★ Johnnys no Brasil ★
 
InícioInício  PortalPortal  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 [END] - Rendição

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5 ... 10 ... 17  Seguinte
AutorMensagem
Josiane Veiga
Johnny's senior
Johnny's senior
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 709
Idade : 34
Localização : Ijui/RS
Emprego/lazer : Securitária
Unit Favorita : Arashi
Data de inscrição : 24/04/2009

MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   Qui Ago 27, 2009 3:05 pm

yumichan escreveu:
nossa Josy!!!!
cada vez sua fic fica melhor aindaaaa!!!
a cena de sexo, vc consegui deixar de um modo suave,e com bastante detalhes! parabénss!xD
nhaaaaaa!!!tadinho do Aibaa, sofrendo tantooo...!=/
espero que eles consigam se resolver logo!
*esperando o proximo cap*^^

Florrr
Ahhh...obrigadaaaaaa pelos elogios^^

Verdade, Aiba ta sofrendo tanto, morro de dó..sempre o vi como alguem fragil, precisando de amparo..tipo..amooo ele... e morro d pena da forma cruel com que sho o está tratand...

Obrigadaaaa pelo incentivo amada
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://josianeveiga.livejournal.com
MiiHirano95
Administrador
Administrador
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 1217
Idade : 23
Localização : MOGI DAS CRUZES -SP
Unit Favorita : NEWS
Data de inscrição : 16/03/2009

MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   Sex Ago 28, 2009 2:39 am

Citação :
Nem sempre a felicidade que se vê é a realidade...
CAAAARA
incrivelmente, eu chorei nessa fic, e desabei quando li essa frase
isso, porque eu não choro em fics O:

parabéns josy ^^

continua, continua -*


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Josiane Veiga
Johnny's senior
Johnny's senior
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 709
Idade : 34
Localização : Ijui/RS
Emprego/lazer : Securitária
Unit Favorita : Arashi
Data de inscrição : 24/04/2009

MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   Dom Ago 30, 2009 4:41 am

Rendição

Capítulo VIII

Por Josiane Veiga


Masaki Aiba atirou a bolsa em cima do sofá e caiu sobre o móvel pesadamente. Estava cansado, tanto físico quando psicologicamente, mas não podia dar-se ao luxo de tirar uma folga.

O Arashi iria começar uma turnê na primavera, e para isso eles precisavam adiantar as gravações dos programas durante o inverno. Normalmente fazia aquele trabalho com prazer, mas conviver com Sho, sendo que agora o mesmo estava tão insensível, estava acabando com seus nervos.

Fechou os olhos e permitiu-se ficar deitado, descansando. Depois tomaria banho e jantaria. Tudo que queria agora era esquecer do mundo. Infelizmente, para seu desgosto, o telefone começou a tocar.

-Moshi moshi – atendeu.

-Aiba-chan! – a voz de Matsumoto parecia preocupada. – Você está bem?

-Hai – o loiro respondeu. – Por que pergunta?

-Alguém dá produção me disse que você tinha sido visto chorando...

Lembrando-se de que devia ser mais cuidadoso no futuro, Masaki levantou-se do sofá. Ainda com o telefone contra o rosto, ele começou a se encaminhar pra cozinha.

-A pessoa deve ter se enganado – mentiu.

Jun respirou fundo do outro lado da linha.

-Se você estivesse passando por problemas, me falaria, né?

Aiba parou em frente a geladeira. Não tinha coragem de falar sobre Sho com Matsumoto, apesar da forte amizade que mantinham. Sabia que Jun não iria gostar de saber que durante tanto tempo não esteve a par do que acontecia com a vida íntima dos dois colegas.

-Jun-chan... – suspirou.

-Você já jantou? – perguntou Matsumoto, subitamente

-Vou agora mesmo preparar um sanduíche.

-Sanduíche? Isso não faz bem pra você! Precisa comer comida de verdade! – Jun aconselhou. – Estou indo até seu apartamento! – Avisou, de repente.

-E pra quê? Você sabe cozinhar tanto quanto eu!

-Não é verdade! Eu sei cozinhar muito bem!

-Vai é me matar de intoxicação alimentar!

-Nossa, agora você pareceu Nino-kun! – o outro riu. – Não coma nada... Espere por mim!

Desligando o aparelho, Aiba sorriu. Era muito bom ter amigos, pensou. O apartamento vazio o estava deixando deprimido. Sentia saudades de quando eram adolescentes que não conseguiam ficar um longe do outro. Bons tempos em que o Arashi não tinha tantos compromissos.

-Crescemos... – disse o óbvio, em voz alta.

Entretanto, apesar de terem se tornado adultos, a amizade pura havia permanecido. Com exceção de Sho, com quem não manteve apenas afeição fraternal, os demais continuavam a ser sua família de alma.

Saindo da cozinha, Aiba foi tomar banho. Do telefonema de Matsumoto até a campainha tocar, demorou cerca de uma hora. Assim que ouviu o som estridente anunciando a chegada do amigo, ele voou até a porta.

Para sua surpresa, Matsumoto não estava sozinho: Nino e Ohno também haviam vindo. Os três traziam sacolas plásticas nas mãos e sorrisos no rosto.

-Pra que estas sacolas? – Aiba perguntou, dando passagem. – Achei que fosse fazer comida caseira! – disse a Jun.

O moreno olhou arrogantemente para o amigo.

-E irei! Só trouxe os ingredientes!

Pegando as sacolas da dupla Ohmiya, Matsumoto foi até a cozinha. Era familiarizado com a casa de Masaki, portanto, ninguém o precisou guiar até lá.

-Não se importa por nós termos vindo também? – Satoshi perguntou.

-Que horror você me questionar isso, Riida! – Aiba riu.

-Você anda tão triste ultimamente! – Ohno explicou-se. – Que achamos que talvez quisesse ficar sozinho.

Nino e Ohno sentaram-se no sofá espaçoso. Aiba sentou-se à frente dos colegas, encarando-os.

-Na verdade, sim – confessou. – Mas agora que vejo o rosto de vocês, compreendo que o melhor é estar perto dos meus amigos...

A voz foi murmurante, fazendo com que Ohno e Nino se olhassem.

-Você e Sho-kun vão voltar a ser amigos! Fique tranqüilo! – Kazu afirmou, demonstrando sensibilidade e compreensão.

Aiba olhou para o chão, sentindo-se culpado. Todos ali eram ignorantes do relacionamento que ele havia mantido com Sakurai. Talvez não fosse um bom amigo, pois escondera muito bem este fato, não sendo capaz de partilhar com os companheiros o segredo.

-Sim, eu também espero – disse por fim.

Ohno abriu a boca para dizer algo, mas não chegou a fazê-lo, pois Matsumoto interrompeu, chegando à sala.

-Onde está o alho?

-Não uso alho! – Aiba explicou. – Que prato você quer preparar?

-Macarrão italiano.

-Faça sem o alho – Masaki arqueou os ombros, despreocupadamente.

-Como assim fazer macarrão sem alho? – Matsumoto falava como se aquilo fosse uma blasfêmia. – Vai ficar intragável!

-Sua comida é intragável com ou sem alho – observou Nino.

Aproximando-se do sofá, Jun pegou uma almofada e jogou contra Kazu. De repente, a atmosfera do lugar melhorou tanto que Aiba começou a rir, desta vez, verdadeiramente.

-Não ria! – Jun parecia zangado. – Sua cozinha é um horror – acusou.

-Eu não tenho mania de perfeição como você – Masaki ainda gargalhava. – Não tenho paciência para organizar as toalhinhas em ordem de cor, os enlatados por ordem alfabética, etc.

-Não faço isso! – O rosto de Matsumoto agora parecia horrorizado.

Todos riram porque sabiam que era exatamente assim que Jun agia em sua casa.

-Dá próxima vez eu te levo pra comer no meu apartamento.

-Lá não dá pra bagunçar – Nino apontou. – Você é capaz de enfartar se a gente manchar a mesinha da sala com marca de lata de cerveja.

-É só usar o porta-copo!

Dizendo aquilo, Matsumoto voltou à cozinha. Os três não conseguiam conter a risada.

-Se a comida ficar horrível, ele vai culpar a falta de alho – falou baixo Ninomiya.

-Oe! Eu ouvi isso! – berrou Jun do outro lado do apartamento.

Os três tapavam a boca, segurando o riso frouxo. Por que coisas tão simples do cotidiano pareciam tão engraçadas e alegres quando estavam juntos?

-Amo vocês... – Masaki confessou, subitamente.

Não foi a carência que o fez dizer aquilo. Masaki era naturalmente sensível, e fácil de palavras de amor aos amigos. Enquanto olhava para Nino e Ohno, sentiu os olhos arderem pelas lágrimas. Sabia que não tinha mais o amor de Sakurai, mas com certeza era amado por aqueles dois a sua frente.

Ninomiya, notando que Aiba segurava o choro, saiu do lado de Satoshi e sentou-se ao lado de Masaki.

-Somos amigos desde antes do Arashi, né? – Disse Nino, segurando as mãos de Masaki.

-Hai – respondeu o loiro.

-E você sabe que sempre poderá confiar em mim, não?

Sentindo a garganta arder, Aiba apenas aquiesceu com a fronte.

-Então me diz o que aconteceu pra você estar deste jeito...

Masaki não conseguia responder, a voz simplesmente não saia de sua boca. Sentiu que a face agora estava molhada e notou que não foi capaz de conter o pranto.

-É Sho-kun, né? - Nino indagou, de forma doce. – Vocês são mais que amigos, não?

Assentindo com a face, Aiba abraçou e deixou-se abraçar por Kazunari. Enfim havia confessado seu segredo aos amigos. Estava aliviado, não só pela compreensão, mas também porque não havia sido repudiado pelos anos de silêncio.

Notando que outra pessoa se aproximava, Masaki percebeu que Ohno unia-se ao abraço. Percebendo o silêncio na sala, Jun foi até o local e encontrou os três num abraço coletivo. Inicialmente riu, apenas para depois se aproximar e também se unir a eles.

~~~~~~~~~~000000~~~~~~~~~~

O cheiro de tabaco encheu o quarto barato de motel. Sho não era dado ao fumo, mas sentiu vontade de fumar naquele instante. Olhou para o lado e encarou a mulher loira que o acompanhava.

Melanie era francesa. Modelo, de uma agencia internacional, viera ao Japão a trabalho e logo foi apresentada a Sakurai em uma das inúmeras festas importantes que a sua família dava.

A moça não demorou muito a demonstrar interesse, afinal, diante de si estava não somente um dos homens nipônicos mais bonitos do mundo, mas também o filho de um influente político. Além disso, Sho era um famoso ídolo nacional.

Apesar de, inicialmente, o jovem não ter-lhe dado nenhuma atenção especial, a modelo loira considerou uma sorte encontrá-lo por acaso nos estúdios da televisão onde daria uma entrevista. Para sua surpresa, naquele dia, o rapaz agiu de forma diferente do primeiro encontro, e em menos de uma semana estavam beijando-se, almoçando juntos e até transando.

-Estamos namorando? – ela indagou, com a voz manhosa.

Sho sorriu ironicamente.

-Eu não namoro – sua resposta era fria.

A mulher sentou-se na cama, deixando que o lençol caísse de cima do seu corpo. Seus seios nus apareceram, de forma erótica. Mas, para Sho, os enormes peitos não tinham nada de especial.

-Como você é calculista... – ela murmurou.

Incomodado com aquelas palavras, Sakurai levantou-se da cama e foi até o banheiro. Inesperadamente, sentiu uma enorme necessidade de tirar o suor daquela mulher de seu corpo. Quando chegou até o Box, notou que ela o havia seguido.

-Quer que eu o acompanhe? – a loira indagou, sensualmente.

Mesmo tentando evitar pensar em Masaki, naquele instante, os pensamentos de Sakurai não puderam ser controlados. Aiba nunca se ofereceu daquela forma, e, principalmente, sempre soube que Sho gostava de liberdade e solidão. Não se impunha! Existiam momentos na vida de Sakurai em que tudo que ele queria era ficar sozinho, e o loiro sabia reconhecer aqueles instantes e dava-lhe privacidade para tal.

-Não.

Tinha ciência que estava sendo cruel, mas não se incomodou. Que se danasse! Ela o queria apenas para ter publicidade, e ele nada desejava dela que não fosse alguns momentos de prazer. E, agora que o prazer já havia passado, o que queria era vestir-se e sair daquele motel o mais rápido possível.

Entrou no chuveiro e esfregou-se com vigor. Quando terminou o banho e voltou ao quarto, encontrou o mesmo vazio. Por sorte, a loira resolveu ir embora. Pousando os olhos sobre a cama, percebeu um papel. Abriu-o despreocupadamente:

“Me liga quando estiver com mais bom humor.”, dizia as letras curvilíneas. Logo abaixo, o número de um celular fora anotado de forma mais cuidadosa. Sem se importar, Sho amassou o papel e o jogou no lixo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://josianeveiga.livejournal.com
Josiane Veiga
Johnny's senior
Johnny's senior
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 709
Idade : 34
Localização : Ijui/RS
Emprego/lazer : Securitária
Unit Favorita : Arashi
Data de inscrição : 24/04/2009

MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   Dom Ago 30, 2009 4:42 am

~~~~~~~~~~000000~~~~~~~~~~

Ohno Satoshi sentiu a mão de Nino deslizar por sua coxa. O namorado não parecia mais ter cuidado em se conter, nem mesmo diante das câmeras. Tentando aparentar naturalidade, Ohno deu-lhe um cutucão. Kazunari encarou-o e sorriu malicioso.

Cretino!

Fazia aquilo de propósito, com a única intenção de excitar Ohno. Normalmente, quando as gravações terminavam, os dois saiam rapidamente em direção ao apartamento de Kazu e, mal se contentando, iam fazer sexo. Uma rotina prazerosa e perigosa. Muitas vezes a paixão era tão forte que acabavam transando dentro do carro de Nino, a perigo de algum paparazzi os ver.

Ouvindo um “corta” do diretor, Ohno voltou os olhos para o homem que coordenava o programa, saindo da letargia.

-Aiba-kun! – chamou o homem gordinho. – Melhore esse sorriso! O convidado acabou de contar uma piada e você parece ter ouvido um xingamento!

Desnorteado, Aiba olhou para o ator que fora convocado para participar do programa e desculpou-se.

-Perdão, não reparei...

O homem não pôde conter a risada.

-Sinal de que a piada foi péssima.

-Não! – Masaki negou. – Gomenasai... – murmurou.

Não tinha palavras para justificar aquela falta de atenção. Ignorar um convidado era uma tremenda falta de respeito. O pensamento, no entanto, centralizava-se no camarim, mais precisadamente no jornal que havia lido pouco antes de entrar no estúdio. A notícia de capa era Sho com uma modelo francesa.

-Tudo bem, Aiba-kun! – Nino disse. – Vamos regravar?

-Hai – o loiro murmurou. – Gomen... – desculpou-se com toda a produção.

Todos sorriram para o loiro. Masaki era sempre tão amável e doce, que ninguém se importava em ter que refazer um bloco do programa. Entretanto, se a produção aparentava compreensão, o mesmo não veio de um dos membros do Arashi:

-Faça o favor de não errar mais por hoje!

A frase de Sho foi dita de forma estúpida. O ator, ao lado do apresentador, assustou-se com a reação do rapper, mas nada expressou. Um silêncio preencheu todo o set de gravação e o próprio Aiba foi incapaz de responder.

Masaki baixou a fronte e engoliu qualquer resposta malcriada. Tudo que dissesse seria rebatido de forma agressiva por Sakurai, e o loiro não suportava mais agüentar a hostilidade do ex-amante. Notando que suas mãos tremiam, Aiba tentou se controlar.

Entretanto, os demais membros do Arashi não se sentiram chocados ao ponto de não retorquirem as palavras:

-Ficou maluco? – Jun foi o primeiro a se levantar. – Por que está falando assim com ele?

-Quero terminar de uma vez essa merda de gravação e ele não para de cometer erros, um atrás do outro.

-Nosso programa não é uma “merda”! – Matsumoto levantou a voz. – E este foi o primeiro erro dele!

-Primeiro hoje! Ontem ele errou umas três vezes! – Acusou Sho.

-Quer parar com isso? – Nino também já estava de pé. – Todos nós já cometemos erros nas filmagens!

Vendo-se, de repente, completamente isolado do grupo, Sakurai tirou o microfone preso na camisa e o jogou no chão, descontrolado.

-Quer saber?! – Sho gritou. – Cansei! Continuem sem mim! Vou pra casa!

Diante de uma platéia chocada e de uma produção sem reação, Sakurai saiu pisando firme em direção ao camarim.

-Eu vou atrás dele – avisou Ohno. – E vocês tentem tranqüilizar as pessoas aqui...

O grupo que havia sobrevivido a rumores, boatos, crises de vendas, crises de audiência, e tantos outros problemas, agora pareciam estar enfrentando sua pior tempestade. Mordendo o lábio inferior, Jun sentou-se ao lado de Aiba, que, de cabeça baixa, fazia total silêncio.

-Amanhã vai sair em todos os jornais que o Arashi está acabando... – Jun lamentou, com raiva.

-A culpa é minha – Masaki murmurou.

-Claro que não! – Nino respondeu e então voltou-se para Jun. – E você, não se preocupe, porque nosso líder vai resolver tudo.

Ohno não se sentia tão confiante quando Ninomiya, mas mesmo assim, sabia que era sua responsabilidade conversar com Sho. Entrando no camarim, encontrou o amigo pegando sua mochila do armário.

-Por que está fazendo isso? – foi direto.

Sakurai não encarou Ohno. Sem responder, jogou dentro da bolsa sua agenda e caminhou em direção a porta. No entanto, foi impedido de sair pela mão de Satoshi, que segurava seu pulso.

-Responda-me!

Que resposta poderia dar? No fundo Sakurai agia daquela forma maquiavélica porque sentia-se rejeitado por Aiba. Queria punir o loiro, e não encontrando outras formas de fazê-lo, agia sem pensar, diante de outras pessoas.

Ohno não sabia, mas Sho também sentia raiva de si mesmo. Não pode deixar de notar as mãos tremulas de Aiba e a forma com que o loiro baixou a fronte e agüentou sua fúria sem rebater nada. Sim, Sakurai reconhecia que fora grosseiro, e doía-lhe ver Masaki sofrer. No entanto, quando a boca abria-se para pedir perdão pelas grosserias, um ódio lhe tomava e ele acabava piorando a situação.

-Me solta – falou de forma firme.

-Ontem a noite estive com Aiba-kun... – Ohno contou. – E ele chorou... por você.

Aquilo doeu fundo em Sakurai.

-Isso não me interessa! – disse, falsamente.

-Se você não se importa de fazer sofrer alguém tão importante quanto Masaki, é sinal de que você não o merece!

Dizendo aquilo, Satoshi soltou o braço de Sho. Esperava que o amigo saísse do camarim, mas ele não o fez. Parado no mesmo lugar, Sakurai encarou Ohno.

-Eu queria assumir Aiba publicamente – contou a Ohno, demonstrando toda a sua magoa. – E ele não quis!

-Já pensou nos motivos dele?

-E você já pensou nos meus? Você sabia que Masaki e eu estivemos juntos por anos?

-Não, eu não sabia. Fiquei sabendo do relacionamento de vocês apenas ontem, mas de forma superficial.

-Pois é. Logo eu, que odeio fingimentos, tive que me contentar com a aparência. Agüentei isso por anos! Mas ele nunca foi capaz de ganhar coragem pra enfrentar nada! Eu quis enfrentar minha família, a imprensa, os amigos, tudo! Mas ele não teve coragem! Agora fica se fazendo de vítima!

Atônito, Sho viu-se de repente sendo jogado contra a parede mais próxima. Apertando-lhe o colarinho, percebeu um Ohno que até então nunca havia visto.

-Nunca mais acuse Aiba-kun dessa forma! Nunca mais!

-Só disse a verdade!

-A verdade é que aquele cara ama tanto você que com certeza já o perdoou pela humilhação que você o fez passar!

Soltando a camisa de Sho, Ohno foi até a porta.

-Vá pra casa! – ordenou ao mais novo. – E pense no que você fez – já estava no corredor, quando lembrou-se de algo e então retornou. – Ah – falou a Sho que permanecia parado no mesmo lugar -, Aiba errou a gravação hoje porque não anda se alimentando direito, nem tampouco dormindo. Além disso, antes de entrar no ar ele viu o jornal com uma foto sua...

-Foto minha?

-É... – murmurou Satoshi. – Uma foto sua com uma mulher qualquer. Aquilo o abateu ainda mais... – contou, e depois continuou, mortal -, não que você se importe!

Após dizer isso, Ohno bateu a porta do camarim.

Continua...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://josianeveiga.livejournal.com
Bah Wakabayashi
Johnny's trainer
Johnny's trainer
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 252
Idade : 25
Localização : Brasil, São Pulo, capital
Emprego/lazer : Auxiliar de lingua japonesa
Unit Favorita : Arashi *--* amo mais que tudo <3
KAT-TUN, NEWS, SMAP e TOKIO
Data de inscrição : 13/06/2009

MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   Dom Ago 30, 2009 5:53 pm

CARACULIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIS

quem é esse e o q fizeram com Ohno Satoshi ???? o.o

sobre o cap 7 quase chorei com o Aiba FATO

e no Cap 8 ri muito com os momentos de banda XD e quase bati no Sho mentalmente agora Q
Aiii se sakurai aparecese na minha frente Ò.Ó fazia pikadinho dele ¬3¬
Melhor parte é a perfeição do Jun XD tudo organizadinho, tudo certenho XD bem ele mesmo XD

resumindo AMEI~~~

os dois capitulos *-------* gomen por naum ter comentado antes -.- é pqeu naum posso entrar direto no pc ¬¬
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nara
Johnny's senior
Johnny's senior
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 2833
Idade : 33
Localização : São Paulo/SP
Emprego/lazer : bióloga
Unit Favorita : NewS, Arashi, Kanjani8, V6
Data de inscrição : 26/05/2009

MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   Dom Ago 30, 2009 8:26 pm

Nhaaa Jun mto fofo ir la na csa do Aiba *------*
e ainda aparecem o casal Ohmiya *---*
Q bom q os amigos etao por perto ^^
Citação :
Eu não tenho mania de perfeição como você – Masaki ainda gargalhava. – Não tenho paciência para organizar as toalhinhas em ordem de cor, os enlatados por ordem alfabética, etc.
hsahshahshahhsha xDD
Só podia né, é virginiano xDD
Ms eu tbm sou haha, nao ajo assim nao ta gente, sou organizada ms nao a esse ponto
hsahshahshhahshas
Ai Josy cmo vc é má, fazer Aiba sofrer desse jeito, entendo tbm a dor do Sho ms to sofrendo demais pelo Aiba, serio
Continuaaa
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://micellanews.blogspot.com/
Josiane Veiga
Johnny's senior
Johnny's senior
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 709
Idade : 34
Localização : Ijui/RS
Emprego/lazer : Securitária
Unit Favorita : Arashi
Data de inscrição : 24/04/2009

MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   Dom Ago 30, 2009 9:33 pm

Bah Wakabayashi escreveu:
CARACULIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIS

quem é esse e o q fizeram com Ohno Satoshi ???? o.o

sobre o cap 7 quase chorei com o Aiba FATO

e no Cap 8 ri muito com os momentos de banda XD e quase bati no Sho mentalmente agora Q
Aiii se sakurai aparecese na minha frente Ò.Ó fazia pikadinho dele ¬3¬
Melhor parte é a perfeição do Jun XD tudo organizadinho, tudo certenho XD bem ele mesmo XD

resumindo AMEI~~~

os dois capitulos *-------* gomen por naum ter comentado antes -.- é pqeu naum posso entrar direto no pc ¬¬

Oh-chan ficou pervertido, ne? Hehehe... mas eu acho que tava falando isso nos capitulos anteriors...tipo.. o lado perva dele..afinal, ele e Nino sempre fizeram coisas pra lá de suspeitas diante das cameras...imagina entao longe delas, hehehe

Amadaaaa..amei seu comentario^^ muitoooo obrigada^^
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://josianeveiga.livejournal.com
Sayuka
Moderador
Moderador
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 674
Idade : 29
Localização : Rio de Janeiro
Unit Favorita : KAT-TUN - Arashi - News
Data de inscrição : 04/05/2009

MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   Dom Ago 30, 2009 11:42 pm

quem é esse e o q fizeram com Ohno Satoshi ???? o.o[2]
Nossa!!! Adorei a reação dele!! Foi perfeita!!!
O Jun mega arrumadinho é bem a cara dele euaehuiaeuheauihae
E que vontade de matar o Sho ¬¬' ficar fazendo o aiba sofrer desse jeito nao da ¬¬ por mais que ele esteja sofrendo e que ele tenha sofrido nao justifica a forma como ele ta agindo! ARGHT!
Josi parabéns pelo cap! Ficou show de bola!!!
Continuaaa \o\



by: Misakiti =)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Josiane Veiga
Johnny's senior
Johnny's senior
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 709
Idade : 34
Localização : Ijui/RS
Emprego/lazer : Securitária
Unit Favorita : Arashi
Data de inscrição : 24/04/2009

MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   Seg Ago 31, 2009 12:19 am

Sayuka escreveu:
quem é esse e o q fizeram com Ohno Satoshi ???? o.o[2]
Nossa!!! Adorei a reação dele!! Foi perfeita!!!
O Jun mega arrumadinho é bem a cara dele euaehuiaeuheauihae
E que vontade de matar o Sho ¬¬' ficar fazendo o aiba sofrer desse jeito nao da ¬¬ por mais que ele esteja sofrendo e que ele tenha sofrido nao justifica a forma como ele ta agindo! ARGHT!
Josi parabéns pelo cap! Ficou show de bola!!!
Continuaaa \o\


Florrrr
Vero veroooo.. Ohno Satoshi no meu ponto de vista é o líder real do Arashi, por personalidade e nao por causa do Jankenpo... a forma como ele enfrentou Sho, me emocionou...pq é mais que preocupação com a banda..e sim mto amor pelo Aiba

Sho-kun malvado me dá medo..hehehe

Mil bjks e obrigadaaa amada pelo coment.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://josianeveiga.livejournal.com
yumichan
Johnny's senior
Johnny's senior
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 1126
Idade : 25
Localização : São Paulo
Unit Favorita : NEWS, Hey!Say!JUMP, KAT-TUN, Arashi, Kanjani8 ...
Data de inscrição : 08/12/2008

MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   Ter Set 01, 2009 3:02 am

OMG ><
capitulo engraçado e tenso!!!
ri muito na parte dos 3 na casa do Aiba!hehehehe
e fiquei com muitaa do dele no final do capituloo!...
*esperando o próximo capitulo*
xDD
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Josiane Veiga
Johnny's senior
Johnny's senior
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 709
Idade : 34
Localização : Ijui/RS
Emprego/lazer : Securitária
Unit Favorita : Arashi
Data de inscrição : 24/04/2009

MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   Qui Set 03, 2009 7:22 pm

Rendição

Capítulo IX

Por Josiane Veiga

Nota da Autora: Quero dedicar este capítulo a Suellen, que me deixou um comentário maravilhoso no ffnet, sobre aprovação, etc.. fico muito feliz quando as pessoas se vêem nos meus textos^^.. e independente do sexo, idade,etc... espero que assim como os personagens dessa história, você tambem encontre sua felicidade^^ Mil Beijosssssss^^ (nem imagina como seu review me fez feliz!)

Capítulo também dedicado as (os) seguites leitoras (es): Bah, Fer Francischinelli, Fê~, Lila-chan, Hina, Martha, Mitsuki, Sheila, Juh-chan, Karupin, Mariana, Aya, Renata, Johnny, Harumi, Nara, Yumi-chan, MiiHirano, alepiolhinha, Nara, Sayuka e Setchan (meu primeiro leitor homem de rendição)^^



--------------------------------------------------------------------------------

A Sra. Sakurai observou o jornal com os olhos atentos de uma mulher de fibra. Sentada na varanda de sua casa, bebendo seu chá da manhã, ela suspirou ao ler a notícia de capa. Após, voltou os olhos para o filho, sentado a sua frente.

-Ontem tive a desagradável surpresa de ver sua foto estampada no jornal, anunciando que anda freqüentando motéis de quinta categoria... – disse, seca. – Hoje sou obrigada a ler outra nota lamentável sobre suas atitudes – largando o jornal, ela continuou. – Posso saber o motivo desse comportamento censurável?

O rapaz moreno bebeu o café forte tentando demonstrar despreocupação. Não conseguiu. Qualquer pessoa sabia que a mulher a sua frente sempre lhe transmitiu respeito e recebia dele a mesma consideração. Não podia simplesmente ignorar a capa do jornal anunciando que o Arashi passava por uma turbulência.

-Irritei-me com uma bobagem – falou.

-Pelo que eu li, você saiu gritando do estúdio – ela arqueou as sobrancelhas. – Tens a liberdade de me falar, ou não, o problema – após uma pequena pausa, ela prosseguiu –; entretanto, espero que fale, pois, como mãe, admito que almejo uma relação na base da confiança.

Largando a xícara sobre a mesa, o rapaz observou o jardim. As manhãs de sua casa eram sempre tranqüilas. O pai saía para o trabalho e os irmãos mais novos para a escola. Quando tinha uma folga, Sho conseguia ficar sozinho com a mãe e, como sempre, trocavam confidências. No entanto, nem todos os seus segredos ele fora capaz de repartir.

-Eu acho que amo uma pessoa... – balbuciou, incerto.

A face da mulher não transpareceu nenhuma recriminação. Ela apenas aconchegou-se melhor na cadeira entalhada antes de prosseguir:

-Deve falar com o pessoal da JE sobre isso – aconselhou, friamente. - A moça é atriz? Modelo? Se for simpática, quem sabe as fãs a aceitem facilmente e você nem passe por problemas.

Sho suspirou.

-Mãe... – ele começou, mas foi interrompido.

-O que não quero é vê-lo escandalizando o país todo saindo com uma mulher qualquer como a modelo de ontem! – ela esbravejou. – E muito menos brigando com seus amigos! O jornal diz que você gritou com Aiba-san! – A Sra. Sakurai parecia chocada. – Com Aiba-san! – ela repetiu, nervosa.

Aiba, apesar de ser de uma família muito mais simples que a de Sakurai, acabou ganhando seu espaço entre os de Sho. Não foi difícil para o loiro adquirir a confiança de todos, pois era naturalmente agradável e divertido.

-Você e Aiba-chan estão apaixonados pela mesma mulher? – ela indagou, de repente.

Sho sentiu vontade de rir, mas jamais faria isso na frente de sua mãe. Pegou o jornal que ela largara sobre a mesa e começou a ler mentalmente a matéria. Fora realmente tão bruto com o companheiro quanto as linhas diziam?

“Ontem a noite estive com Aiba-kun... E ele chorou... por você.”

A voz de Ohno surgiu em sua mente. Masaki havia chorado? Sho também sentia vontade de prantear o final daquele relacionamento, mas a raiva era mais forte que a dor. Por que Masaki tinha que ser tão covarde? Seria vergonha? Sho olhou para sua mãe e pensou se ficaria embaraçado de revelar-lhe sobre o relacionamento com Aiba. Não... ele não ficaria! Sempre possuiu um espírito livre. Isso se provou quando enfrentou seu pai e afirmou que iria entrar para a JE e, posteriormente, para o Arashi. Depois, diante de pessoas atônicas, ingressou na faculdade de economia, área contrária ao seu dom artístico. Ele era livre! Sakurai tinha alvedrio de alma! Ninguém poderia ser capaz de dominar-lhe o espírito ou de interferir no seu livre-arbítrio.

Aiba, no entanto, era diferente.

Masaki se importava com a imagem passada ao mundo. Sho lembrou-se de como ele sofreu quando fotos íntimas suas caíram na internet. Sofreu porque decepcionou as fãs, que ele tanto amava. Chorou porque desapontou seu país, que sempre pregou bons costumes.

-Sho-chan? – a voz da mãe o tirou da letargia.

Encarando-a, o rapaz respondeu.

-Não, okaasan... Nós não amamos a mesma mulher.

O sorriso aliviado dela tocou fundo no coração do jovem.

-Você e Aiba-san sempre foram grandes amigos. Não deixe que besteiras destruam o sentimento lindo que existe entre vocês.

Racionalmente, Sakurai sabia que a mãe desconhecia a importância daquelas palavras. Mesmo assim, ele as levou a sério, tentando conter as batidas poderosas do próprio coração.

~~~~~~~~~~000000~~~~~~~~~~

Ohno sentou-se no sofá do camarim, seriamente preocupado. Sakurai não havia ligado, nem sequer comparecido ao estúdio para gravar o programa. Os demais membros não puderam deixar de transparecer o abatimento diante do fato, mas deram seu melhor durante as filmagens, tentando compensar a falta do colega.

Jogou-se para trás e deixou a cabeça no antebraço do móvel. O que poderia fazer para resolver aquele problema? Um dos mais importantes jornais dera a notícia de manhã sobre a briga deles, e os boatos só aumentariam quando descobrissem que Sho não havia gravado o programa.

Por sorte o chefe da JE estava viajando e Satoshi não teria que prestar contas a ele. Até a volta do poderoso Johnny, ele tentaria resolver os problemas.

-Eu vou ir atrás de Sho! – gritou Matsumoto entrando no camarim.

Satoshi encarou o amigo.

-Não adianta. Liguei para a casa dele e fui informado que ele foi passar o final de semana na residência do interior dos Sakurai.

-Eu não acredito que ele esteja sendo tão irresponsável! – Jun observou. – Isso não é próprio dele! Sempre foi o mais sensato de nós...

-Está magoado – afirmou Satoshi. - Nunca subestime o poder do tormento amoroso!

Matsumoto encarou Ohno. Era tão estranho ver o líder falando daquela forma.

“Era estranho ver o líder falando!” repensou, já que Ohno nunca fora de muitas palavras.

-Sho-kun e Aiba-kun foram mesmo namorados?

A pergunta que Jun se fez durante toda a madrugada agora era repetida ao amigo. Ele não conseguia acreditar que os dois conseguiram esconder o relacionamento de todos.

-Sim... – Ohno respondeu. – Foram amantes em segredo.

Jun pareceu meditar por alguns instantes, e então começou a mover a cabeça, negativamente.

-Não! Nem me fale! Não quero nem pensar!

Satoshi não pôde deixar de rir.

-O amor não vê sexo, aparência, nem idade, Jun-chan! O amor só vê o coração... – filosofou o mais velho.

Após dizer aquilo, Ohno fechou os olhos como se fosse tirar uma soneca, e não pode notar o olhar de tristeza que Matsumoto lhe deu. O líder ia falar de sentimentos logo pra ele? Logo para Jun que escondeu seu amor durante todos aqueles anos?

-Você anda lendo muito aquelas revistas bregas de banca de jornal – ironizou Matsumoto, tentando desconversar.

O mais novo então sentou-se diante do espelho e começou a remover a maquiagem. Pouco depois Ninomiya entrava no camarim, seguido de Aiba.

-Você quer ir jantar no nosso apartamento? – perguntava Nino ao colega loiro.

-Nosso?

-Hai – respondeu Kazu. – Meu e de Oh-chan...

Riida, que estava de olhos fechados, mas acordado, gargalhou. Aiba o acompanhou.

-Oh, por favor! Não continue... – resmungou Matsumoto, sarcástico.

Ninomiya ignorou completamente o rezingar de Jun e prosseguiu, encarando Aiba:

-E então? Quer ir jantar conosco?

-Não quero atrapalhar... – disse Aiba, malicioso.

-Não atrapalha! Vamos lá! Deixe que eu cozinhe pra você! Pior que a comida do Jun-kun eu garanto que a minha não ficará!

-Hei! – gritou Matsumoto, que apesar de querer aparentar raiva, caiu na risada.

Masaki, após rir também, suspirou.

-Iie – negou. – Quero muito ficar sozinho. Preciso pensar.

-Sofrer, você quer dizer... – observou Jun. – Você não tem que ficar se martirizando, Aiba-kun!

A resposta de Aiba não chegou a ser pronunciada. Uma batida na porta do camarim fez com que o loiro se virasse em direção a saída. Foi o próprio Masaki que abriu a porta. Do lado de fora uma mulher de longos cabelos negros encarou o rapaz.

-Sim? – ele perguntou.

A morena não era japonesa e também não pertencia a televisão onde trabalhavam. Masaki nunca a havia visto antes, mas sentiu instantaneamente uma antipatia por ela, o que não era comum a ele, sempre solícito com todos.

-Algum problema? – ele perguntou, incomodado.

A moça, no entanto, não encarou-lhe. Seu olhar cruzava os ombros de Aiba e se dirigiam a pessoa que estava atrás dele: Ninomiya Kazunari.

Seguindo o olhar dela, Aiba virou-se para trás. Seus olhos encontraram Kazu, que mortificado, não conseguia pronunciar nada.

Ohno e Jun, notando o silêncio, voltaram-se para a porta.

-Olá Kazu – ela cumprimentou.

A voz era delicada, suave e muito feminina. Aliás, tudo naquela mulher transpirava feminilidade. Sua estatura não passava a dos membros do Arashi, seu corpo era cheio de curvas e delicadezas e os olhos castanhos esverdeados eram vivazes e sagazes.

-Audrey... – a voz de Nino enfim saiu de sua boca. – O que você está fazendo aqui?

Notando que a jovem era conhecida de um dos membros, Masaki deu-lhe passagem. Ela entrou no camarim e foi direto a Kazunari, beijando-lhe delicadamente nos lábios.

O silêncio que seguiu-se foi mortal. Ohno encarava o amante, esperando que ele explicasse-se, mas de cabeça baixa, Nino não dizia nada. Jun e Aiba se olhavam, totalmente embasbacados diante da cena.

-Você não ligou... – ela sorriu, maliciosa, explicando-se.

Nino mordeu o lábio inferior, e pensou no que dizer. Entretanto, a voz indagadora não veio dele.

-Quem é você? – Matsumoto questionou.

A moça parecia que só agora notava a presença de outras pessoas no camarim.

-Sou...

-Audrey e eu nos conhecemos nas filmagens do filme que fiz nos EUA – Nino explicou rapidamente, interrompendo-a.

Com as negras sobrancelhas arqueadas, Jun continuou:

-E ela está aqui por que...?

-Depois eu explico – Nino murmurou. – Você está hospedada em algum lugar? Vou levá-la até lá.

Satoshi não teve coragem de dizer nada. Esperava que o namorado desse alguma pista do que estava acontecendo, mas Kazu pareceu esquecer-se da presença de Ohno. Agarrando o braço da outra, tentou guiá-la ate a porta.

-Você não vai me apresentar aos seus amigos?

Coçando a cabeça, Nino resolveu ser educado:

-Pessoal, essa é Audrey. Audrey, esses são Aiba-kun, Jun-kun e... – virou-se para Ohno, sem, no entanto olhá-lo – este é Satoshi-chan.

O sorriso da mulher era misterioso. Ohno mal podia respirar ao olhá-la.

-Satoshi? Você é Ohno Satoshi?

-Hai... – ele murmurou.

-Fico feliz em conhecer o melhor amigo do meu Nino...

-Seu Nino? – indagou Aiba.

-Sim – ela voltou os olhos para o loiro e depois encarou Nino. – Meu namorado... – disse, beijando-lhe possessivamente nos lábios.

Continua...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://josianeveiga.livejournal.com
Nara
Johnny's senior
Johnny's senior
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 2833
Idade : 33
Localização : São Paulo/SP
Emprego/lazer : bióloga
Unit Favorita : NewS, Arashi, Kanjani8, V6
Data de inscrição : 26/05/2009

MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   Qui Set 03, 2009 9:53 pm

Nhaa Josy q linda escrever q o cap é dedicado a nós, leitores *----*
Adorei *-----*

Citação :
O líder ia falar de sentimentos logo pra ele? Logo para Jun que escondeu seu amor durante todos aqueles anos?
Waaaa oq??? Jun ama o lider, é isso???
Aaaaaaa finalmente a tal mulher apareceu
ms nao gostei nem um pouco dela ¬¬
cmo assim o Nino é dela? O.O
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://micellanews.blogspot.com/
Josiane Veiga
Johnny's senior
Johnny's senior
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 709
Idade : 34
Localização : Ijui/RS
Emprego/lazer : Securitária
Unit Favorita : Arashi
Data de inscrição : 24/04/2009

MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   Qui Set 03, 2009 10:30 pm

Nara escreveu:
Nhaa Josy q linda escrever q o cap é dedicado a nós, leitores *----*
Adorei *-----*

Citação :
O líder ia falar de sentimentos logo pra ele? Logo para Jun que escondeu seu amor durante todos aqueles anos?
Waaaa oq??? Jun ama o lider, é isso???
Aaaaaaa finalmente a tal mulher apareceu
ms nao gostei nem um pouco dela ¬¬
cmo assim o Nino é dela? O.O


Amadaaaaa
nada mais justo, ne? Afinal, tudo que escrevo é pra vcs..é pensando em vcs^^

Simmmm.. Jun ama o Ohno, mas nunca contou pra ninguem... vai ter juntoshi nessa fic...hehehe

E Audrey é vilã... hehehehe....vcs ainda vao morrer de odio dela^^
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://josianeveiga.livejournal.com
Nara
Johnny's senior
Johnny's senior
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 2833
Idade : 33
Localização : São Paulo/SP
Emprego/lazer : bióloga
Unit Favorita : NewS, Arashi, Kanjani8, V6
Data de inscrição : 26/05/2009

MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   Qui Set 03, 2009 10:43 pm

Perdao o flood ms preciso comentar rs
Citação :
Amadaaaaa
nada mais justo, ne? Afinal, tudo que escrevo é pra vcs..é pensando em vcs^^
Nhaaaaiii *----*
Citação :
Simmmm.. Jun ama o Ohno, mas nunca contou pra ninguem... vai ter juntoshi nessa fic...hehehe
Waaaa *-----* agora entendo pq ele nao gostava d ver Ohmiya juntos, tinha ciumes
Citação :
E Audrey é vilã... hehehehe....vcs ainda vao morrer de odio dela^^
Ódio? vixi eu ja nao gostei dela, imagina entao o q ela vai aprontaaaar
Aaaaaa continuaaaa, ta bom demais *----*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://micellanews.blogspot.com/
Sayuka
Moderador
Moderador
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 674
Idade : 29
Localização : Rio de Janeiro
Unit Favorita : KAT-TUN - Arashi - News
Data de inscrição : 04/05/2009

MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   Qui Set 03, 2009 11:27 pm

*preparando os punhos* ARGHT vou socar essa mulher *olha fulminante* Como assim MEU nino? ¬¬ O Nino-chan é do Oh-chan e PRONTO! Cabo!!! GRRRRR...

Josiane Veiga escreveu:
Simmmm.. Jun ama o Ohno, mas nunca contou pra ninguem... vai ter juntoshi nessa fic...hehehe

Roubando a resposta pra Nara pra completar meu pensamento XDD~
Ohhh eu bem que desconfiei... sempre teve uma ponta de ciumes, sempre teve um sinal de que ele tinha uma queda pelo Oh-chan!
Nara escreveu:
Josiane Veiga escreveu:
E Audrey é vilã... hehehehe....vcs ainda vao morrer de odio dela^^
Ódio? vixi eu ja nao gostei dela, imagina entao o q ela vai aprontaaaar
OMG! Vo matar ela antes de terminar a fic :D2: \o/

Nyaa Josi!!! Adorei esse cap!! ficou muito bom!!! Parabéns!!! Cada dia ta melhor ;D



by: Misakiti =)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
yumichan
Johnny's senior
Johnny's senior
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 1126
Idade : 25
Localização : São Paulo
Unit Favorita : NEWS, Hey!Say!JUMP, KAT-TUN, Arashi, Kanjani8 ...
Data de inscrição : 08/12/2008

MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   Sex Set 04, 2009 2:53 am

Josi!!!
brigada por decidar a nós o capitulo!!^^

omg, a historia da moça dos eua veio a tonaa agora né?
hehehehehehe
o que sera que o Ohno está pensando...vai ser uma confusão agora...!><
bom...*vou viajar nesse feriado, mais quando voltar vejo se vc postou mais algum capitulo!xD*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Josiane Veiga
Johnny's senior
Johnny's senior
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 709
Idade : 34
Localização : Ijui/RS
Emprego/lazer : Securitária
Unit Favorita : Arashi
Data de inscrição : 24/04/2009

MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   Sex Set 04, 2009 4:33 pm

yumichan escreveu:
Josi!!!
brigada por decidar a nós o capitulo!!^^

omg, a historia da moça dos eua veio a tonaa agora né?
hehehehehehe
o que sera que o Ohno está pensando...vai ser uma confusão agora...!><
bom...*vou viajar nesse feriado, mais quando voltar vejo se vc postou mais algum capitulo!xD*

Flor...acho q o proximo cap sai segunda..então nao se preocupe...hehehe.

Mtooo obrigada pelo seu carinho..e aguarde que Ohchan vai sofrer mto...hehehe
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://josianeveiga.livejournal.com
Sayuka
Moderador
Moderador
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 674
Idade : 29
Localização : Rio de Janeiro
Unit Favorita : KAT-TUN - Arashi - News
Data de inscrição : 04/05/2009

MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   Sex Set 04, 2009 8:27 pm

Josiane Veiga escreveu:
e aguarde que Ohchan vai sofrer mto...hehehe
Ler essa frase me deixou com o coração partido =/
Não maltrate tanto o Oh-chan XDDD~



by: Misakiti =)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Josiane Veiga
Johnny's senior
Johnny's senior
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 709
Idade : 34
Localização : Ijui/RS
Emprego/lazer : Securitária
Unit Favorita : Arashi
Data de inscrição : 24/04/2009

MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   Sex Set 04, 2009 8:32 pm

Hehehe

Mas vai ser importante pro andar da carroça...kkkk
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://josianeveiga.livejournal.com
Bah Wakabayashi
Johnny's trainer
Johnny's trainer
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 252
Idade : 25
Localização : Brasil, São Pulo, capital
Emprego/lazer : Auxiliar de lingua japonesa
Unit Favorita : Arashi *--* amo mais que tudo <3
KAT-TUN, NEWS, SMAP e TOKIO
Data de inscrição : 13/06/2009

MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   Sex Set 04, 2009 10:04 pm

OMG !

Citação :
-Sim – ela voltou os olhos para o loiro e depois encarou Nino. – Meu namorado... – disse, beijando-lhe possessivamente nos lábios.

O que diabos é isso ? aberrção chegou pra enche o saco ? o.õ

Ja comecei a odiar ela ¬.¬

Josiii nem preciso dizer que amei o capitulo XD né

E ja sabe qualquer coisa me grita ok?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Josiane Veiga
Johnny's senior
Johnny's senior
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 709
Idade : 34
Localização : Ijui/RS
Emprego/lazer : Securitária
Unit Favorita : Arashi
Data de inscrição : 24/04/2009

MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   Sex Set 04, 2009 10:38 pm

Bah Wakabayashi escreveu:
OMG !

Citação :
-Sim – ela voltou os olhos para o loiro e depois encarou Nino. – Meu namorado... – disse, beijando-lhe possessivamente nos lábios.

O que diabos é isso ? aberrção chegou pra enche o saco ? o.õ

Ja comecei a odiar ela ¬.¬

Josiii nem preciso dizer que amei o capitulo XD né

E ja sabe qualquer coisa me grita ok?


Bahhhhhhhhhhhhhh

Obrigadaaaa amadaaaaaa

Calma que vc ainda vai odiar muitooo mais..apesar dela dar uma sumida no prox. cap..kkkk

Mil bksssss
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://josianeveiga.livejournal.com
Bah Wakabayashi
Johnny's trainer
Johnny's trainer
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 252
Idade : 25
Localização : Brasil, São Pulo, capital
Emprego/lazer : Auxiliar de lingua japonesa
Unit Favorita : Arashi *--* amo mais que tudo <3
KAT-TUN, NEWS, SMAP e TOKIO
Data de inscrição : 13/06/2009

MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   Sex Set 04, 2009 10:51 pm

vc deve tar adorando essa vilã né ¬.¬
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Josiane Veiga
Johnny's senior
Johnny's senior
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 709
Idade : 34
Localização : Ijui/RS
Emprego/lazer : Securitária
Unit Favorita : Arashi
Data de inscrição : 24/04/2009

MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   Sex Set 04, 2009 11:05 pm

Huahauahuahuaa

Amada..to me sentindo a propria Penny Jordan brasileira. Mocinhos irritaveis, vilas crueis...hehehe
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://josianeveiga.livejournal.com
MiiHirano95
Administrador
Administrador
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 1217
Idade : 23
Localização : MOGI DAS CRUZES -SP
Unit Favorita : NEWS
Data de inscrição : 16/03/2009

MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   Sab Set 05, 2009 4:56 am

QUE VAAAAAACA , CRETINA
o amor dos dois tavam tão peerfeito *-*
odiei ela :x

caara, parabéns mais uma vez joosi-chan (:
tua fic ta cada vez melhor.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Josiane Veiga
Johnny's senior
Johnny's senior
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 709
Idade : 34
Localização : Ijui/RS
Emprego/lazer : Securitária
Unit Favorita : Arashi
Data de inscrição : 24/04/2009

MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   Seg Set 07, 2009 10:51 pm

Rendição

Capítulo X

Por Josiane Veiga

Nota da Autora: Nem preciso dizer, mas acho que é bom retificar: TODOS os personagens desta fanfic, tirando os membros do Arashi, são fictícios, e criações minhas. Não tenho idéia se Nino trabalhou com alguma Audrey (espero que não!), e muito menos sei se ele teve algum envolvimento amoroso com alguém do filme que ele fez. TUDO aqui é fictício! (menos o amor do Ohno e do Nino...hehehe!E Ninguém nunca me convencerá do contrario)



Satoshi estava sentado no sofá da sala quando Ninomiya entrou no apartamento. Os olhos dos dois jovens se encontraram e, por alguns segundos, ficaram apenas medindo-se, enfrentando-se. Foi Kazu quem desviou primeiro o olhar, baixando a fronte.

Ohno levantou-se do sofá e ficou frente a frente ao namorado. Esperou pelas palavras de Kazunari, mas o mais novo não dizia nada, parecendo incapaz de explicações. Sem saída, então, manifestou-se:

-Não sei por que ainda estou aqui – o tom da voz era baixa e melancólica. – Mas eu precisava pelo menos saber o que está acontecendo...

-O quê está acontecendo? – A voz de Kazu parecia irônica. – O que eu poderia dizer?

O tom insensível da pronúncia machucou Ohno. Ele passou a língua sobre os lábios secos, enquanto tentava raciocinar. Esperava que pelo menos Nino sentisse-se constrangido e querendo dar explicações, mas o moreno parecia alheio aos desejos de Ohno.

-Quem é aquela mulher? De onde ela saiu? O que ela foi fazer no estúdio?

Apesar de ser final da tarde, a escuridão lá fora reinava. Haviam dito na televisão que choveria de forma intensiva aquele dia, e o vento sul, gelado, já soprava com furor. A fúria da natureza era sentida pelos vidros resistentes da sacada do apartamento de Kazunari. Entretanto, nenhum dos jovens olhava para fora.

-Ela se chama Audrey... – Nino respondeu baixo. – Ela trabalhou na produção do “Letters from Iwo Jima” – pausa -, nos conhecemos lá...

O silêncio voltou com força. Ohno aquiesceu com a fronte, como se compreendesse. Contudo, ele não sabia realmente o que estava ocorrendo. Por que Nino-chan agia daquela forma? Por que não parecia constrangido em falar-lhe de uma terceira pessoa? Kazu não se importava com seu sofrimento?

-Vocês ficaram?

-Mais que isso.

Precisava sair dali! Precisava se retirar do apartamento, antes que Nino percebesse que ele iria chorar! Por que se deixou enganar daquela forma? Por que não ouviu a voz da razão e se manteve afastado do amigo? Sempre soube que Kazu era o tipo de pessoa que não gostava de ver-se preso a ninguém, pois queria ser livre para odiar ou amar conforme sua vontade momentânea.

-Vocês estão juntos?

-Estava me sentindo muito sozinho lá nos EUA. Ela inicialmente foi uma boa companhia. É bonita e agradável...

-E então você resolveu transar com ela?

Kazu colocou as mãos no bolso.

-É... – foi tudo que disse.

Ohno era capaz de compreender tudo até ali. Nino sentindo-se isolado em terra estrangeira, a companhia de uma bela mulher e algum sexo sem importância. Era típico dele... O problema começava a partir do momento em que Kazunari voltou ao Japão e agiu de forma propícia a conquistar Satoshi. E, quando enfim havia conseguido seu intento, simplesmente ignorava a relação, desmerecendo-a daquela forma.

-Ela disse que vocês...

-Que estamos namorando? – Nino completou. – Sim, é verdade – ele foi frio ao confirmar a informação. – Eu a pedi em namoro na América.

-E por que você nunca me contou?

-Por que eu devia?

Por Kami-sama! Como ele podia ser tão cruel?

-Por que estamos juntos...

-Estamos? Achei apenas que éramos dois adultos a fim de experimentar coisas novas. Eu nunca disse que te amava de outra forma que não fosse como meu amigo.

Ohno quase levantou a mão até o peito, temendo que o coração tivesse parado de bater. A dureza das palavras era tão atroz que ele sentiu-se estremecer. Como Ninomiya podia falar daquela forma se em menos de vinte e quatro horas haviam se amado com paixão?

-Com licença – Ohno desviou-se de Kazunari e dirigiu-se a porta.

Nino não fez qualquer menção de impedir o ex-amante de retirar-se do seu apartamento. Entretanto, só parou de tremer quando a porta fechou-se.

~~~~~~~~~0000~~~~~~~~~~

Matsumoto encarou a empregada com as sobrancelhas negras elevadas. A mulher era a substituta de sua fiel serva que havia tirado férias. O problema era que essa jovem japonesa não era acostumada com as suas manias, e não havia trabalhado conforme o desejo do patrão.

Não, as meias não deviam ficar sem passar! As camisas deviam ser organizadas por cor! As gravatas deviam ficar enfileiradas de ordem que ele as encontrasse pela tonalidade! Mas, pelos céus, acima de tudo, os sapatos deviam ser guardados em local ventilado e completamente limpos! E ainda tinham as toalhinhas do banheiro que deviam ficar ajustadas no mesmo tamanho!

-Está tudo de seu agrado, senhor? – a jovem perguntou, enrubescida.

Era só o que faltava! Além de tudo ela ainda ficava vermelha ao falar com ele!

-Está tudo muito bem feito – mentiu descaradamente. - Obrigado e pode sair. – Ao vê-la fazendo uma reverência e afastando-se, ele ainda gritou: - Tire à tarde de folga!

Sorrindo, a mulher saiu apressadamente. E ele foi, da mesma forma, buscar um pano e balde para começar a arrumar novamente seu guarda-roupa.

Já estava voltando para o quarto quando a campainha tocou. Lembrou-se imediatamente de que havia despachado a empregada, e então foi atender.

Surpreso, encarou Ohno Satoshi. Riida não era de aparecer sem avisar e sua presença no apartamento de Jun, num final de tarde, era de espantar a qualquer um.

-Ohno-san... – ele murmurou, dando passagem. – O que está fazendo aqui?

-Eu não sabia para onde ir... – Ohno murmurou.

O Líder do Arashi entrou na sala espaçosa de Matsumoto e encarou o amigo. Sua face transparecia a dor que sentia, e Jun comoveu-se. O mais novo havia presenciado a cena que se desenvolvera no camarim e havia ficado igualmente pasmado com a chegada da americana.

-Nino-san não explicou nada a você? – perguntou imediatamente, já sabendo o motivo do olhar angustiado do amigo. – Fiquei muito espantado com tudo que aconteceu nessa tarde, mas esperava que Kazunari tivesse alguma explicação.

-E teve! – Ohno sorriu triste. – Ele está com ela...

-Mas, e você?

-Eu fui só uma curiosidade... uma “coisa nova”...

Ao lembrar-se das palavras de Nino, Ohno foi incapaz de se conter. Sentiu que a face estava molhada por suas lágrimas, e evitou encarar Matsumoto. Era vergonhoso chorar daquela forma, mas ele não conseguia evitar.

-Não posso acreditar que Nino-san tenha dito isso...

-Disse... – Ohno confirmou. – Disse dessa forma... desse jeito... – suas mãos tremiam incontroladamente. - Eu fui tão idiota...

Dando um passo para trás, Ohno sentiu nas suas pernas o sofá e deixou-se cair sobre ele. Apoiou os cotovelos nos joelhos e segurou a cabeça entre as mãos. Experimentava o sabor amargo do fracasso, da indiferença.

Notou então que Jun sentava-se ao seu lado e pousava os dedos sobre seu ombro, num carinho casto e confortador.

-O que está acontecendo conosco? Primeiro Aiba-san e Sho-san... agora você e Nino-san...

-É diferente! – Ohno o interrompeu. – Aiba-kun e Sakurai-kun se amam. No meu relacionamento com Nino... o amor é apenas de um lado...

Matsumoto sentia vontade de gritar de raiva ao ouvir Ohno falando assim. Mas ainda era capaz de se controlar e manter o silêncio. Há muito tempo atrás, ele notou que a admiração que sentia pelo líder era muito mais que respeito de um jovem ao mais velho. Entretanto, sempre percebeu que Satoshi não o via da mesma forma. Mas, e se visse? Ele tinha pavor de se imaginar gay e começar a namorar outro homem. Matsumoto saía com mulheres e enchia a boca pra falar de sua heterossexualidade. Portanto, era natural que transformasse seu afeto pelo Riida num sentimento tão secreto e íntimo a ponto de só ele o conhecer e perceber.

-Preciso de sua ajuda, Jun-chan – murmurou Ohno.

Aquiescendo com a fronte, Matsumoto colocou-se a disposição:

-Eu farei qualquer coisa por você.

Ignorando a profundidade das palavras, Satoshi pediu:

-Tenho coisas no apartamento de Nino-chan. Eu fui incapaz de pegar minhas roupas e objetos pessoais. Será que você podia ir lá para mim?

-Claro, Oh-chan...

Forçando um sorriso, Ohno continuou:

-Obrigado por tudo, Jun-chan...

E quando Ohno sorriu novamente, Jun soube que faria qualquer coisa para aquele sorriso ser eterno.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://josianeveiga.livejournal.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: [END] - Rendição   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
[END] - Rendição
Voltar ao Topo 
Página 4 de 17Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5 ... 10 ... 17  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Johnnys Brasil :: Off Topic :: Free your mind-
Ir para: