bagunceiras...
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://josianeveiga.livejournal.com
yumichan
Johnny's senior
Johnny's senior
yumichan

Feminino
Número de Mensagens : 1126
Idade : 27
Localização : São Paulo
Unit Favorita : NEWS, Hey!Say!JUMP, KAT-TUN, Arashi, Kanjani8 ...
Data de inscrição : 08/12/2008

[END] - Rendição - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   [END] - Rendição - Página 9 EmptyDom Nov 08, 2009 5:21 am

Muito meigo o Junior!aushuashuashuashuashas
*adoroooo*
esse capitulo me deixou com varias duvidass!hehehehehe
*esperando o proximo capitulo*
^^
Voltar ao Topo Ir em baixo
Josiane Veiga
Johnny's senior
Johnny's senior
Josiane Veiga

Feminino
Número de Mensagens : 709
Idade : 36
Localização : Ijui/RS
Emprego/lazer : Securitária
Unit Favorita : Arashi
Data de inscrição : 24/04/2009

[END] - Rendição - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   [END] - Rendição - Página 9 EmptyDom Nov 08, 2009 6:25 pm

yumichan escreveu:
Muito meigo o Junior!aushuashuashuashuashas
*adoroooo*
esse capitulo me deixou com varias duvidass!hehehehehe
*esperando o proximo capitulo*
^^

OLAAA
Flor, realmente, Junior é um cao dos sonhos..hehehe
Espero que os prox. cap t ajudem a solicionar as duvidas..kkk
Bjs
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://josianeveiga.livejournal.com
Nara
Johnny's senior
Johnny's senior
Nara

Feminino
Número de Mensagens : 2833
Idade : 34
Localização : São Paulo/SP
Emprego/lazer : bióloga
Unit Favorita : NewS, Arashi, Kanjani8, V6
Data de inscrição : 26/05/2009

[END] - Rendição - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   [END] - Rendição - Página 9 EmptyDom Nov 08, 2009 8:18 pm

Ow Aiba tao fofo agir dessa maneira c/ a Melanie *-------*
msm q ela nao mereça *hunf*.
Ah ms é claro q ela teria q se apaixonar pelo Aiba rs
gente, cmo nao amar o Aiba? *-*
Aiai essa Audrey ¬¬
dessa dai ja espero d td, do jeito q é.
Ow mais momentos tensos d Sakuraiba? o.O
aii assim meu coraçaozinho nao aguenta.
Sem comentarios p/ o momento Ohmiya
simplesmente lindos demais *--------*
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://micellanews.blogspot.com/
Josiane Veiga
Johnny's senior
Johnny's senior
Josiane Veiga

Feminino
Número de Mensagens : 709
Idade : 36
Localização : Ijui/RS
Emprego/lazer : Securitária
Unit Favorita : Arashi
Data de inscrição : 24/04/2009

[END] - Rendição - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   [END] - Rendição - Página 9 EmptyDom Nov 08, 2009 9:18 pm

Nara escreveu:
Ow Aiba tao fofo agir dessa maneira c/ a Melanie *-------*
msm q ela nao mereça *hunf*.
Ah ms é claro q ela teria q se apaixonar pelo Aiba rs
gente, cmo nao amar o Aiba? *-*
Aiai essa Audrey ¬¬
dessa dai ja espero d td, do jeito q é.
Ow mais momentos tensos d Sakuraiba? o.O
aii assim meu coraçaozinho nao aguenta.
Sem comentarios p/ o momento Ohmiya
simplesmente lindos demais *--------*

Florrrr
Realmente eu nao posso culpar a Melanie por amar o Aiba. Qualquer mulher do mundo se apaixonaria por ele, um homem delicado, sensivel, humano, maravilhoso... lindo... ai ai... hehehehe

Adoro escrever esses momentos Ohmiya... e agora que a atenção de Audrey está voltada em Sakuraiba, eu poderei escrever várias cenas assim^^
Mtoo obrigada pelo comentario amor^^
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://josianeveiga.livejournal.com
Josiane Veiga
Johnny's senior
Johnny's senior
Josiane Veiga

Feminino
Número de Mensagens : 709
Idade : 36
Localização : Ijui/RS
Emprego/lazer : Securitária
Unit Favorita : Arashi
Data de inscrição : 24/04/2009

[END] - Rendição - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   [END] - Rendição - Página 9 EmptyDom Nov 15, 2009 1:43 am

Rendição

Capítulo XXIII

Por Josiane Veiga



Eram exatas seis horas da manhã quando Masaki Aiba chegou ao estúdio. O movimento de vai e vem das pessoas que circulavam pelos corredores extensos do canal de televisão dava a impressão de que não fosse tão cedo. Assim como Aiba, muitos dos funcionários gostavam de começar seu dia ao nascer do sol, e outros tantos trabalhavam de madrugada, já que a televisão ficava em transmissão 24 horas.

-Ohayou – o loiro cumprimentou as pessoas com quem cruzava no corredor.

Recebeu sorrisos simpáticos como resposta.

Masaki não sabia, mas de todos os membros do Arashi, ele era o mais admirado pelos membros da emissora. Não havia uma única pessoa lá que não apreciava aquele rapaz de família simples, que, com sua doçura e talento, havia conquistado um país inteiro através de sua arte.

Parando em frente a maquina de café, Aiba serviu-se da bebida quente. Adorava beber café naquele horário, enquanto lia o jornal. Munido das duas coisas, ele foi à direção do camarim. Seus passos calmos o levaram até o local, e ao entrar no ambiente privativo, ele largou tanto o café quanto o jornal em cima da mesa.

Demorou cerca de quinze minutos antes de Masaki aconchegar-se no sofá para ler com calma, pois antes guardou sua bolsa no armário, e retirou os casacos pesados que o protegiam do frio.

-O que você tem de bom pra me mostrar hoje? – murmurou ao papel, antes de abri-lo.

Para seu espanto, nada de bom tinha lá... Na verdade, a noticia iria abalá-lo muito. Sua foto estampada ao lado de Melanie e informações sobre o encontro que ele havia tido com a garota na noite anterior, eram a noticia principal.

-Inferno... – murmurou, zangado.

A manchete de capa era praticamente uma ofensa a francesa. Em letras garrafais, lia-se:

“Modelo francesa já está se encontrando com outro membro do Arashi”.

Aquilo revoltou Aiba. A moça apenas havia bebido suco com ele, e nada mais fizera. Por que todas as pessoas que falavam com algum dos membros do Arashi eram tratadas como “casos”, “namoros” e etc? O desrespeito pela moral de Melanie Vardin continuava pelas linhas seguintes, onde seu suposto envolvimento com Sho era relembrado de forma banal.

Baixando a fronte, Masaki culpou-se. Deveria ter tido mais cuidado ao se encontrar com ela. A moça estava grávida, e não devia ser exposta dessa forma. Entretanto, os pensamentos não continuaram, pois o som da porta se abrindo, anunciou que alguém entrava.

-Oh, Touga Jean-chan! – Masaki o cumprimentou sorrindo. – Fazia tempo que não o via.

O rapaz enrubesceu automaticamente. Baixou a fronte e, constrangido, respondeu ao ídolo:

-Eu estava ocupado, cumprindo ordens da Sra. Karin-san – explicou-se.

Masaki manteve o sorriso. O rapaz aparentava uma timidez sem igual, e aquilo era, de certa forma, um charme.

-Está gostando de trabalhar para nós?

Como se adquirindo coragem, Jean levantou os olhos.

-Muito, Sr. Aiba-kun.

-Fico feliz.

Sabendo que o jovem precisava cumprir seus afazeres, Masaki baixou a fronte para o jornal e continuou a ler a matéria. Instintivamente, sabia que Jean estava deixando sobre as mesas do camarim o script do programa daquele dia. Porém, o silêncio não durou muito.

-Sr. Aiba-kun?

Masaki levantou a face. Touga estava completamente vermelho a sua frente, e as mãos permaneciam um tanto tremulas. Aiba não era tolo, sabia que o rapaz era seu fã, e simpatizava com ele exatamente por este motivo. Aquela atitude envergonhada do jovem fez o ídolo sorrir.

-Sim?

-Desculpe-me o atrevimento... – ele balbuciou, claramente nervoso -, mas posso lhe fazer uma pergunta?

As sobrancelhas claras de Aiba levantaram-se.

-Claro.

-A matéria do jornal de hoje... – o rapaz apontou os papeis nas mãos de Aiba. – É verdade?

O sorriso não morreu nos lábios de Aiba e - por mais que Touga temesse ser rechaçado – o loiro respondeu com sinceridade e doçura, levantando-se do sofá.

-Eu encontrei-me com Mel-chan - ele contou ao mais novo. – Mas ela é somente minha amiga...

-Que bom...

A frase de Jean escapou-lhe dos lábios, e o mestiço de franceses sentiu-se incrivelmente envergonhado por ela.

-Quer dizer... que bom porque ela é a namorada do senhor Sakurai-kun, né?

Aquilo doeu em Aiba. Tentava evitar dos pensamentos irem a Sho, e também não olhava para o rosto de Sakurai enquanto gravavam os programas. No camarim, ou na casa dos amigos, seus diálogos eram ínfimos. Não queria contato... e ao mesmo tempo desejava muito a aproximação.

No entanto, se perdoasse Sho agora, não poderia perdoar a si mesmo...

Sakurai estava agindo como um canalha com Melanie. Um homem que engravida uma mulher, mesmo que sem querer, deve, no mínimo, dar-lhe o amparo necessário. E, para piorar a situação, a loira francesa havia dito que iria abortar, e, ainda assim, Sho não tomara nenhuma atitude.

-Ela não é a namorada de Sho... – negou a Jean.

A vida, tanto animal quanto vegetal, era importante demais para Masaki. Era seu principal princípio. Toda a ética e moral de Aiba começavam em respeito às formas de existência. Ele não ligava à mínima se o que Melanie carregava no ventre era apenas um embrião, ou, como diria alguns liberais, uma coisa sem sentimentos. Aquilo, para Aiba, já era um ser humano... E devia receber a devida importância.

-Não? – A voz de Jean o tirou do devaneio.

-Eles tiveram apenas um envolvimento rápido...

Uma significativa dor no peito chegou subitamente a Aiba. Por que pensar nisso doía-lhe tanto? Pressentiu que os olhos ficariam repletos de lágrimas, e, para evitar constrangimento, deu as costas a Touga e olhou para a parede.

Não havia prometido a si mesmo que não choraria mais por Sakurai? Raiva e rancor por si mesmo misturavam-se ao sentimento profundo que sempre o guiou até Sho.

-O senhor está bem, senhor Aiba-kun?

Sentiu os dedos leves de Jean tocar seu braço, e virou-se em direção ao jovem. Não pode impedir mais que as lágrimas quentes descessem por sua face pálida.

-Acho que foi um cisco... – murmurou a primeira mentira que lhe passou a mente.

Porém, notou pelo olhar do jovem, que sua mentira fora percebida.

Imóvel, viu Jean Touga levantando a mão, e acariciando sua face, num carinho confortador. O que aconteceu a seguir foi tão surpreendente para Aiba, que o mesmo não conseguiu ao menos compreender. O loiro notou quando o mais jovem aproximou-se timidamente, e sentiu quando ele colou seus lábios aos seus, mas estava tão espantado que não teve forças nem para reagir.

E tudo ocorreu tão rápido...

Em segundos, os dedos do estagiário deslizavam pela sua face, tocavam seus lábios, e então a boca achegou-se a si. E em outros segundos, separaram-se. Assim que Jean afastou-se, Aiba percebeu o olhar mortificado de Touga e pensou em dizer-lhe que não havia se ofendido pelo gesto... afinal, um fã normalmente age sem pensar.

Entretanto, não teve tempo para isso. Pois, tão logo Jean se afastou, os olhos do mais novo voltaram-se para a porta. Seguindo aquele olhar abatido, surpreso, seus olhos virão Sakurai Sho.

-Sho-kun... – murmurou.

O semblante de Sakurai era uma incógnita. Seus olhos frios, que outrora já haviam ferido tanto a Aiba, agora pareciam mais gélidos, sufocantes. Por ter uma personalidade naturalmente agradável, aquela expressão maligna fora vista pouquíssimas vezes por Aiba, mas em todas, sem exceção, ele temeu pelo que poderia acontecer.

Os olhos de Sakurai abandonaram o rosto temeroso de Masaki e dirigiram-se ao jovem Jean. Percebendo que Sho desviava o foco de sua ira, Masaki colocou-se a frente do rapaz, defendendo-o.

-Jean-chan – o loiro murmurou. – Pode nos dar licença?

Um tanto petrificado, Jean aproximou-se da porta amedrontado. O olhar furioso de Sakurai não desviou em nenhum momento de seu rosto, e o mais jovem não sabia se dava o passo em direção à saída, ou não.

-Nunca mais volte a esse camarim... – o tom ameaçador da voz de Sho era baixo, mas límpido e agressivo. – Ou juro que vai se arrepender...

Masaki era uma pessoa calma, mas não pode ouvir aquela intimidação a um fã seu, e não fazer nada.

-Touga-san é funcionário da empresa, um excelente estagiário, e é meu amigo! Ele vai continuar a me servir independente da sua opinião.

Surpreso por Masaki tê-lo enfrentando, Sakurai voltou os olhos a Aiba.

-Que tipo de profissional é você que fica se esfregando no camarim com um estagiário? – Acusou Sakurai, revoltado. – Não tem vergonha? – o tom cada vez se elevava mais.

-Não grite comigo! Você não tem esse direito! – Masaki devolveu na mesma elevação da voz. Só quando percebeu que também gritava, foi que ele respirou fundo e encarou o jovem fã. – Jean-chan, por favor, pode sair?

Tentando conter o tremor que invadia todo o seu corpo, Sakurai saiu da porta e deixou com o funcionário passar. Precisava reprimir a necessidade de voar no pescoço daquele desgraçado, e matá-lo a pancadas! Por sorte, conseguiu se refrear e voltou à porta apenas para fechá-la quando o rapaz sumiu de suas vistas.

-Está fazendo isso intencionalmente? – perguntou assim que passou a chave na fechadura. – Quer me ferir e não sabe como?

-Tenho mais coisas com que me preocupar do que com seu orgulho, Sakurai-kun!

Percebendo que Aiba não parecia disposto a dar-lhe explicações, Sho avançou contra o namorado e agarrou-lhe o braço.

-Está ficando com aquele moleque?

-Você e eu não temos mais nada um com o outro; portanto, esqueça o assunto, pois não irei ficar me justificando!

-Pro inferno o que você acha! Eu quero... não.... eu exijo que me explique!

A raiva por aquelas perguntas descabidas irritou ainda mais Masaki.

-E quem é você pra exigir qualquer coisa de mim? Esqueceu qual de nós que traiu? Que engravidou outra pessoa?

Erguendo a mão que estava no braço de Aiba até a nuca do loiro, Sakurai segurou firme o namorado, fazendo com que ele o encarasse.

-Eu não te enganei... estávamos separados..

-O que não impediu de as conseqüências surgirem...

-Por Kami-sama... Por que é tão generoso com todos, e ao mesmo tempo, incapaz de me perdoar?

Sentindo os dedos de Sho entrelaçando-se em seus cabelos lisos, Aiba enfim o encarou. Não podia mentir pra si mesmo e negar seus sentimentos, mas também não queria mais agir como um tolo, que não pensa no que faz.

-Estou cansado de ficar enfrentando você, Sho-kun – admitiu, a contragosto. – Isso me cansa muito. Tudo que eu quero é paz... tranqüilidade.

Aproximando seu corpo de Masaki, Sho encostou a testa no loiro.

-Eu também – falou. – Tudo que quero é que voltamos a ser como antes...

-Entretanto – Aiba o interrompeu -, não dá mais, Sho-kun... Eu estou muito decepcionado com você...

-Isso não autoriza você a agir dessa forma – repreendeu-o -, e ter um caso com aquele garoto...

As palavras felinas fizeram com que Masaki o empurrasse. Não queria chorar na frente de Sakurai, mas as lágrimas de raiva vieram sem aviso, e ele não pode controlá-las.

-Baka! – gritou ao outro.

-Eu não vou perder você praquele imbecil! – Sho gritou. – Nunca! Você é meu...

-Você já me perdeu! – Aiba gritou, cortando-o.

-Nunca! – Sho tentou se aproximar do loiro, sem, no entanto, alcançar seu objetivo, pois Masaki fugiu para o outro lado do camarim. – Não vou deixar você se afastar de mim...

-Você é cego? Já estou afastado! Meu coração está fechado pra você!

O rapper ergueu as mãos ao rosto, resmungando algumas palavras incompreensíveis para Aiba. O loiro sabia que o rapaz estava nervoso, sem palavras diante da sua irredutível postura.

De repente, o olhar de Sakurai baixou. Olhou para a mesa do camarim, e viu sobre ela o jornal que Aiba havia trazido naquela manhã. Por alguns segundos seus olhos mostraram descrença, e então ele ergueu o papel, lendo com cuidado as linhas.

Masaki permaneceu em silêncio, respeitando aquele momento de Sakurai. Viu o lábio inferior de Sho repuxar-se, e, quando os olhos do moreno voltaram-se para ele, havia uma evidente raiva.

-Você está se encontrando com aquela vadia?

-“Aquela vadia” – destacou Masaki, em desdém -, é a mãe de seu filho!

-Não podemos ter certeza antes de o bebê nascer, pois só então faremos um exame de DNA...

-Se Melanie não tiver apoio e atenção agora, o bebê nem vai nascer... – sua voz tornou-se chorosa. – É isso que você quer, né Sho-kun? Você torce para que ela aborte...

-Eu jamais iria torcer pela morte de uma criança...

-No entanto, você não fez nada até agora para evadi-la dessa idéia.

Sho emudeceu por alguns segundos. Sabia que Aiba estava certo, mas não conseguia nem olhar para Melanie. A modelo francesa transformava sua culpa em algo palpável, real.

-É isso que você está me fazendo sofrer? É por isso que você está se encontrando com ela?

Aiba negou.

-Não. Não nego que de inicio eu só queria impedi-la de abortar. Mas agora eu realmente passei a gostar dela...

-Gostar dela? O que quer dizer?

-Melanie é uma mulher inteligente, doce...

-Você ficou louco?

-Eu? – Masaki irritou-se. – Louco é você, que não viu o quão maravilhosa é aquela garota! Tratou-a como uma coisa, um objeto...

-Ela só queria sexo! Eu dei isso a ela! Acabou!

Sentindo os olhos voltarem a inundar-se pelas lágrimas, Aiba revirou os olhos.

-Você é tão mimado, Sho-kun! Sua vida sempre tão fácil o impede de ver coisas como “coração”, “sentimento”, “medo”...

-Medo? Do que você está falando?

-Eu não conheço a vida de Mel-chan... mas eu sei por instinto que não deve ter sido fácil. Ela provavelmente caiu na sua cama, porque a vida a convenceu que ela é algo sem valor... mas isso não é verdade! Mel-chan tem um coração... e tem olhos límpidos que não são maldosos... Ela não merece ser tratada como um objeto inanimado, porque ela não é isso!

Sho estava tão chocado pela forma de falar de Masaki que mal conseguia respirar. Por alguns segundos ele tentou imaginar o que o loiro havia visto naquela francesa vulgar, e então a mente ciumenta o tomou. Recordou-se de que Aiba havia namorado garotas, e que no passado amou uma jovem modelo. Foi somente a traição daquela mulher que abriu os olhos de Masaki para o caráter da ex-namorada.

-Você está atraído por Melanie?

Como Sakurai podia ser tão cego? – pensou Aiba. Será que o rapper não notava que não havia espaço para mais ninguém além dele na vida de Masaki?

-Cheguei aqui de manhã e peguei-lhe aos beijos com aquele moleque desgraçado! – Sho berrou, aproximando-se perigosamente de Aiba. – E agora percebo que além de se esfregar com aquele infeliz, você quer a francesa! – Agarrou os braços de Aiba e os sacudiu com força. – Está agindo como um...

-Cale a boca! – Aiba tentou se soltar dos braços de Sakurai. – Como se atreve a falar assim comigo?

-Me atrevo porque você é meu!

-Não sou uma coisa, pra ser de alguém! – Masaki sentiu os dedos de Sakurai cada vez mais se apertando contra seu braço. – Está me machucando...

Desesperado, Sakurai trouxe Aiba contra ele. Apossou-se dos lábios do loiro com fúria. Só o simples pensamento de alguém envolvido com Aiba o descontrolava. Sentia vontade de morrer ao imaginar que perderia o amor de Masaki.

Inicialmente, Masaki o empurrou e tentou afastar o corpo másculo de Sho de si. Porém, aos poucos, sua resistência foi caindo... e quando deu-se por conta, estava completamente vencido, permitindo que Sakurai adentrasse seus lábios com a língua atrevida, instigando-o, excitando-o.

-Sho-kun... – murmurou quando Sakurai abandonou sua boca.

Todavia, por mais que os lábios deles não estivessem mais colado, o rapper não o permitiu afastar-se. Descendo a boca pelo pescoço claro de Masaki, ele lambeu a curva da nuca, enquanto as mãos desciam ao bumbum do amante, e apertava ainda mais o quadril contra sua saliente e erótica elevação das calças.

-Não posso viver sem você... – murmurou no ouvido de Aiba.

Foi uma sorte a porta estar trancada, pois Sakurai não deu importância a mais nada enquanto descia Masaki para o chão. Durante todos os anos de relacionamento, eles sempre se consideravam um casal maduro o suficiente para não ser levados pela lascívia; no entanto, agora, esfregando-se no chão duro do camarim, em plena luz do dia, compreendeu que seu amor era tão apaixonado e louco como sequer um dia imaginou.

-Eu te amo – murmurou enquanto os dedos ágeis abriam o zíper da calça jeans do namorado. – Amo tanto que dói...

Completamente tomado pelo desejo, Masaki indagou:

-Onde dói?

Pegando a mão de Aiba, Sho beijou os dedos finos e então levou-os ao coração.

-Aqui – murmurou e então desceu a mão até a região que pulsava nas suas calças -, e aqui...

Aquele mesmo sorriso safado que o levou ao orgasmo tantas vezes surgiu nos lábios de Masaki. Não podendo resistir, Sho voltou a boca do amante e beijou-o com intensidade. O corpo mexia-se sem parar sobre o de Aiba, incapaz de escolher a melhor posição, pois todo o movimento era incrivelmente prazeroso.

Logo as mãos começaram a acariciar toda a extensão do corpo frágil de Masaki. Apaixonado, Sho sentia tanta saudade do namorado que era incapaz de se conter, e logo colocou-se de joelhos.

-Aiba-chan – chamou o loiro.

-Unh... – o murmuro de Masaki fez Sho notar o quanto o outro sentia-se excitado.

-Eu vou... – sua mão deslizou pela abertura frontal da calça de Aiba e segurou firme seu membro.

Por alguns segundos os olhos intensos e escurecidos de Aiba tentaram entender qual era a intenção de Sho. Quando, por fim, compreendeu que o namorado iria fazer-lhe sexo oral, assustou-se.

-Você nunca...

-Eu sei...

-Sempre fui eu...

O sorriso maroto de Sho interrompeu-o.

-Fui muito egoísta, né?

-Nunca me importei, Sho-kun...

Acariciando o membro firme, Sakurai afirmou:

-Eu quero que você saiba qual é a sensação de sentir a pessoa que você ama tocando-lhe com tanta intimidade...

Como se fogo lhe corresse pelas veias, Aiba viu Sho baixar-se sobre si e abocanhar seu mastro firme. Mordeu o lábio inferior tentando conter um grito sufocado. O que era aquela sensação? Mesmo quando Sho o penetrava, nunca sentiu tamanho prazer...

-Sho-kun... – gemeu.

Os lábios firmes de Sakurai deslizaram por toda a extensão da elevação. Quando a boca máscula sugou-lhe a ponta com força, Masaki quase desfaleceu. Aiba tentou procurar alguma coisa para se segurar, temendo os espasmos que tomavam seu baixo ventre, mas, no entanto, não havia nada para amparar-se. Sem saída, tentou segurar o rosto de Sho, pois a situação já estava saindo do controle.

-Sho-chan! – gemeu. – Ahhh... – sua respiração cada vez mais forte não o permitia a sequer falar.

-Está gostando? – A pergunta foi feita ainda com o membro na boca. – Quer que eu suga assim – lambeu devagar o mastro -, ou prefere assim? – Apertando a carne, Sho mordeu de leve o pênis.

-Por favor... Por favor...

O olhar malicioso de Sakurai estava tirando Aiba do sério. Sentindo o estremecimento de todo o corpo, Masaki implorou:

-Preciso...

-De quê?

-Você...

Um gemido alto e gutural escapou dos lábios de Aiba, impedindo-o de terminar a frase.

-Peça – Sho o instigou. – Quero ouvir você implorando...

Aquele Sakurai dominador era comum no sexo deles. Sho sempre foi o exemplo perfeito da mais pura masculinidade. Era sempre ele que mandava na cama, e Aiba era a presa capturada pelo predador, que sempre obedecia calado.

E daquela vez... não seria diferente...

-Por favor... – Masaki sentiu os lábios secos. – Preciso de você...

-Onde? – a voz rouca de Sakurai intensificou o desejo de Aiba.

-Dentro... de mim...

Como se liberto por um laço invisível, Sakurai postou-se de joelhos e rapidamente abriu o zíper da própria calça. O membro duro e grande surgiu sob os olhos atentos de Masaki. Em segundos, a calça do loiro foi retirada pelo rapper ansioso. A blusa de Aiba foi parar ao lado da calça, e ele ficou nu sob os olhos do namorado. Não havia mais obstáculos, e então Aiba se entregou.

-Erga o quadril...- ordenou ao loiro.

Para satisfação pessoal do ego de Masaki, a voz tensa de Sho demonstrava que o moreno estava tão desesperado quanto ele.

-Droga... – o resmungar de Sho alarmou Aiba.

-O que foi?

-Não temos lubrificante... – lembrou. - Vai doer...

Aiba não pode deixar de sorrir. Apesar de Sakurai estar completamente excitado e ansioso por penetrá-lo, ainda conseguia raciocinar pela preocupação.

-Não importa...

-Importa pra mim! Não gosto que sofra!

As lágrimas vieram sem aviso, e quando deu-se por conta, Masaki já estava chorando.

-Não faça isso – Sho implorou. – Eu não posso te consolar agora... – olhou para o próprio membro elevado. – Preciso fazer amor com você... não posso me controlar...

Puxando-o pela nuca, Masaki beijou a boca de Sakurai. Misturou à saliva dos dois as próprias lágrimas tristes. Queria desesperadamente que Sakurai entrasse dentro de si, pois só assim – achava ele – aquela dor na alma acalmaria.

Quando o membro duro de Sho pediu passagem por sua pequena entrada, a dor que Masaki sentiu foi grande, e enfim ele compreendeu o motivo de Sakurai sempre insistir pelo lubrificante. No entanto, o desejo também era forte, e nada superava o anseio pela paixão do moreno.

-Doeu muito? – indagou Sho, sussurrando.

Assim que penetrou completamente a Masaki, Sho estancou. Tinha medo até de respirar, como se o ato fosse doloroso ao amante.

-Doeu... – Aiba foi sincero. – Cavalga... – exigiu.

-Não... vai doer mais! – Sakurai se recusou.

Não conseguindo entender a si mesmo - e mesmo sabendo que Sakurai estava certo - Masaki recusou as palavras de negação.

-Agora!

-Não!

Irredutível, Masaki então tomou partido da situação. Elevando o quadril, ele retirou um pouco o membro de Sho de si, para em seguida, descer com força sobre o mastro, fazendo com que a haste afundasse no seu interior.

Gritou de dor ao mesmo tempo em que Sakurai ofegou.

-Pare com isso – Sho implorou.

O membro de Sho pulsava no seu bumbum, e o prazer do moreno transparecia claramente na sua feição. Aquilo motivou Aiba ainda mais.

-Não vou parar – avisou. – Faça o que eu disse, agora!

Sabendo que Masaki era irredutível quando queria, Sho por fim cumpriu o que fora-lhe ordenado. Abraçando o namorado e beijando-lhe os lábios num carinho confortador, de forma vagarosa ele começou a dança erótica dos corpos no sexo. Sentia-se um animal por reconhecer que aquele ato estava sendo mais prazeroso para si do que pro companheiro, mas não conseguia impedir do próprio corpo reagir ao cheiro adocicado de Masaki.

Por estarem transando de forma tão lenta, o orgasmo chegou mais tarde que de costume. E mesmo quando sentiu-se prestes ao clímax, o rapper não intensificou as entocadas.

-Goze... Sho-kun... – murmurou contra os lábios de Sakurai.

Não podendo recusar aquele pedido tão doce, Sho permitiu-se inundar o amante com seu líquido quente. Estavam tão grudados, tão juntos, que só quando o membro escapou para fora do interior de Masaki, é que ele percebeu que não havia tirado a roupa, e somente Aiba estava nu.

Sentou-se no chão do camarim e ficou olhando Aiba, que deitado, estava imóvel.

-Gomenasai... – murmurou Sakurai, constrangido e triste.

Por alguns instantes ele ficou meditando se Masaki iria o responder. Temeu pela resposta, mas quando ela por fim veio, surpreendeu-se.

-Por quê?

-Por eu ser esse homem intenso, que não sabe se controlar...

Sentado no meio das pernas de Aiba, Sho começou a acariciar-lhe as coxas.

-Quando você chegou de manhã... – Aiba murmurou, fazendo com que o moreno sobressaltasse -, eu havia sido surpreendido pelo beijo de Jean-chan. Ele é meu fã... me viu chorando... tenho certeza que não me beijou por maldade...

O fato de Aiba estar contando-lhe aquilo aliviou Sakurai.

-Eu não gosto dele... – Sho balbuciou.

-Por que não? Ele não é seu rival, Sho-kun... Ninguém nunca será...

A frase trouxe lágrimas a Sho, mas ele as escondeu rapidamente.

-Eu te amo... – murmurou a Aiba. – Me perdoa... eu não consigo controlar meu ciúme...

Por alguns segundos Masaki permaneceu olhando o teto. De repente, sentou-se. Só então percebeu a dor, e gemeu.

-Olha o que você me fez fazer! – ralhou Sho saindo do lugar e segurando Masaki nos braços. – Está doendo muito?

Um riso frouxo surgiu nos lábios do loiro.

-Dói... Mas, foi bom mesmo assim...

O descrédito era estampado no semblante de Sakurai.

-Não me venha com essa de que foi bom! – reclamou. – Foi bom só pra mim!

-E isso já é o suficiente!

-Não é não!

-Quando você sente prazer... – Masaki envolveu o pescoço de Sakurai com os braços –, me sinto feliz...

Sho baixou os lábios para voltar a beijar Aiba, porém o som estridente do telefone celular do loiro inundou o ambiente.

-Mas que droga! – murmurou o moreno.

Como se recordando-se do mundo, Masaki voltou-se as roupas e começou a vestir-se. Era de manhã e eles estavam no local de trabalho. O que deu neles para cometerem tamanha loucura?

Enquanto o loiro ocupava-se em recompor-se, Sakurai foi até o aparelho e o atendeu.

-Moshi moshi?

-Aiba?

A voz era feminina.

-Quem é? – perguntou, já irritado.

Por que sua possessividade destruía até seu bom humor?

-Melanie... É você Aiba?

Sentindo todo o corpo tremer de raiva, Sho pensou em desligar o aparelho e dizer a Masaki que a ligação havia caído. No entanto, sabia que se a mentira fosse descoberta, Aiba faria daquilo uma tempestade.

-Só um momento... – murmurou.

Masaki terminava de vestir a calça naquele instante, e encarou o namorado.

-É Melanie – disse, entregando o aparelho a Aiba.

Um sorriso enorme surgiu nos lábios de Masaki e aquilo enfureceu Sho ainda mais.

-Mel-chan – Aiba disse, ao atender. – Não esperava que me ligasse...

-Não queria lhe incomodar...

-Não incomoda! – ele cortou-a. – Fico feliz que tenha ligado...

-Você quer almoçar comigo? – ela perguntou. – Isso é... se você não tiver nenhum outro compromisso.

-Almoçar? – Olhou para Sakurai que movia a cabeça de forma negativa. Ignorou-o. – Claro, Mel-chan!

-Que bom!

O olhar furioso de Sakurai não amedrontou Aiba.

-Vou levar Sho-kun comigo, ok?

-Sho? Não sei se ele vai querer...

-Vai sim! Ele vai! Nós encontramos as onze e meia?

Após marcar o restaurante em que almoçariam, Masaki desligou o celular.

-Eu não vou! – Sho estava extremamente irritado.

-Vai sim!

-Não vou me encontrar com ela! Se o filho dela for meu, eu assumo a criança, mas não quero nenhum contato com ela!

-Você vai!

-Quer parar? Eu não vou e pronto!

Subitamente, Aiba gemeu.

-O que foi? – Sakurai sobressaltou-se.

-Ai... Está doendo...

Sho percebeu a malícia estampada nos olhos de Aiba.

-Não... nem vem... você não vai me manipular...

-Ai ai ai... está doendo tanto... como você é mau pra mim, Sho-kun...

E então Aiba fez exatamente o que havia feito com Riida quando o convenceu a adotar Junior. O tremor nos lábios, os olhos marejados... o gemido fraco... e em questão de segundos, Sakurai já estava nas suas mãos.

-Inferno! – blasfemou o rapper. – Onde é esse maldito restaurante?

Continua...
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://josianeveiga.livejournal.com
Nara
Johnny's senior
Johnny's senior
Nara

Feminino
Número de Mensagens : 2833
Idade : 34
Localização : São Paulo/SP
Emprego/lazer : bióloga
Unit Favorita : NewS, Arashi, Kanjani8, V6
Data de inscrição : 26/05/2009

[END] - Rendição - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   [END] - Rendição - Página 9 EmptyDom Nov 15, 2009 3:53 am

O Q???? JEAN BEIJOU AIBA????
Oooooooh
e o Sho viu??? ooooooh
Aii essa briga dos 2 me deu um aperto no coraçao T_T
ms ai teve essa cena picante d Sakuraiba *--------*
e ai claro, algo tinha q estraga esse momento e foi qm? Melanie ¬¬
Ms esse Aiba é danadinho ne qdo quer convencer alguem e acaba sendo fofo tbm d um certo modo ^^
Ms nossa ele defendeu a Melanie, tsc, tsc, tsc
Acho q por ele ser uma pessoa tao pura e bondosa ele acaba nao vendo maldade nas pessoas né, acaba sendo ingenuo, c/ execeçao da Audrey, pelo menos dessa dai ele viu xD
Hehe agora qro só ver cmo sera no restaurante rs
Mais!!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://micellanews.blogspot.com/
Josiane Veiga
Johnny's senior
Johnny's senior
Josiane Veiga

Feminino
Número de Mensagens : 709
Idade : 36
Localização : Ijui/RS
Emprego/lazer : Securitária
Unit Favorita : Arashi
Data de inscrição : 24/04/2009

[END] - Rendição - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   [END] - Rendição - Página 9 EmptyDom Nov 15, 2009 4:33 am

Nara escreveu:
O Q???? JEAN BEIJOU AIBA????
Oooooooh
e o Sho viu??? ooooooh
Aii essa briga dos 2 me deu um aperto no coraçao T_T
ms ai teve essa cena picante d Sakuraiba *--------*
e ai claro, algo tinha q estraga esse momento e foi qm? Melanie ¬¬
Ms esse Aiba é danadinho ne qdo quer convencer alguem e acaba sendo fofo tbm d um certo modo ^^
Ms nossa ele defendeu a Melanie, tsc, tsc, tsc
Acho q por ele ser uma pessoa tao pura e bondosa ele acaba nao vendo maldade nas pessoas né, acaba sendo ingenuo, c/ execeçao da Audrey, pelo menos dessa dai ele viu xD
Hehe agora qro só ver cmo sera no restaurante rs
Mais!!!!
Nara....
Nao nego que a cena quente de Sakuraiba foi escrita durante minutos e me deu um prazer sem medida. Este casal, apesar de eu amar, me travava nas cenas sexuais. E eu estava devendo isso, ne? afinal, Ohmiya ja teve pelo menos 4 cenas fortes e Sakuraiba só insinuação...

Concordo com voce.... Aiba nao veh maldade...mas no caso dele...nao é so a Melanie que deve preocupa-lo... enfim... ela nao vai prejudica-lo pq ela ja se apaixonou por ele...

Mtooo obrigada pelo carinho e pelo comentario amda
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://josianeveiga.livejournal.com
Conteúdo patrocinado




[END] - Rendição - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   [END] - Rendição - Página 9 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
[END] - Rendição
Voltar ao Topo 
Página 9 de 17Ir à página : Anterior  1 ... 6 ... 8, 9, 10 ... 13 ... 17  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Johnnys Brasil :: Off Topic :: Free your mind-
Ir para: