★ Johnnys no Brasil ★
 
InícioInício  PortalPortal  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 Bokura Monogatari II

Ir em baixo 
AutorMensagem
mitsuki
Johnny's trainer
Johnny's trainer
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 112
Idade : 26
Localização : Rio de Janeiro
Unit Favorita : News, KAT-TUN, Kis-My-Ft2, Kinki Kids, Arashi
Data de inscrição : 09/09/2009

MensagemAssunto: Bokura Monogatari II   Sab Nov 28, 2009 4:03 am

*__* !!

Essa fic é a continuação de Bokura Monogatari (não me diga XD)

Resumo: ( como o primeiro eu ainda não fiz... desculpem...eu vou pensar em um resumo para os dois)
Romance/Yaoi
Censura: 16 anos

Bokura Monogatari II

Capitulo 1


— Aiba, o que você está tentando fazer?
— Estou ajeitando a sala, não dá pra perceber?
— Ta, mas desde que a gente se mudou, você já mudou, esse sofá de lugar umas dez vezes, só hoje.
Aiba parou de arrastar o sofá e olhou pra Sho que estava parado, de braços cruzados, olhando para ele.
Realmente, a sala, não tinha tanta coisa para Aiba mexer. Um sofá, que a família Sakurai ia comprar um novo e doeu esse para eles, um móvel que veio de Aiba e a tv que antes ficava no quarto de Sho, na casa da família.
— Sho, para de ser insensível. De vez de ficar ai parado, você podia me ajudar. Estou tentando fazer a sala ficar mais bonita para gente. — disse fazendo biquinho.
Sho não pode deixar de dar um pequeno riso, colocando a mão na boca. Depois andou até Aiba, o empurrou para o sofa, fazendo ele deitar . Sakurai ficou por cima do mais novo, passou a mão pelo seu rosto, para fazer Masaki olhar para ele, e o beijou.
Seus lábios se separaram, Sho abriu a boca para falar, mais Aiba foi mais rápido.
— Ah... Sho, porque você não me leva a sério, e sempre muda de assunto assim? — resmungou Aiba.
Sho colocou o dedo na boca de Masaki, antes que ele voltasse a falar qualquer coisa.
— Claro que eu te levo a sério. — Encostou sua testa, na do amante. — Mas, Aiba, não importa se o sofá está aqui, ou encostado naquela parede, ou até na cozinha. O que importa é que estamos juntos, que moramos juntos agora.
Sho chegou a cabeça para trás, para ver melhor o rosto de Aiba.
Mesmo já estando um ano e meio juntos, as palavras de Sho ainda deixavam Aiba, sem jeito, e faziam seu coração bater muito forte.
— Mas o sofá não pode ficar onde ele está. — O sofá estava no meio da sala, posicionado sem uma direção definida e de costas para a tv.
— Então eu te ajudo a colocar ele no lugar, e depois você me dá atenção.
Aiba sorriu em resposta.
Sho não aguentou, e beijou Aiba de novo. Mas dessa fez o beijo, foi se intensificando, a mão de Sakurai percorreu o corpo de Masaki, e logo estava por baixo da camisa deste. Parou de beijar a sua boca, e foi até o pescoço do loiro. Aiba estava aproveitando todas aquelas sensações que Sho lhe proporcionara, mas logo abriu os olhos e voltou a si. Segurou os ombros de Sho com ambas as mãos.
—O sofá ! O sofá! — Disse relutante.
Assim que ouviu a voz de Aiba, parou. Mas logo voltou ao seu pescoço.
— Você disse que ia me ajudar com o sofá primeiro !! — disse alto.
Sho parou e respirou fundo. Contrariado, saiu de cima de Aiba, levantou do sofá. Em pé, ajudou ao loiro a se levantar também.
Arrastaram o sofá para onde Aiba queria. Este sorriu satisfeito.
Apesar da sala se pequena, ela ficava grande até, com só essas coisas. Tinha sobrado um espaço em uma parte da sala, que Aiba queria colocar uma mesa de jantar, para eles. Esta tão feliz com essa mudança. E Sho podia ver isso, no olhar e sorriso de criança que acabou de ganhar o brinquedo que sempre quis, que Masaki fazia olhando para a sala.
Sakurai puxou Aiba pelo braço, e o abraçou pela cintura. Deu um sorriso de lado, finalmente Aiba iria lhe dar a atenção que disse.
Masaki chegou a cabeça pro lado, pareceu observar alguma coisa, e Sho não entendeu bem. Ele realmente estava, observava um relógio na parede atrás de Sakurai.
— Ai meu deus! Olha que horas são. — disse saindo do abraço de Sho. — Eu ainda nem preparei o almoço.
— Tudo bem, Aiba. A gente pede alguma coisa. — Disse tentando alcançar Aiba
— Não, não. A gente já pediu os outros dias. Ficar comendo sempre comida de fora não faz bem. Eu mesmo vou fazer dessa vez.
— Mas a gente só esta aqui a três dias, então tudo bem. — Aiba foi andando para a cozinha. — Aibaaa... eu não quero comer, — Deu uma pequena pausa — comida.
Sho sentou no sofá, colocou a mão no rosto e jogou a cabeça para trás.
— Aaah... — resmungou sozinho na sala. — Eu quero voltar para os tempos do alojamento.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Os três amigos, Sho, Aiba e Ohno, ano passado tinham terminado o terceiro ano do colégio. Agora eles estavam indo para a faculdade. Sho tinha passado para a faculdade de economia, e Aiba escolheu a de veterinária, mas escolheu uma faculdade que ficasse na mesma cidade que Sho fosse fazer. Os dois foram para Yamanashi, que fica perto de Tokyo. Já Ohno, escolhera fazer belas artes em Nagaro. Essas cidades ficavam perto, mas por essa certa distancia acabara ficando dificil de eles se encontrarem.
Nino e Jun que eram um ano atrasados do outros ainda terminavam o terceiro ano.
Nino não suportava a distancia que agora se formara entre ele e Ohno, e sempre que podia ia visitá-lo. E pretendia fazer a faculdade na mesma cidade que Ohno.
O irmão de Aiba, tinha entrado no mesmo colégio que Masaki estudara antes, tendo como senpais Nino e Jun. E seu amigo Massu tinha entrado no colégio também.
E assim, o ano letivo para eles começou.
Aiba, mesmo morando junto de Sho, se pudesse ia com ele para a faculdade.
Todos os dias, Sho deixa Aiba na porta e o buscava. A faculdade dele ficava mais longe, e tinha de qualquer jeito de passar por ela, para chegar até a sua. Mesmo assim, algumas vezes Aiba ia acompanhando Sho até a sua faculdade, mesmo que depois tivesse que voltar tudo de novo.
Já estavam na terceira semana de aula, Aiba estava sentando na frente da faculdade esperando Sho passar. Distraído lendo um livro, não escutou a garota que se aproximava.
— Licença. — Aiba não escutou a garota que falar com ele. — etto... — a garota cutucou o braço de Masaki bem devagar. — Por favor você podia me dar uma informação.
Aiba levantou a cabeça para encarar a pessoa que falava com ele. Tomou um pequeno susto quando olhou para ela. Tinha seu cabelo, castanho claro, com umas mexas vermelhas e pretas. Usava uma roupa bem diferente, preta, com um sobre tudo cheio de fivelas, e um coturno. Nada do que ela usava combinava com aquela simpatia e inocência que ela emanava. Não deixou que a garota percebesse esse pequeno espanto. Sorriu para ela.
— Sim?
— É que eu acabei de me mudar, e não sei bem onde ficam as coisas por aqui. Hoje eu vim de táxi para a faculdade e foi o primeiro dia que vim. Onde é que fica o metro? — perguntou um pouco constrangida.
Como Aiba também tinha se mudado a pouco, não sabia muito bem onde ficavam as coisas, pelo menos o metro ele sabia onde ficava.
Indicou para a garota, que ficou muito agradecida e foi embora.
Sho logo em seguida que a garota saiu, chegou.
— Oi Aiba. — disse ao se aproxima. Olha para ele desconfiado, tinha o visto conversando com a garota. Aiba sorriu, e fechou seu livro.
— Boa tarde, Sho. — se levantou para irem para a casa. — Como foi o seu dia?
— Quem era aquela garota, com quem você estava conversando? — Perguntou antes mesmo de responder a pergunta que ele tinha feito. Tentou não parecer muito grosso, fez a pergunta bem simples, com uma voz calma.
— Ah, aquela do cabelo colorido? Não sei, ela veio me pedir uma informação. —Disse começando a andar junto com Sho. — Parece que ela estuda aqui também.
— Hmm...
Aiba segurou a mão de Sho, o que fez esse estranhar, porque masaki não gostava muito de demonstraçãoes de carinho em público, mas ficou bem feliz por essa iniciativa ter partido dele. Segurou forte sua mão, ao pouco elas iam se aquecendo com o calor que els estava trocando. O inverno já estava terminando mas o frio, mesmo que não muito intenso, ainda reinava.
Sho trouxe a mão de Aiba para perto de sua boca e a beijou, deixando Aiba vermelho.
Chegaram em casa com os legumes e carne que haviam comprado para fazer o ensopado. Enquanto Aiba estava cozinhando, Sho foi dar ração para Arashi, que tinha ido para lá morar com eles. O gatinho ainda estranhava um pouco a nova casa, mas contanto que estivesse com os donos, estava tudo bem.
Aiba terminou de cozinhar, e pela falta de mesa, eles se serviram e sentaram no sofá para comer.
Ficaram o mais juntinhos possível, e Arashi, subiu no colo de Aiba. Terminaram de comer e Sho pegou os dois pratinhos, onde tinham comido, e levou para a cozinha. Voltou, mas de vez de sentar, deu um beijo na testa de Aiba.
— Desculpa, Aiba, mas agora eu vou ter que fazer um trabalho para a faculdade. — Disse Sho, depois se dirigiu para seu quarto, se olhasse de mais para Aiba, ia deixar seu trabalho de lado. Mas era importante que o fizesse.
Masaki ficou sozinho com Arashi na sala. Preferiu ficar no sofá mesmo. Ligou a tv e ficou assistindo, até a hora que ele tinha que dormir, para acordar cedo no dia seguinte.
Levantou e foi até a porta do quarto de Sho, o viu estudando, e não querendo atrapalhar, deu um "boa noite" baixo que Sakurai nem pode escutar. Foi até seu quarto com Arashi.
Eles tinham se mudado para morar juntos, mas como não falaram nada a sua família que estavam namorando, então seria muito estranho se eles alugassem um apartamento de um só quarto. Ainda dependiam deles para pagar as suas coisas.
Depois de algum tempo pensando, e rolando de um lado para outro da cama, Aiba adormeceu.

Continua...


---------------------------------------------

Oláaaaaa !!!

*___*
Tudo bem queridos?

Volteei com a continuação da fic, que eu disse que ia fazer !

Espero que vocês gostem... tbm espero não decepsionar(?) vocês com a continuação

Beijos o/
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Moshi
Administrador
Administrador
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 908
Idade : 23
Localização : Brasil ~! -q
Unit Favorita : NEWS
Data de inscrição : 28/09/2009

MensagemAssunto: Re: Bokura Monogatari II   Sab Nov 28, 2009 4:53 am

Mitsuki, XD Quando começar minhas férias... [tá quase já /o/]
Eu vou ler! \o/ Mas tenho que ler Bokura Monogatari I ainda... XD Mas tudo bem! ^^
Se tem uma coisa que eu gosto é de ler mesmo. :D
OH. Ainda tenho a fic da Josi para ler /o/
Mas essa sua, parece muito boa... e já tá na minha listinha ~
espera só minhas aulas chatas acabarem


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nara
Johnny's senior
Johnny's senior
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 2833
Idade : 32
Localização : São Paulo/SP
Emprego/lazer : bióloga
Unit Favorita : NewS, Arashi, Kanjani8, V6
Data de inscrição : 26/05/2009

MensagemAssunto: Re: Bokura Monogatari II   Sab Nov 28, 2009 6:36 pm

Obaaaa a continuaçao *-----*
Nhaaa Sakuraiba morando juntos *-----*
Oh Nino ta longe do Ohno, ms nao fica assim nao Nino
Mais!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://micellanews.blogspot.com/
MiiHirano95
Administrador
Administrador
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 1217
Idade : 23
Localização : MOGI DAS CRUZES -SP
Unit Favorita : NEWS
Data de inscrição : 16/03/2009

MensagemAssunto: Re: Bokura Monogatari II   Ter Dez 01, 2009 4:51 am

AAAA
que bunitin *-* eles tão morando juntos.. ameeei.
nino e ohno... er. eles ainda vão ficar juntos :]
e man, tem o MASSU nessa fic *-* amei parabéns mesmo Smile


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
mitsuki
Johnny's trainer
Johnny's trainer
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 112
Idade : 26
Localização : Rio de Janeiro
Unit Favorita : News, KAT-TUN, Kis-My-Ft2, Kinki Kids, Arashi
Data de inscrição : 09/09/2009

MensagemAssunto: Re: Bokura Monogatari II   Dom Dez 06, 2009 3:07 am

*__* obrigada amooores !
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
mitsuki
Johnny's trainer
Johnny's trainer
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 112
Idade : 26
Localização : Rio de Janeiro
Unit Favorita : News, KAT-TUN, Kis-My-Ft2, Kinki Kids, Arashi
Data de inscrição : 09/09/2009

MensagemAssunto: Re: Bokura Monogatari II   Dom Dez 06, 2009 3:07 am

Capitulo 2

Aiba acordou com o despertador tocando. Desligou-o depressa para não acordar Sho. Ele sempre acordava mais cedo que Sakurai.
Tinha a sensação de que enquanto dormia, Sho entrara em seu quarto, e tinha dado um beijos em sua bochecha, antes de ir dormir. Mas achou que podia estar sonhando, ou talvez fosse só o seu desejo.
Se dirijiu até a porta de Sakurai, e espiou o quarto dele. Sho estava sentado, com o corpo para frente, apoiado na mesa. Acabara dormindo sobre os livros.
Entrou no quarto, pegou o lençol da cama, mesmo que daqui a pouco Sho fosse acordar, o cobriu.
Quando Sakurai acordou, estava sozinho no quarto, mas percebeu o lençol que o cobria. Sorriu pelo carinho de Aiba.
Se levantou, deixando o lençol na cama, e foi rapidamente até a cozinha.
Aiba, que estava distraído de costas para a porta, nem percebeu o moreno entrar na cozinha. Foi surpreendido por um abraço pelas suas costas.
—Bo-bom dia — disse Aiba, que levou um pequeno susto.
Sho não respondeu nada, só o apertou mais em seus braços.
—Sho?
—Bom dia — O som saiu abafado, pois estava encostado no ombro de Masaki.
Ergueu a cabeça, deu um beijo na bochecha de Aiba, depois o largou e saiu da cozinha.
O loiro ficou sem saber o que realmente tinha acontecido. Ficou parado com a mão pousada onde Sho lhe beijara, olhando para a porta.

Aiba não podia culpa Sho, ele estava levando os estudos a sério, mas do mesmo jeito sentia falta da atenção que ele, dos momentos que eles ficavam juntos depois da faculdade.
Não que Sho só estudasse, mas ele estava bem empenhado, e Aiba tinha medo de atrapalhá-lo.
O final de semana chegou. Aiba ficou tão feliz. Mas na próxima semana, Sho se dedicou aos estudos de novo.

Em uma quarta-feira, Aiba, no intervalo da faculdade, andava distraído pelo corredor. Não viu a pessoa, que também destraida, estava a sua frente vindo em sua direção. Como era de se esperar, os dois acabaram se esbarrando. Não foi nada muito forte, mas o suficiente para fazer os dois irem para trás.
Aiba sem nem ver direito quem era, começou a se desculpar, várias vezes seguidas. A garota ficou até constangida.
— Tudo bem, a culpa foi minha. — Disse a garota. — Me desculpa.
Olhou direito para a garota. Ele a reconheceu na hora. Era a garota que tinha lhe pedido informação, mas ela não parece ter reconhecido ele.
— Ah, você não é a garota que veio me pedir informação, um dia desses? — Perguntou, depois dos dois terem se entendido.
— Hm?
— No primeiro dia que você veio a faculdade, se eu não me engano. — Disse sorrindo.
A garota pareceu pensar um pouco.
— Ah, sim. Você era o garoto que estava lendo, né?!
—Sim, sim. Então, conseguiu chegar direito em casa?
— Se estou aqui.
— Não, claro, mas eu queria saber se eu consegui de dar a informação direitinho. Porque eu também não sou dessa cidade, ai fiquei com medo de te falar alguma coisa errada. — disse passando a mão atrás da cabeça. A garota sorriu.
— Muito obrigada, foi de ótima ajuda a sua informação. Sem nenhum erro — a garota deu um riso.
— Ah, que bom. Fiquei pensando se disse alguma coisa errada, e fiz você se perder. — Aiba riu.
— Então você também não é daqui, não? Achei que fosse. E a proposito, muito prazer sou a Nakamaru Mitsuki. — Sorriu.
— Não, sou de Tokyo, me mudei esse ano. Prazer sou Aiba Masaki.
— Desculpa, você devia estar indo fazer algo e eu te atrapalhei, né? — Aiba riu.
— Não estava, não.
— Que bom, achei que eu tinha te atrapalhado. — Disse a garota suspirando aliviada.
— Você não gostaria de conversar um pouco comigo? — Perguntou Aiba. Estava na faculdade a um tempo, mas apesar disso, mesmo sendo bem simpático, não tinha muitos amigos. Só colegas. Achou Mitsuki bem divertida, então quem sabe, não podiam virar amigos.
— Claro. — A garota sorriu.
Andaram para um banco, que estava perto, e se sentaram para continuar a conversa.
— Então, você faz faculdade de que? — Perguntou Mitsuki.
— Faço veterinária.
— Jura?! — disse com uma cara surpresa.
— Sim, sim. Por que, eu não tenho cara de quem faça?
— Não, não tem. — Mitsuki riu — Mas não é por isso não. É que eu acho muito legal, eu até pensei em fazer.
— Que legal, e por que não fez?
— Operação, sangue e o bichinho ainda pode morrer em minhas mãos. É, acho que eu não me daria bem.
— Hahahaha. Entendi, e o que você faz? — Perguntou com um sorriso no rosto.
— Psicologia !
— Sem operação e sangue. — Mitsuki riu.
— Sim, sem. Estou só começando e já estou super apaixonada.
— Que bom, parece ser bem interessante.
— E, é. O único problema é que eu não vou poder manter o meu visual. Acho que vou assustar os pacientes.
Aiba riu, e balançou a cabeça concordando.
— Ei, não é pra você concordar. Você devia falar algo do tipo “ Você não assusta as pessoas.” — Mitsuki fez uma cara séria, mas depois começou a rir.
Conversaram por mais algum tempo, até que tiveram que voltar para as suas salas.
Aiba saiu da faculdade um pouco antes de Mitsuki, e não a viu. Mas ela viu o loiro indo embora com o Sho.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~

No dia seguinte Aiba e Mitsuki se encontraram de novo no intervalo e se sentaram num canto para conversar.
Depois de algum tempo de conversa, Mitsuki resolveu comentar sobre o garoto que viu com ele.
— Aiba, quem era aquele garoto moreno, e bonito que você encontrou ontem depois da faculdade? — Perguntou, não tentando parecer muito curiosa.
— Quem, o Sho?!
— Se eu soubesse, não estaria te perguntando.
— Ah, sim. Claro.
— E ele é o que seu? — Perguntou brincando com Aiba.
— Ele é meu ... — As palavras morreram em sua boca.
— Amigo?
— Sim, amigo. — Disse olhando para o chão.
— Jura? Achei que fosse seu namorado. — Aiba arregalou os olhos, e olhou para ela. — Bom, se são amigo, podia me apresentar, né? Ele está solteiro? Eu podia tentar alguma cosa com ele, o que você acha? — Implicou.
Aiba estava desconcertado, não sabia o que responder.
— São só amigos mesmo? — Perguntou mais uma vez.
— Ta bom, ta bom. Ele é o meu namorado. — Confessou. Mitsuki sorriu triunfante.
— Que coisa fofa.
— Coisa fofa?
— Se ele é seu namorado, por que não disse antes?
— Não sei, acho que tenho medo do que as pessoas vão pensar.
— Se você gosta mesmo dele, não tem que se importar com isso.
— E você, como soube que ele era meu namorado?
— Acho que foi o jeito que vocês se olharam.
— Eu dou tão na cara assim?
Mitsuki começou a rir.
— Não, não. Eu que reparo nessas coisas. Fã de BL é assim mesmo.
— BL?
— Deixa pra lá . . . hehe

~~~~~~~~~~~~~~~~~~

“Aiba estava parado no meio do nada. Tudo estava preto em sua volta. Achou estranho. Olhou tudo ao seu redor, mas não tinha nada.
Quando olhou para frente de novo, Sho estava lá, um pouco distande. Estava de lado para Aiba, conversando com alguém, que que o loiro não conseguia ver. Sho estava usando um terno. Estava bem bonito, e também parecia mais adulto.
— Sho — Aiba o chamou e acenando.
O moreno nem pareceu ter ouvido. Aiba achou estranho.
Sho virou de costas para Masaki. A pessoa ao seu lado sumiu, e ele começou a andar.
— SHO ! — Dessa vez Aiba grito. Quando tentou andar para ir até ele, não conseguiu. Sentiu como se seu corpo estivesse preso. Tentou mais uma vez, mas não conseguiu. — Sho! — gritou de novo.
Se abaixou, Sho cada vez mais se afastava de Aiba, e ele, nada podia fazer. Só ver ao namorado indo cada vez mais pra frente e ele ficando pra trás. Sozinho naquela escuridão. Começou a chorar muito. Não podia se controlar.”


Aiba acordou com um pulo da cama. Sua respiração estava pesada, sentia seu corpo suado. Olhou para o relógio, quatro da manhã.
Precisava ver Sho. Levantou apressado da cama , e foi correndo até a porta do quarto do mais velho, que estava aberta. Ficou na porta observando Sho dormir. Queria falar com ele, mas não queria incomodar. Respirou fundo e foi beber água.
Depois voltou bem devagar, até a porta de Sho. Não queria acordá-lo. Só precisava olhar ele de novo antes de tentar voltar a dormir. Ficou na porta um tempinho.
— O que foi Aiba? – Sho perguntou ainda sonoleto, de olhos fechados.
— Você está acordado?
— Desde que você acordou.
— Desculpa eu não queria te acordar. — Disse baixo.
Sho escutou Aiba chorando, e sentou na cama olhando para ele no mesmo momento.
— Aiba?! O que aconteceu? — Aiba escondeu o rosto entre as mãos. — Vem cá. — Disse com uma voz doce.
Aiba foi até a cama de Sho, o moreno segurou a sua mão e o fez sentar. Depois o abraçou.
— O que foi, hein?
— Sho, posso ficar aqui com você? — Pediu entre choro.
— Claro. — Sho passava a mão em seus cabelos, tentando acalmar Aiba.
Deitou, trazendo Aiba com ele, na cama. Abraçou ao namorado, que ficou encolhido em seus braços.
— Sho... — Disse Aiba depois que já estava mais calmo.
Sakurai tentou olhar para o rosto de Aiba, que estava colado em seu peito.
— Oi.
— Você promete, que nunca vai me deixar pra trás?
— O que foi isso de repente?
— Hein? Promete? — Disse, abraçando cada vez mais forte Sho.
— Claro que eu não vou te deixar pra trás. — Puxou o rosto de Aiba, e deu um beijo em sua boca.
Eles continuaram abraçados, e Aiba pode dormir sossegado. Sho não sabia porque Masaki tinha ficado daquele jeito, mas pelo menos ele soube que Aiba queria muito ficar com ele. Isso o deixava tranquilo.

Continua...

---------------------------------------------

nota:bom...desculpa a demora para pstar esse capitulo...
e ele nem está grande para eu ter demorado tanto ;000;
mal...

bom...mas espero que vocês gostem
e sobre ohmiya... eu queria primeiro escrever sobre o que está acontecendo comsakuraiba para depois falar de ohmiya..
então possivel que o proximo tenha ohmiya ^^
bom...é isso !
Beeeeeijos

e como sempre...desculpem os erros !!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
mitsuki
Johnny's trainer
Johnny's trainer
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 112
Idade : 26
Localização : Rio de Janeiro
Unit Favorita : News, KAT-TUN, Kis-My-Ft2, Kinki Kids, Arashi
Data de inscrição : 09/09/2009

MensagemAssunto: Re: Bokura Monogatari II   Dom Dez 06, 2009 3:08 am

OBS: Esqueci de comentar...a Mitsuki não sou eu...
É só uma personagem ficticia...bem parecida commigo em alguns aspectos...mas não totalmente HAUAUHUAUHAUHAHU
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nara
Johnny's senior
Johnny's senior
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 2833
Idade : 32
Localização : São Paulo/SP
Emprego/lazer : bióloga
Unit Favorita : NewS, Arashi, Kanjani8, V6
Data de inscrição : 26/05/2009

MensagemAssunto: Re: Bokura Monogatari II   Dom Dez 06, 2009 3:19 am

Aaaah era exatamenteo q eu ia perguntar
se era vc hehe xD
Q bom q o Aiba fez uma nva amizade Smile
Ai ms q pesadelo q ele teve hein
Sho jamais o abandonara né?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://micellanews.blogspot.com/
mitsuki
Johnny's trainer
Johnny's trainer
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 112
Idade : 26
Localização : Rio de Janeiro
Unit Favorita : News, KAT-TUN, Kis-My-Ft2, Kinki Kids, Arashi
Data de inscrição : 09/09/2009

MensagemAssunto: Re: Bokura Monogatari II   Sab Dez 12, 2009 1:27 am

Capitulo 3


— Ah! Que droga!
— O que foi, Nino? — Perguntou Jun, que estava sentado, fazendo o seu dever. — Você está reclamando, desde que a gente voltou da aula.
Como Ohno tinha se formado, quem dividia o quarto com Jun, agora, era Nino.
— Os dias não passam. — Resmungou
Matsumoto sabia muito bem, porque da ansiedade de Nino. Sexta-feira iria ver Ohno.
— Hoje já é quinta-feira, dá pra sossegar?
— Hoje ainda, é quinta.
— Mas amanhã já é sexta, você vai viajar, certo? — Jun já estava impaciente.
— Você não sabe como o dia foi longo, hoje. E amanhã, também será. — Nino bagunçava o cabelo, enquanto falava.
Jun ignorou, e voltou a fazer o seu dever.
— Estou a quinze dias sem ver o Oh-chan. — Resmungou, se jogando na cama.
— Nem por isso você morreu. — Nino ameaçou falar mais alguma coisa, mas Jun o cortou. — Vai dormir, que o tempo passa mais rápido.
O silêncio que se formou depois disso, fez Matsumoto olhar para trás. Quase riu, quando viu que Kazunari, estava realmente tentando dormir.

Nino estava dentro do trem, e não via a hora de chegar. Como a cidade era perto, chegou bem rápido.
Ao sair da locomotiva, procurou, com os olhos, desesperadamente, Ohno. O achou, ele estava sentado, mais à frente, lendo um livro.
Kazunari controlou seus impulsos de sair correndo e agarrar Ohno, não queria parecer tão desesperado. Continuou olhando o namorado que ainda, não tinha visto que ele chegara.
Logo, Ohno, baixou o livro e olho em volta para ver se Nino, já tinha chegado. Quando viu o mais novo, fechou o livro imediatamente e foi até ele, que estava parado no mesmo lugar desde que avistou Ohno.
— Oi, Nino!
— Oi.
— Desculpa, estava lendo, e nem te vi. Está aqui a muito tempo?
— Meia hora. — Fez uma cara zangada, mentindo. — Queria ver quanto tempo você ia demorar para me notar aqui.
— Mas eu cheguei a uns vinte minutos, e olhei tudo, antes de sentar.
— Eu te vi chegando, você olhou, mas não me viu. Como você não me viu aqui? — Perguntou sério.
— Desculpa, Nino. — Disse desesperado, fazendo reverencia. — Mil desculpas. — Ohno levantou o rosto, e olhou para Nino. — Você está chateado?
Nino abriu um sorriso, depois deu um pequeno riso.
— Claro que não, Oh-chan. Eu estava brincando. — riu — Como você acreditou?
—Aaah, Nino! Claro que eu ia acreditar, você estava tão sério.
— Foi uma vingança, pelo fim de semana passado, que você foi para a casa da sua família de vez de ter passado comigo.
— Mas, mas... Nino, é a minha família.
— Eu sei, estou brincando. — sorriu.
— Eu estava com saudades de você — disse com uma voz meiga.
— Eu também.
Ohno puxou Nino para um abraço, e este deixou sua mala cair no chão. Se abraçaram bem forte e depois se beijaram, sem se importar com as pessoas, que passavam e olhavam para eles espantadas.
Depois de se beijaram, Ohno, deu a mão para Nino, e pegou a mala dele.
— Agora, vamos pra casa, que eu vou te compensar o fim de semana passado — Disse Ohno.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Aiba acordou no susto, na manhã de sábado, com um barulho alto.
Olhou em volta, estava no quarto de Sho, mas ele não se encontrava no mesmo. Sexta a noite, Aiba tinha ido para o quarto de Sho, com a desculpa de que não conseguia dormir, porque tinha medo de ter outro pesadelo, como o do outro dia. Não tinha contado a Sakurai como o pesadelo tinha sido, mas ele sabia que ele invadira o seu quarto o outro dia por causa disso. Sho sabia muito bem que só era uma desculpa, dessa vez.
Sentou-se na cama, e deu um pequeno gemido de dor. Apesar de já ter passado outras noites com Sho, não foram muitas, e ainda lhe doia um pouco.
Escutou outro barulho alto. Se levantou, tinha vindo de seu quarto. Quando chegou na porta, vi Sho, e a sua cama estava fora do lugar.
— Te acordei Aiba, desculpa. — Disse Sho, assim que viu Aiba na porta.
— O que você está tentando fazer?
— Estou tentando levar a sua cama até seu quarto.
— Hmm...
— Mas parece que ela não passa pela porta. Como colocaram ela, aqui?
— Devem ter desmontado, sei lá. Não fui eu quem trouxe. Nem estava aqui quando fizeram. — Aiba ainda falava, meio sonolento.
— Sim, devem ter desmontado. Mas ela é muito pesada. Acho que eu não vou conseguir levar ela até o meu quarto.
— E você queria fazer isso sozinho?
— Talvez eu conseguisse.
— Você não vai desmontar a minha cama. Vai que você não consegue montar mais?!
— Ai você dorme comigo pra sempre.
Aiba riu.
— Mas a gente pode fazer isso, sem destruir a minha cama.
— Ta bom, vou colocar ela no lugar.
— Obrigado.
Sho começou a arrastar a cama de Aiba, para colocar no lugar.
— Aiba.
— Hm?
— Bom dia. — Sorriu para o namorado.
— Bom dia, Sho.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Na quarta-feira, o professor que dava a ultima aula de Aiba, faltou. Mitsuki, quando soube disso, resolveu faltar a ultima aula para conversar com Aiba, ele estava um pouco desanimado desde cedo, e estava preocupada com o amigo.
— Aiba, o que foi? Você não parece legal hoje. — Perguntou Mitsuki, os dois estavam sentados em um banco no jardim da faculdade.
— Nada, não. Estou bem.
— Eu te conheço a pouco tempo, mas sei que essa cara tristinha não é comum de você.
—Hmmm... — Aiba ficou olhando um pouco o céu nublado, antes de responder. — Estou preocupado com umas coisas, mas é bobeira minha.
— Se não quiser me falar tudo bem, mas saiba que eu sou sua amiga, e estou aqui para te ouvir. — Disse com uma voz tranquila.
— Obrigado, Nakamaru.
— Não precisa me chamar de Nakamaru, pode me chamar pelo nome mesmo.
—Ok, Mitsuki-chan. — Aiba sorriu.
Ficaram mais um tempo em silêncio.
— Sabe, as vezes, eu fico pensando... — Mitsuki olhou para Aiba, ele ainda olhava para o céu. — Não sei, mas... eu acho que eu não estou conseguindo acompanhar o Sho.
— Como assim?
– Ele anda tão empenhado nos seus estudos, ele está fazendo o que sempre quis fazer. E eu, bom, estou estudando, mas não sei. Acho que eu não estou me empenhando tanto. Eu comecei a fazer essa faculdade, sem nem ao menos saber se era isso que eu queria, vim pra cá mais para poder ficar perto do Sho.
— Mas Aiba, isso não tem nada a ver.
— Por isso que eu falei que é besteira minha. — Aiba olhou para Mitsuki. — Eu acho, que ele vai continuar estudando, logo vai começar a estagiar em algum lugar, e quando se formar vai arranjar algum emprego. E eu não sei se vou conseguir seguir o ritmo dele, e vou acabar sendo deixado para trás.
— Você tem que falar isso com ele. Sobre essa sua insegurança.
— Não quero preocupar ele com as minhas coisas, ele já tem muita coisas em que pensar. E alem do mais não quero parecer fraco, quero tentar alcança-lo, mas não sei como.
— Hmmm... Ai, você é muito complicado Aiba.
— Tsuki-chan.
— Oi?
— Obrigado, por me escutar. — Aiba sorriu.
— Nada, mas eu nem pude te ajudar.
— Você já me ajudou bastante. Estava realmente, precisando falar isso com alguém. Booom... Mas agora vamos deixar essa historia de lado.Eu não posso ficar assim triste, se assim que o Sho vai cansar de mim. Vamos falar de outra coisa. — Mitsuki riu com a repentina mudança de Aiba, mas ele parecia estar realmente bem. — Ah ! Sabia que eu compre uma mesa nova para minha casa? Ela vai chegar amanhã, eu acho.
— Que legal, Aiba!
Conversaram até a hora da saída. Se levantaram e foram até, o portão onde se despediram.
Se abraçaram.
— Aiba, não quero ver você triste de novo, ok?
Aiba sorriu.
— Ta bom, ta bom.
Mitsuki olhou por cima dos ombros de Aiba, e viu Sho.
— Olha Aiba, o Sakurai está te esperando.
Aiba olhou para trás e viu Sho. Virou para Mitsuki e deu um beijo em seu rosto.
— Obrigado, até amanhã — disse sorrindo.
— Até.
Masaki foi até Sho, que estava com uma cara bem séria. Mitsuki tentou dar um tchauzinho com a mão, mas não foi correspondida por Sho, que a olhava com repreensão.


Continua...

---------------------------------------------------------------------------------------

Olá ! o/

Boom...demorei um pouquinho pra postar tbm, né?!
mal -___-

boooooooooom!! espero que vocês gostem desse capitulo..ele ficou pequeno igual ao segundo..
mas não sei pq eu não estou conseguindo escrever capitulos longos...acho que meu cerebro ta dando pau...sei la e_e

aii >__< eu não sei se esse capitulo está bom...não sei se a historia está boa...estou meio insegura....>___<

OBRIGADAAA JOSIIIIIIIII !!!!!!
A Josi ela revisou esse capitulo pra mim...pq eu estava bem insegura, e ainda estou um pouco...i-i

bom...é isso

Beeeeeeeeeeeijos
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
MiiHirano95
Administrador
Administrador
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 1217
Idade : 23
Localização : MOGI DAS CRUZES -SP
Unit Favorita : NEWS
Data de inscrição : 16/03/2009

MensagemAssunto: Re: Bokura Monogatari II   Sab Dez 12, 2009 1:56 am

AAAAH *-*
tá tão legal 8DDD
eu acho que voce não precisa se preocupar tanto
porque eu acho que todo texto, toda fanfic que fazemos
as vezes nos deixam um pouco inseguras
então relaxa :}
ta muito legal esse cap. *-*


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nara
Johnny's senior
Johnny's senior
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 2833
Idade : 32
Localização : São Paulo/SP
Emprego/lazer : bióloga
Unit Favorita : NewS, Arashi, Kanjani8, V6
Data de inscrição : 26/05/2009

MensagemAssunto: Re: Bokura Monogatari II   Sab Dez 12, 2009 3:45 am

Ah Mitsuki nao importa o tamanho da fic ou do cap ja disse isso uma vez ^^
o q importa é a qualidde do texto, a qualidade da historia
Nao tem nda q ficar preocupada moça ^^
pq sua fic é boa
Nino td emburrado adoreeeiii *-----*
Nhaaa tbm nao qro ver o Aiba triste
olha la o q vc vai fazer c/ ele hein xD
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://micellanews.blogspot.com/
mitsuki
Johnny's trainer
Johnny's trainer
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 112
Idade : 26
Localização : Rio de Janeiro
Unit Favorita : News, KAT-TUN, Kis-My-Ft2, Kinki Kids, Arashi
Data de inscrição : 09/09/2009

MensagemAssunto: Re: Bokura Monogatari II   Dom Dez 27, 2009 1:43 am

Arigatooou Mii !!!

Arigatouuuuuu Nara *____________________________*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
mitsuki
Johnny's trainer
Johnny's trainer
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 112
Idade : 26
Localização : Rio de Janeiro
Unit Favorita : News, KAT-TUN, Kis-My-Ft2, Kinki Kids, Arashi
Data de inscrição : 09/09/2009

MensagemAssunto: Re: Bokura Monogatari II   Dom Dez 27, 2009 1:43 am

Capitulo 4


Intervalo das aulas na faculdade de Aiba. Mitsuki e ele estavam sentados conversando.
Agora não era somente os dois que passavam o intervalo juntos. Tinham feito amigos. Dois garotos, e mais uma menina completavam o grupo.
Senga Kento e Koyama Keiichiro eram os novos meninos, e o nome da nova garota era Ueno Juri.
Depois de algum tempo, os três novos se levantaram para comprar algo para comer, e Mitsuki e Aiba permaneceram no lugar.
— Tsuki-chan — Aiba chamou a atenção da garota.
— Hum?
— Você não quer ir lá pra casa, esse final de semana?
— E?! — Mitsuki avaliou a hipótese de ela e Sho debaixo do mesmo teto, e não gostou do resultado. Não que não gostasse de Sho, nem o conhecia. Sempre tentava comprimentá-lo, mas o moreno apenas a ignorava, e Mitsuki sabia que Sakurai não gostava da relação entre Aiba e ela, pois achava que a garota gostava de Masaki. — Eu acho que não é uma boa idéia.
— Por quê? — Perguntou inocentemente.
— O Sakurai não gosta de mim.
— Como não? Ele age estranho com pessoa que não conhece, mas é meio assim com todo mundo.
Mitsuki sabia muito bem, que Sho não era assim com todo mundo, só com quem achava que iria roubar Aiba dele, porém Mitsuki nem tentara fazer isso, e nem ia tentar.
— Hmmm... do mesmo jeito.
— Mas não tem problema, esse final de semana ele não vai estar lá. O Sho vai visitar a família.
A garota pensou mais um pouco, e acabou aceitando.

À tarde em casa, Aiba e Sho jantaram juntos. Masaki pensou algumas vezes em falar com o namorado sobre ter convidado Mitsuki para ir a casa deles, mas desistiu todas as vezes. Tinha a impressão de que Sho não iria gostar da idéia. Então deixou para lá. Não gostava de mentir para Sakurai, mas como ele não ia estar em casa, era melhor evitar qualquer discussão que podia haver entre ambos.

~~~~~~~~~~~~~~~~

A semana estava pessando bem tranquila para Ohno, pois no fim de semana passado tinha visto Nino, e estava bem feliz com isso. Apesar de nesse próximo fim de semana não ver o namorado, sentia-se bem. Estava bem ocupado com seus estudos, cheio de trabalho, e feliz.
Na sexta-feira, estava em casa, lavando a louça depois de jantar. Tinha sido um dia tranquilo, mas depois da louça iria fazer um trabalho que era para quarta-feira.
Enquanto secava as mãos, escutou o som da campainha. Estranhou, afinal não tinha combinado nada com ninguem. Terminou de secar a mão e foi atender a porta.
Olhou pelo olho mágico da porta, abriu a porta rapidamente.
— Jun? — O amigo parecia triste, e estava cabisbaixo.
— Desculpa te incomodar, Ohno. Mas é que eu precisava falar com alguém, Nino foi para a casa dos pais, e eu não queria atrapalhar o Sho e Aiba.
— Tudo bem Jun, entra. — Disse Onho, saindo da frente da porta.
— Licença.
Ohno conduziu Jun até o sofá.
— O que aconteceu? — Perguntou Ohno, sentando ao lado de Jun.
— Hoje eu fui me encontrar com a Amanda. E você sabe, esse é o ultimo ano dela aqui no Japão, quando ela terminar o colégio ela vai voltar para o Brasil.
— Uhum.
— Ela disse que precisava falar comigo, quando nos encontramos estava bem séria. Disse que queria terminar comigo.
— Por quê? Ela tem pouco tempo aqui no Japão, se ela gosta de você não ia querer passar esses últimos momentos contigo?
— Gosta, mas ela disse que como vai embora nós não iamos poder ficar juntos de qualquer maneira. Então para não prolongar essa dor da partida, ela queria terminar logo. Eu disse que queria passar esse último momento com ela, mas ela quis terminar logo. Para nos acostumarmos o mais cedo, com a separação. — Jun deu uma pausa. — Eu sempre soube que a gente ia acaber terminando mais cedo ou mais tarde. Namoro a distancia não dá certo. Mas não achei que fosse tão breve. Agora eu não sei o que fazer. Eu... — Não conseguiu terminar a frase, Jun começou a chorar.
O amigo estava mal, e Satoshi não sabia o que fazer para consolá-lo. Chegou mais perto do amigo, e o abraçou. A única coisa que tinha para oferecer era o seu ombro.
Aquela aproximação dos dois, Jun indefeso, Ohno não sabia bem o que era, mas tudo isso estava mexendo um pouco com ele. Sabia que a melhor coisa a se fazer era afastar-se do amigo, mas não o fez, Matsumoto precisava dele, e também algo dentro dele não queria a separação.

~~~~~~~~~~~~~~~~

Sábado, o dia que tinha combinado de ir à casa de Aiba, chegou. Mitsuki se vestiu e foi à residência do amigo.
Chegou antes do almoço, porque iam almoçar juntos, e Mitsuki ia passar o dia por lá. Aiba queria que ela provasse a comida dele.
Mitsuki chegou.
— Tsuki-chaaaaan — Aiba deu um abraço nela. — Tudo bem?
— Oi Aiba. — Mitsuki sorriu. — Aham, e com você?
— Estou bem.
Mitsuki entrou na casa de Aiba, um pouco envergonhada. Fez a amiga sentar, pediu desculpas, mas tinha que dar uma olhada na comida para não queimar. Depois voltou para sentar ao seu lado.
Enquanto estavam conversando, um barulho veio de dentro da casa. Nakamaru ficou um tempo em choque. Olhou para Aiba.
— Você disse que Sakurai, não iria estar aqui. — disse tensa.
— Mas ele não está. — Aiba sorriu. — É que o meu irmão veio passar esse fim de semana comigo. Matar a saudade — Riu.
— Ah sim. — Mitsuki pareceu mais aliviada. — Não sabia que seu irmão vinha. Não estou atrapalhando?
— Não, não. Quando ele aparecer por aqui eu te apresento.
O almoço ficou pronto, Aiba e Mitsuki estavam almoçando. Tegoshi, irmão de Aiba, tinha cegado há pouco tempo na casa de Aiba, e já tinha almoçado.
— Oishi !! — Mitsuki disse ao provar a comida. — Aiba você cozinha muito bem.
— Gostou mesmo? Ah~ Fico feliz. — Sorriu
Mitsuki estava sentada de frente para o corredor, quando viu um garoto vindo na direção deles.
— AAH ! A sua amiga chegou e você nem me disse Aiba. — Disse Tegoshi reclamando com o irmão, quando viu os dois. — Agora estou parecendo um mal educado, nem a comprimentei.
— Hum? — Aiba olhou para trás e viu seu irmão. — Desculpa, Tesshi. — Olhou para Mitsuki de novo. — Tsuki-chan esse é meu irmão.
— Tegoshi Yuya, prazer — Se apresentou, sorrindo.
— Prazer, Nakamaru Mitsuki.
— Nakamaru, esse nome não me é estranho.
— Ela é irmã do Nakamaru Yuichi — Disse Aiba. — Ele estudava lá no nosso colégio. Quando eu estava no segundo ano, ele estava no terceiro. Eu nem me toquei que eles eram irmão, só fui saber quando Koyama comentou.
—Aaah, sim. Não quero atrapalhar você, vim só buscar um copo d’água. — Comentou Tegoshi. Foi até a cozinha buscar a sua água.
Mitsuki ficou um tempo olhando para aiba perplexa.
— Você não me disse que seu irmão era lindo. — Comentou depois de um tempo, baixo, enquando Yuya ainda estava na cozinha.
Aiba riu.
Tegoshi passou de novo pela sala, e voltou para o quarto de Aiba.
— Mas que! Quantos anos ele tem?
— Ele tem 17. — Aiba achou engraçada a reação da amiga.
— Dois anos de diferença, nem é muito né? Se bem que eu vou fazer 20 esse ano.
— E ele vai fazer 18 nesse.
— Interessante. — Mitsuki pensou mais um pouco. — Ah! Mas eu seria uma pedófila. Ele é tão bonito, deve ter namorada.
— Não tem, mas acho que ele gosta de alguém.
—Ah, me desanimou.
—Mas eu não sei. — Aiba chegou perto de Mitsuki. — Ele nunca me disse, mas acho que ele gosta do melhor amigo dele.
— E?! — Mitsuki olhou para Aiba. — Fofoqueiro. — Mitsuki riu. —Mas não pode ser, já foram três bonitos em tão pouco tempo, eu devo atrair.
— Ei, não sou, estou só te contando porque você é minha melhor amiga. Três o quê?
— Três garotos maravilhoso, e gays. — Disse desanimada.
— Deixa de ser boba. — Aiba riu, e a amiga também começou a rir.
A tarde foi passando.
Os três assistiram filme juntos. Ao final do filme, Mitsuki deu um pulo do sofá.
— Olha a hora!
Os dois a encararam.
—Está tarde. — disse Nakamura.
Aiba olhou o relógio.
— Nem tanto.
— Mas eu tenho que passar no mercado ainda, lá em casa eu to sem nada.
— Ah, sim.
—Mas olha só a chuva, você tem certeza que quer sair agora? — Perguntou Tegoshi.
— Mentira — Mitsuki foi até a janela.
— Nossa, tá chovendo muito mesmo. — Aiba pensou um pouco — Mitsuki, se você quiser, você pode dormir aqui.
— Não. Não quero dar trabalho.
— Tsuki-chan, você não dá trabalho. — Aiba riu. — O Tegoshi dorme no quarto do Sho, e você pode ficar no meu quarto. Eu durmo na sala.
— Tá bom, mas eu durmo na sala.
— Depois a gente decide isso. — Disse Aiba. — Vamos jantar agora?
Os dois concordaram.
Depois do jantar, eles ficaram jogando carta, até a hora de dormir.
No quarto Aiba, arrumava a cama para a Mitsuki. A garota estava usando um pijama de Aiba.
— Aiba, já disse que eu posso dormir na sala.
— Por favor, eu insisto! Você é visita, pode dormir aqui.
— Ta, então você dorme aqui também.
— Quê?!
— A sua cama tem outra em baixo, né? Então, você dorme nela, se quer tanto que eu durma na sua cama. Assim você não fica tão desconfortável.
Aiba analisou a idéia.
— Aiba, pelo amor de Deus. Você disse que eu era sua melhor amiga, né? Então qual o problema, não vou te agarrar a noite ou coisa assim.
Aiba riu.
— Tá bom, tá bom. Eu durmo.
— Só acho melhor você trancar a porta.
— Por quê? Acha que o meu irmão vai te agarrar? — Aiba riu.
— Não, mas eu posso ir agarrar ele.
Aiba começou a rir de novo, e Nakamaru o acompanhou.
À noite, Mitsuki não conseguia dormir. Tinha sempre esse problema, quando ia a casa dos outros. Não conseguia dormir. Levantou-se para tomar um copo d’água e depois ia voltar a tentar dormir.
Quando passou pela sala, levou um susto, quando olhou para o sofá. O irmão de Aiba estava sentado encolhido.
Mitsuki demorou uns segundos até perceber que era ele. Assim que soube, se aproximou.
— O que aconteceu Tegoshi? Não está conseguindo dormir?
O garoto esticou as pernas, sentando direito.
— Pois é, não estou. E você, parece que também não está.
Mitsuki sorriu.
— Não estou, vim buscar um copo d’água.
— Hmm...
— Bom, vou buscar a minha água. — Mitsuki foi até a cozinha pegou água, e voltou.
— Posso sentar ao seu lado? — Perguntou a Tegoshi.
— Uhum.
Os dois ficaram em silêncio. Tegoshi olhando para o nada, e Mitsuki bebendo sua água.
— O que aconteceu? Você parece meio triste. — Perguntou Nakamaru.
— Não estou triste não. — Tegoshi sorriu. — Só com dúvidas.
— Aaah... E é algo que eu posso te ajudar? Se precisar...
— Não é... Mas obrigado. — Yuya ficou em silêncio durante um tempo. Por fim, resolveu falar.— É que eu estou gostando de uma pessoa... Só que essa pessoa é muito minha amiga, e eu não sei se ela gosta de mim também, ou pra ela é só amizade.
— Você só vai saber se falar com ela sobre os seus sentimentos.
— Mas eu também não quero estragar nossa amizade, por que se ele não gostar de mim também ficará meio estranho depois, não?
— Se ele for realmente seu amigo, não vai se afastar por causa disso.
— Tem razão.
— Não perca tempo, vai falar logo com ele. Se não, vai se arrepender.
— Você tem razão, obrigado Tsuki-chan, posso te chamar assim também?
— Aham.
— Vou falar com o Masu assim que voltar. — Tegoshi sorriu.
— Você já está com sono?
— Ahn?
— Agora que você não esta angustiado, com aquela dúvida – explicou.
— Acho que não.
— Quer ficar aqui, e ver tv, comigo?
— Claro
— Obrigada pela companhia.
Os dois viram assistiram tv, até se cansarem e acabarem dormindo ali, sentados mesmo.

No dia seguinte, acordaram com o sol na cara. Mitsuki olhou para o lado, e Aiba já tinha acordado.
— Bom dia. — Disse Mitsuki, com uma voz cheia de sono.
— Bom dia para os dois — disse Aiba.
— hmm... — Foi o único que Tegoshi respondeu.
O menor se levantou e foi arrastando-se pelo corredor. A garota se levantou também.
— Então você falou sério quando disse que ia agarrar o meu irmão.
Mitsuki demorou um pouco pra entender, pois estava com sono. Mas quando entendeu começou a rir muito.
— Claro que não Aibaka !
— Sei lá ué.
— Eu estava sem sono, e vim pegar um copo d’água, e ele também não estava conseguindo dormir. Então a gente ficou aqui conversando e depois vimos tv. — Chegou perto de Aiba. — E você tinha razão, ele gosta do amigo dele. — Falou baixo.
— Hmm... — Botou a mão debaixo do queixo. — Sou um bom detetive, ou não?!
Tegoshi voltou pra sala, tinha trocado de roupa.
— Que horas são? — Perguntou ele.
Aiba olhou para o relógio.
— 10 horas.
— Ah!! A minha passagem é pras 10:15 — Tegoshi saiu correndo para buscar sua mochila.
—Tsuki-chan, vou levá-lo na rodoviária, e já volto. Depois a gente toma café da manhã, pode ser? — Aiba já tinha trocado de roupa e estava esperando o irmão.
— Claro. — Mitsuki sorriu.
Tegoshi chegou correndo na sala.
— Tchau, Tsuki. — Abraçou a nova amiga. — Prazer conhecê-la, muito obrigado.
— Foi um prazer também. Boa viagem.
Mitsuki deu um tchauzinho para Aiba.
Eles saíram e a garota ficou sozinha na casa. Foi trocar de roupa, depois ficou sentada no sofá vendo tv, esperando a volta de Masaki.
Ela escutou um toque de celular. Não era o dela, ela conhecia o toque, era o de Aiba. O garoto esquecera o celular em casa. Procurou de um lado a outro. Até enfim achá-lo embaixo de papeis no quarto dele.
— Alô? — atendeu o celular, que estava tocando insistentemente.
— Alô, este é o celular de Aiba? — Perguntou uma voz feminina do outro lado da linha.
— É sim.
— Posso falar com ele?
— Desculpa, mas ele saiu e esqueceu o celular em casa.
— Ah... Quando ele voltar você pode pedir para ele ligar para esse numero? É muito importante, é sobre o Aiba Hiroki.
— Claro.
— Obrigada. Tchau.
— Tchau. — Mitsuki desligou o celular.
A garota ficou pensando o que poderia ser. Ele nunca tinha falado nada sobre essa pessoa, mas ela tinha o mesmo sobrenome que ele.
Logo Aiba chegou, e a garota já estava na sala, sentada no sofá.
— Oi Aiba!
— Hehe, oi.
— Vamos tomar café da manhã?
— Uhum. Ah é, agora a pouco o celular estava tocando. E como ele não parava de tocar eu atendi.
— O meu?
— Aham... Desculpa.
— Nada.
— Mas a pessoa disse que era pra você ligar urgente, que era sobre o Aiba Hiroki. O numero ficou gravado nas chamadas atendias.
— Hmm... — Aiba de repente ficou com uma cara séria. — Então... Vamos comer?
— Você não vai ligar? A pessoa parecia muito preocupada.
— Depois eu vejo isso. — Aiba foi andando até a porta — Vamos comer numa padaria que tem aqui em baixo?
— Tá. — Mitsuki achou estranho, mas não quis saber nada, Masaki não parecia ter gostado de ouvir o nome daquela pessoa. — Vou deixar minha bolsa aqui, depois eu volto para buscar.
— Claro, você já vai embora?
— Oh sim, como eu disse eu tenho que passar no mercado.
— Então vamos tomar café da manhã. — Aiba pegou a mão da amiga e os dois fora a padaria.
Comeram. Quando voltaram, Masaki tentava convencer Nakamaru a ficar mais um pouco, porque Sho só ia voltar mais tarde, e ele ia ficar sozinho até lá.
Chagaram a porta do apartamento, os dois bem juntos, e conversando animados. Aiba abriu a porta, e como um bom cavalheiro deixou Mitsuki entrar primeiro. Olhando a amiga a frente, não entendeu por que ela parou de repente.
Entrou em casa, colocou suas duas mãos no ombro da amiga, que estava parada de costas a sua frente.
— Que foi Tsuki-chan? — Perguntou.
Só depois ele olhou para frente, e viu o que Mitsuki olhava.
— Sho?! — O namorado estava parado na sala, olhando para os dois. Tinha um olhar repreensivo e muito sério. — Você não ia chegar mais tarde?
— Como você ia ficar sozinho em casa, eu resolvi voltar antes. — Disse Sho seco. — Mas parece que você não precisa da minha companhia.


Continua...

-----------------------------------------------

Desculpa a demora de novo ;----;
Esse capitulo ficou maior que os outros 2 ultimos 8D
espero que gostem !
Obrigada Josy pela revisão !
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nara
Johnny's senior
Johnny's senior
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 2833
Idade : 32
Localização : São Paulo/SP
Emprego/lazer : bióloga
Unit Favorita : NewS, Arashi, Kanjani8, V6
Data de inscrição : 26/05/2009

MensagemAssunto: Re: Bokura Monogatari II   Dom Dez 27, 2009 5:10 pm

Waaaa Keii-chan aparece e a Juri tbm *-------*
Nhai tadinho do Jun TToTT
q bom q ele tem os amigos ^^
Teshiiii *-----*
Aiai hein essa Mitsuki nao tem sorte mais um gay rsrs
Qm é esse outro Aiba? o.O
*curiosa*
vixi o Sho ja voltou
e agora? o.O
Maaaiiis
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://micellanews.blogspot.com/
MiiHirano95
Administrador
Administrador
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 1217
Idade : 23
Localização : MOGI DAS CRUZES -SP
Unit Favorita : NEWS
Data de inscrição : 16/03/2009

MensagemAssunto: Re: Bokura Monogatari II   Dom Dez 27, 2009 5:30 pm

WAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA~~
que caaapitulo maaara *-*
ameeeeeeeeeeeeeeeei, parabéns *-*


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
mitsuki
Johnny's trainer
Johnny's trainer
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 112
Idade : 26
Localização : Rio de Janeiro
Unit Favorita : News, KAT-TUN, Kis-My-Ft2, Kinki Kids, Arashi
Data de inscrição : 09/09/2009

MensagemAssunto: Re: Bokura Monogatari II   Sab Jan 30, 2010 12:49 am

Capitulo 5


— Sho?! — O namorado estava parado na sala, olhando para os dois. Tinha um olhar repreensivo e muito sério. — Você não ia chegar mais tarde?
— Como você ia ficar sozinho em casa, eu resolvi voltar antes. — Disse Sho, seco. — Mas parece que você não precisa da minha companhia.
Aiba soltou o ombro da amiga, que continuava quieta. Sabia, pela cara do namorado, que ele não estava nada feliz ao ver Mitsuki e ele, juntos.
— Que bom que você chegou Sho-chan — Aiba sorriu.
— Acho que você ficaria mais feliz se eu não tivesse chegado, não? — Sho não demonstrou nenhuma emoção.
Desde que viu Mitsuki entrar, não olhou nenhuma vez no rosto da garota, mas olhava friamente para Aiba.
— Sakurai-san, isso não tem nada a ver, Aiba e eu somos só amigos. — Disse Nakamaru, que estava aflita.
— Alguém está falando com você? — Sho foi grosso ao pronunciar essas palavras.
Aiba se moveu e ficou na frente da amiga. Tudo bem ele estar chateado, mas tratar mal um amigo seu, Masaki não permitia.
— Sho o que é isso? Quem te deu o direito de falar assim com ela? — Aiba elevou o tom de voz.
— Eu falo do jeito que eu quiser, com quem eu quiser, e pessoas desse tipo não merecem o meu respeito...
Antes que Sakurai pudesse falar qualquer outra coisa, foi surpreendido com um tapa na cara, vindo de Aiba.
Masaki respirava fundo, nem ele sabia o que tinha feito. Ficou com tanta raiva das palavras de Sho que acabou dando um tapa na cara dele. Segurou a mão que tinha batido nele, e ficou o encarando.
Sho ficou em choque, seu rosto virou um pouco pro lado com o tapa, e pra lá ele ficou olhando até perceber o que tinha acontecido.
Parada sem saber o que fazer, Mitsuki acompanhou toda a cena em silêncio. Seus olhos se encheram de lágrimas. Quando percebeu estava se movendo para trás, seu corpo andava sozinho e lentamente em direção da porta. Sabia que tinha que ficar e fazer alguma coisa por eles, mas não pensou em nada. O que fez foi apenas sair do apartamento, desceu as escadas correndo, deixando sua bolsa com todas as suas coisas na casa de Aiba.
Quando a porta fechou atrás de Masaki, o moreno segurou o seu braço com força e o empurrou até a parede, onde prendeu Aiba segurando os pulsos dele contra ela.
— Sho me solta!
Sakurai segurou mais forte o pulso do namorado, e não parava de encará-lo. Aproximou seu lábio ao do loiro, mas este se esquivou. Masaki tentava de qualquer jeito, conseguir se soltar.
Sho levou as duas mãos de Aiba, para cima da cabeça do loiro, na parede, para poder segurá-las com uma só mão. Aproximou seu corpo até encostar-se nele.
Com sua mão agora livre, segurou o rosto de Masaki para beijá-lo, mas não foi correspondido. Foi beijando o rosto de Aiba, descendo pela bochecha até seu pescoço. Mas sempre sendo bem grosso e egoísta, a raiva e o ciúme que o tinha tomado.
— Sho me solta! — Apesar de Aiba gritar com ele, o moreno não dava ouvidos. — Para com isso, você está me machucando.
O loiro tentava se soltar, mas Sho sempre fora mais forte que ele. Seus corpos estavam tão juntos que nem se quisesse chutar, ele poderia. Masaki parou de tentar se soltar, do jeito que Sakurai estava não iria escutá-lo, e Aiba estava muito chateado com ele. Começou a chorar.
A lágrima que saiu de seu olho e escorreu pela sua face, caiu na mão de Sho, que agora já tinha parado de beijar o pescoço de Aiba, e tinha levantando a blusa do loiro até a sua mão para ajudar a prendê-la. Ele olhou para aquele pingo em sua mão, que estava encostada na barriga de Masaki. Escutou o pequeno choro do namorado. Só então ele parou o que estava fazendo. Soltou a mão dele, e se afastou um pouco.
Aiba que estava encostado na parede deixou-se escorregar por ela, e sentou no chão.
Sakurai ficou olhando o namorado sentado, chorando, olhou para o seu pulso, onde tinha segurado, estava bem vermelho. Pegou seu celular e a carteira que estavam em cima da mesa, e saiu de casa. Precisava esfriar a cabeça.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Mitsuki andava na rua, sem saber bem o que fazer.
— Meu Deus, o que eu fiz? É tudo culpa minha. — Falava baixo, para si.
Culpava-se pelo o que tinha acontecido, e agora, estava sem rumo andando pela rua. Tinha deixado tudo na casa de Aiba, não tinha nem dinheiro para voltar para casa. Deu mais alguns passos pela rua, até que se lembrou que o seu amigo morava naquele bairro também. Não queria incomodá-lo, mas não tinha pra onde ir, e sua casa ficava longe para ir à pé.
Lembrava mais ou menos onde ficava a casa dele, porque já tinha ido lá com os amigos em um fim de semana.
Chegou até o prédio que ele morava. Ficou olhando para a entrada. Não queria chegar lá de repente do nada, às vezes ele podia estar ocupado. Estava parada ao lado de um orelhão, foi até ele e ligou para o amigo. Por sorte, ela era uma pessoa que na falta do que fazer ficava decorando o telefone dos amigos.
— Alô? — Disse o garoto que atendeu ao telefone.
— Senga, desculpa te ligar assim do nada, e ainda por cima a cobrar.
— Mitsuki?
— É sim. Você está ocupado agora?
— Estou vendo um filme por quê?
— Será que você não podia descer um pouco? Eu estou aqui na frente do seu prédio.
— Já estou indo. — Senga desligou o telefone.
Quando viu Senga se aproximar, Mitsuki ficou mais tranqüila. Ela estava abalada com o que tinha acontecido, e ver alguém que ela conhecia a deixava mais calma.
— Oi, Mitsuki. O que aconteceu? — Disse Kento quando se aproximou.
— Oi, Senga. — Mitsuki estava com uma cara triste.
— O que foi? Tá tudo bem? — Perguntou ele, preocupado.
— Não ta tudo bem, não. — A garota olhou o chão. — Eu sou a culpada, fiz duas pessoas que se amam brigarem.
— Hm? Como assim?
— Ai, Senga, eu só faço merda.
—Calma Mitsuki. Você não quer subir? Se você quiser conversar comigo... — Kento colocou a mão no braço de Nakamaru.
Mitsuki só balançou a cabeça pra cima e pra baixo, dizendo sim.
Foram até o apartamento, a garota sentou no sofá enquanto Senga foi pegar um copo de água pra ela. Quando voltou, sentou ao lado de Mitsuki, e entregou-lhe o copo.
— Obrigada Senga. — Nakamaru tomou um gole da água.
— Então, o que ouve?
— Bom, é que, ontem eu fui na casa de um amigo. — Como Aiba ainda não tinha contado aos outros, que estava namorando Sho, Mitsuki não quis citar nomes, não sabia se Aiba iria gostar. — Só que estava chovendo muito, e eu acabei dormindo lá. Só que hoje de manhã o namorado dessa pessoa voltou, e achou que eu estava tento alguma coisa com ele. E teve uma pequena briga. Eu não fiz nada, acabei indo embora, sem nem pegar as minhas coisas, e deixei os dois lá. Eu fui a culpada, e não fiz nada.
— Calma, Mitsuki, pelo que você contou você não parece culpada.
— Mas eles estão brigando, ou brigaram, sei lá o que esta acontecendo, por que eu fui embora. Eu devia ter feito alguma coisa. E o pior, que a briga só começou mesmo, quando o namorado falou algo de mim, e meu amigo foi me defender. Agora não sei o que eu faço. — Os olhos da garota se encheram de lágrimas.
— Não fica assim. — Kento chegou perto dela, e passou a mão em seu rosto, secando um lagrima que escorria. — Se eles se amam de verdade, vão ficar juntos. Você vai ver, logo logo eles vão fazer as pazes.
Mitsuki olhou para Senga.
— Eles já devem até ter feito as pazes — Kento sorriu. — Se você quiser eu posso imitar uma tartaruga pra você ficar feliz.
Aquele sorriso era realmente reconfortante, e Nakamaru o adorava.
— Que?! Tudo bem, já to bem. Não precisa imitar uma tartaruga. Obrigada. — Mitsuki sorriu de volta. Ficou um tempo pensando. — Ah, desculpa, você estava vendo um filme, e eu vim te encher o saco, né?
— Deixa de ser boba. Quanto ao filme, tudo bem. É um DVD, eu tinha acabado de começar a ver.
— Hmm... Qual é o filme?
— UP!
— Que?
— O desenho, sabe?
— Não, eu sei, mas não sabia que você via esse tipo de filme.
— Como assim, “esse tipo de filme”? Ele parece ser legal, tá?
Mitsuki começou a rir.
— Sim, ele parece. Eu ia ver quando estava passando no cinema, mas não consegui.
— Então, não quer ver agora comigo?
— Posso?
— Claro.
— Ebaaa !
Quando terminaram de ver o filme, Mitsuki pegou dinheiro emprestado, e voltou pra casa.
Apesar de Senga ter ajudado ela a ficar mais calma. Nakamaru ainda estava muito preocupada.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Naquela manhã de segunda, Aiba foi à aula, mas estava muito preocupado com o que tinha acontecido. Duas coisas estavam lhe ocupando a mente, uma era Mitsuki, queria saber como ela estava, não pode ligar pra ela porque ela esquecera suas coisas em sua casa, e na casa dela não tinha telefone fixo. E a outra coisa que estava lhe preocupando era de que Sho depois da discussão, quando saiu de casa, não tinha voltado.
No intervalo, se encontrou com seus amigos, mas Mitsuki não estava junto deles.
— Ueno-chan, a Mitsuki não veio à aula? — Perguntou a sua amiga que estava na mesma classe que Mitsuki.
— Não. Ela não veio. — Disse comendo um pão.
Senga olhou preocupado, mas não disse nada.
Aiba estava com a bolsa de Mitsuki na mão.
— Hm... Eu precisava entregar isso a ela. — Disse mostrando a sua bolsa. — Ela esqueceu lá em casa. — Não era só por isso que Aiba queria encontrá-la.
Kento olhou para a mão de Masaki, lembrou do que Nakamaru tinha lhe contado. Não foi muito difícil deduzir que o amigo de quem Mitsuki falava era Masaki.
— Ne, Aiba-kun. Hoje eu vou na casa dela, você quer que eu leve? — Perguntou Senga.
Na verdade Masaki queria lhe entregar pessoalmente, mas como problema de Sho para resolver acabou aceitando.

Assim que chegou a casa, Masaki deu uma olhada em todos os cômodos para ver se Sho já tinha chegado, mas para a sua infelicidade, não o encontrou.
Sentou-se no sofá, estava exausto, não fisicamente, mas mentalmente. Na noite anterior quase não dormiu esperando Sakurai voltar, o pouco que dormiu foi sentando no sofá. Pegou seu celular que estava no bolso, e ficou pensando se ligava ou não para Sho. Apesar de preocupado, ainda estava chateado com ele. Desistiu da idéia de ligar, era Sho quem estava errado, quando ele percebesse isso ia conversar com Aiba, assim pensou. Provavelmente agora, Senga já teria entregado o celular pra Mitsuki, queria saber como ela estava. Estava sem jeito de ligar para a amiga, e ficou encarando o celular.
Nesse meio tempo lembrou de que quando estava fora, para levar o irmão para pegar o ônibus e voltar para o dormitório, uma pessoa tinha ligado e Mitsuki atendera. A garota disse que era uma mulher que tinha ligado para falar sobre Hiroki. O que aquela pessoa depois de tanto tempo ia querer com ele? Essa pergunta passou pela cabeça de Aiba varias vezes, mas ele não tinha a menor vontade de ligar e descobrir o porquê.
Jogou o celular num canto do sofá, e se levantou. Foi até a cozinha preparar alguma coisa para comer.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Na casa de Mitsuki, Senga lhe entregara as coisas.
— Então, o amigo com quem aconteceu toda aquela confusão foi o Aiba-kun? — Kento perguntou assim que entregou as coisas à garota.
— Uhum. — Nem que quisesse podia negar. Ficou pensando se Masaki ficaria triste por ela ter contado para Senga sobre o que acontecera, mas ela nem podia imaginar que Kento ia acabar descobrindo qual foi o seu amigo. — Como Aiba estava?
Senga olhou para o chão, não queria preocupar mais ainda a amiga, mas sabia que eles não tinham feito as pases.
— O Aiba-kun, parecia preocupado.
— Que droga, eu devia ter ido falar com ele. — Nakamaru levou a mão à cabeça.
— Por que você faltou à aula hoje?
— Não consegui dormir por causa da minha insônia, não estava disposta para ir à aula.
— Mitsuki-chan, para de se preocupar. Vai ficar tudo bem, ok?
— Ok...
— Ah!~ Quando eu estava vindo para cá. O seu celular tocou e eu acabei atendendo, por que a pessoa não desistia de tentar falar com você. Era um tal de Tegoshi, ele queria muito falar com você, disse que vai ligar mais tarde.
— Ah éee?! O Tegoshi? E como ele estava?
— Mitsukiii... Eu não vou ficar conversando com pessoas que eu nem conheço pelo celular dos outros.
— Gomen...
— Hahaha... Mas ele parecia feliz. — Senga sorriu.
— Aaah...Que bom! — Nakamaru sorriu também. — Será que eu devo ligar? Ele disse que ia ligar, né? É melhor esperar. — Mitsuki ficou pensando se Tegoshi tinha conseguido se declarar, estava ansiosa pra saber como tinha ido.
— Namorado? — Senga pensou alto.
— Oi?
— Não nada... Bom era só isso. Já vou indo.
— Obrigada, Senga-kun, por se preocupar, e vir trazer minhas coisas.
— Nada. Qualquer coisa é só chamar.
— Hehe... Obrigada.
Kento saiu do apartamento da garota.

Continua...


----------------------------------------------------------------------------------

N/A: Booom..primeira mente gostaria de me desculpar de novo com os leitores... A demora foi grande... Mas finalmente consegui terminar esse capitulo... Logo depois que eu postei falando sobre a pausa da fic, eu voltei a escrever...vai entender...XD~
Eu tenho um bloqueio mental quando eu tenho que escrever sobre pressão...e eu mesmo acabei fazendo essa pressão...Eu queria por que queria terminar rápido para postar para vocês, e escrever bem o capitulo ...e por isso eu não consegui escrever... Então aqui está mais um capitulo... não sei quando poderei escrever o próximo..então...Assim que eu terminar irei postá-lo...não vou prometer nada...e vou fazer ele no meu ritmo...se não já viu...minha mente vai ficar bloqueada de novo. Espero que vocês gostem...mas eu achei ele bem fraquinho....>_<’’ Como eu fiquei muito tempo sem escrever...parece que a historia não esta ....sei lá....que ela deu um quebrada e ficou estranho ...mas isso pode ser só coisa da minha cabeça...então quero saber o que vocês acharam desse capitulo


Na hora em que eu estava escrevendo esse capitulo... Como eu estava no PC do meu pai, estava sem as minhas músicas... i---i eu escrevo melhor quando escuto música....
Só tinha uma coisa no PC, o show de KAT-TUN... Coloquei para escutar, deixei o show rolando para poder escrever com música...mas que tensoooooo...... na parte que eu estava escrevendo a parte em que o Senga estava na casa da Mitsuki... gente...comoçou a tocar o solo do Jin...quase morri...T___T Tava quase mudando o Senga para o Jin do meio do nada HUAUHHUHUAHUAHUUA... Esse garoto é muito sedutor >__<’’ Tive que parar de escrever, e ver o solo para depois continuar... XD~ A única coisa que salva é que o show é o Queen of Pirates, e tem muito Kis-My-Ft2, então meu Senga estava lá o—o’’....Mas também tinha o Fujigaya....@____@ genteee esse Johnnys me seduzem...não agüento >_< mas eu me consentrei no Kento e continuei a escrever.... HAUHUAUHAUH O Ueda tbm ficou me atraindo D: genteee..... acho que prefiro escrever só escutando musica sem ver o show em si...se não não dá HUAHUHUAHUAUHAUH Por causa disso eu demorei horas pra escrever só uma pequena parte....-____-‘’
Sobre Ohmiya...booom...não apareceu nada nessa capitulo, né? Mas é que eu não sabia como encaixar....o.õ não tinha uma brecha pra eles nessa capitulo....Mas eu já sei quando vão aparecer de novo na história... Só não sei se é no próximo capitulo ou no outro..depende de como a historia se comportar...pq sabe com é ....os personagens vão atuando sozinhos na minha cabeça e eu só escrevo o que está acontecendo...então depende deles UHAUHHUAHUAHUAUHA
OMG ...eu escrevi demais na nota da autora...D: me empolguei...tava com saudade de escrever HAUAUHUHA


Agradecimento especial ao Fabiano que revisou esse capitulo pra mim
agradeço a todos os leitores tbm <3
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nara
Johnny's senior
Johnny's senior
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 2833
Idade : 32
Localização : São Paulo/SP
Emprego/lazer : bióloga
Unit Favorita : NewS, Arashi, Kanjani8, V6
Data de inscrição : 26/05/2009

MensagemAssunto: Re: Bokura Monogatari II   Sab Jan 30, 2010 3:36 pm

Ah eu nao acho q deu uma quebrada nao
afinal continuou d onde tinha parado msm
o priblema é termina d um jeito e começar d outro nda a ver ou mudar d assunto do nda ainda mais depois d tanto tempo sem postar, o q nao foi o seu caso
Ms essa fic tem tds os johnnys msm hein hehe
Nhai tadinha da Mitsuki, ela ta preocupada e se culpando tbm, ms a aculpa nao é dela
Oh Mitsuki fica assim nao ^^
Qdo o Sho vai voltar?
Aaaa Teshi ligou *----*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://micellanews.blogspot.com/
mitsuki
Johnny's trainer
Johnny's trainer
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 112
Idade : 26
Localização : Rio de Janeiro
Unit Favorita : News, KAT-TUN, Kis-My-Ft2, Kinki Kids, Arashi
Data de inscrição : 09/09/2009

MensagemAssunto: Re: Bokura Monogatari II   Qua Mar 17, 2010 10:25 pm

Capítulo 6


Apesar de sentado de frente para a TV ligada, Aiba não fazia idéia do que se passava nela.
Já estava ali a algumas horas, não pensava em mais nada, só olhava fixo pra televisão sem absorver o que estava passando.
Desistiu de tentar ligar para Sho a algum tempo, porque este não atendia as suas ligações. O que tornava tudo ainda mais doloroso, se apenas o celular estivesse desligado tudo bem, mas não, ele ligava e Sakurai vendo quem era, apenas não atendia.
Ainda achava que a culpa de tudo era de Sho, mesmo estando chateado com ele, era imensa a vontade de vê-lo. Queria resolver tudo logo. Era segunda ainda, fazia só vinte e quatro horas que Sakurai tinha sumido, mas isso já era demais para o pobre coração de Masaki.
Olhou para o relógio. Dez da noite. A única refeição que tinha feito naquele dia foi um meio almoço. Apesar de tarde, Aiba não sentia fome.
Voltou a olhar pra TV.
Assim que aquele programa acabou, escutou um barulho da porta sendo aberta. Por reflexo seu coração começou a bater mais rápido. Sho estava chegando em casa.
Aiba se levantou do sofá, quando viu o moreno entrar em casa. Sua intenção era encarar Sakurai sério e resolver tudo, mostrando para ele, que ele era o culpado, e fazer ele se desculpa.
Mas nada daquilo que ele planejou deu certo, ver o namorado mexeu com Aiba, seu semblante sério desapareceu, dando lugar a preocupação e a saudade dele. Abriu a boca para falar com ele, mas a única coisa que saiu foi uma palavra dita com insegurança diante o olhar sério de Sho.
— Sho… — Antes que o loiro pudesse falar mais alguma coisa, Sakurai ignorou totalmente indo em direção ao seu quarto.
Aiba ficou parado no mesmo lugar, olhando para o corredor por onde Sho passara.
Sentiu seus olhos encherem de lágrimas, como era difícil suportar ser ignorado pelo namorado. Não sabia o que iria fazer, não tinha idéia de como resolver aquela situação. Voltou a se sentar no sofá, pois sentia que suas pernas não agüentavam o peso do próprio corpo.
Sentado abraçando as pernas, com a cabeça encostada nelas, deixou o tempo passar. Um barulho de porta, Sho saíra do seu quarto e foi em direção ao banheiro, depois disso passou pela sala, e foi para a cozinha. Aiba sentado no sofá sentia-se péssimo, era como se ele não existisse para Sho.
Depois disso, Masaki se levantou do sofá e foi para o seu quarto.

~~~~~~

Naquela manhã quando o despertador tocou, Aiba não sentiu nenhuma vontade de se levantar. Virou para o outro lado da cama e se cobriu.
Aiba o que você está fazendo?! Se continuar assim nada vai mudar mesmo.
Esse pensamento fez o loiro levantar. Ficou um tempo sentado na cama.
Chegando à cozinha, olhou para todo, mas não tinha vontade de comer nada. Pegou um copo d’água e bebeu.
Enquanto trocava de roupa escutou o despertador de Sakurai tocando. Logo o barulho parou, o moreno tinha acordado. Terminou de trocar de roupa.
Ficou na duvida se saia do quarto, ou espera Sho ir embora. Não agüentava ver Sakurai o ignorando. Pensou mais um pouco, pegou a mochila e abriu a porta do quarto. Ficar fugindo não ia adiantar nada.
Passando pela sala, viu o moreno que saia da cozinha. Aiba o cumprimentou, mas como era esperado, não obteve resposta. Não mudou seu rosto, como se não tivesse se importado de continuar sendo ignorado, apenas virou para o lado e saiu de casa.
Não que Masaki não tivesse se importado de continuar sendo ignorado, mas tinha decidido assumir uma nova postura. Não iria ficar fazendo sempre uma cara de pobre coitado, e sofrendo na frente de Sho, toda vez que ele o ignorasse.


— Tsuki-chan! — Aiba ficou feliz de reencontrar a amiga, no intervalo das aulas.
A garota viu Aiba mais a frente, deu um pequeno sorriso, ao ver que ele falava com ela. O loiro se aproximou, e eles se cumprimentaram.
— Tudo bem? O que aconteceu,pra você ter faltado ontem? — Perguntou Aiba, após os dois terem sentado em um canto.
— Não dormi bem. Ai não estava com disposição pra vir a aula. Sim estou bem. Aiba-kun, como estão as coisas?
— Está tudo bem. —Aiba deu um sorriso forçado.
— Aibaaaa...
— O que?
— Não mente.
— Não queria te preocupar. — Mitsuki ficou olhando pra a Masaki.
— O que aconteceu depois que eu fui embora? Vocês continuam brigados?
Aiba não tinha por que esconder as coisas da amiga, e ela parecia bem preocupada já, então contou pra ela.
— Sim, a gente brigou. Depois disso o Sho saiu de casa. Só voltou ontem a noite, e desde então ele não quer mais falar comigo.
— Ai... Aiba-kun... Desculpa.
— Você não tem culpa. — O loiro colocou a mão no ombro da amiga. — O Sho que é um cabeça dura. Ele é muito ciumento. Agora eu não posso fazer nada, ele não quer me escutar. Vou ter que esperar mais um pouco pra poder conversar com ele. — Disse calmamente. Depois de ter pensado no assunto sabia que tinha uma parcela de culpa no que tinha acontecido.
— Hm...
— Mas vamos mudar de assunto.
— Ah~ Sabe quem me ligou ontem?
— Quem?
— O seu irmão. Consegui falar com ele a noite. Sabe sua suspeita sobre ele estar namorando.
— Eu estava certo?
— Quase. Ele disse que gostava desse amigo dele, Masuda, né? Só que não tinha coragem de se declarar. Eu incentivei ele.
— Hahahaha. E ai?
— Parece que agora eles estão namorando.
— Oh ! Ele tinha que ter me contado, afinal eu sou o irmão dele! — Aiba fingiu uma cara de desapontado.
— Deixa de ser bobo.
Aiba riu.
— Falando em telefonemas — Mitsuki continuou. — Você ligou para aquela pessoa que tinha te ligado? — Pensou mais um pouco. — Nossa esquece, você não deve ter tido nem cabeça pra isso. Desculpa.
— Ah! Não liguei não. — Respondeu depois de se lembrar que telefonema era. — E nem vou ligar.
— Por quê? Desculpa eu me meter, mas a pessoa parecia querer falar com você urgentemente.
— Tsuki-chan, depois eu te explico, pode ser?
— Tá bom, eu não queria ser chata.
— Você não é chata. Eu entendo a sua preocupação. — Aiba sorriu para a amiga.

~~~~~~

— To preocupado com Aiba. — Nino disse a Ohno, que estava deitado com a cabeça apoiada na perna do mais novo.
— O que aconteceu?
— Não sei direito, Aiba só me disse que eles brigaram, e que Sho não queria mais falar com ele.
— Brigaram?!
— Sim, foi alguma coisa que Sho achou que Aiba tinha traído ele, mas Aiba garantiu que não foi nada disso. Pra variar Sho como é ciumento, deve ter perdido a cabeça, e não deu tempo para o outro se explicar.
— Hmm...
Ficaram um tempo em silêncio.
— Ne... Oh-chan, você não vai me falar sobre o que você está preocupado?
Satoshi olhou para o rosto preocupado do seu namorado. No momento em que seus olhos se cruzaram, em que viu o rosto que realmente mostrava a preocupação do menor, foi como se ele tivesse levado um soco no estomago. Ele se pegara pensando em como Matsumoto estava, e a pessoa que o amava estava ao seu lado, preocupado com ele. Nesse momento não soube o que pensar, nem soube o porquê seus olhos se encheram de lágrimas.
Ninomiya quando viu os olhos do amante se encherem de lágrimas, levantou no mesmo momento.
— Oh-chan, o que foi? — Olhava preocupado para Ohno.
O mais velho não respondeu nada, só uma lagrima escorreu pela sua face. Sem dizer nada, Kazunari o abraçou. Ficaram um tempo em silêncio.
— Nino desculpa.
Sem entender por que daquelas desculpas, Nino apenas o abraçou mais forte.
Mas Ohno se sentia muito culpado, por ter pensado em uma outra pessoa, por estar mais preocupado com um outro alguém do que da pessoa que ele amava. Como pôde ter se deixado levar no outro final de semana, não tinham feito nada, mas Ohno deixou seus antigos sentimentos falarem mais alto. Era verdade que se Jun quisesse alguma coisa com ele naquele momento não ia protestar. Mas naquele sábado em que Matsumoto aparecera, por alguns momentos os seus antigos sentimentos voltaram, quando era mais novo ele gostava de Jun, mas já era passado. Agora a pessoa que ele amava estava aqui com ele, preocupado com a sua distância.
Abraçou forte Nino, para logo se separarem e Ohno dar um beijo em sua boca.
— Te amo, te amo muito. — Disse Satoshi assim que seus lábios se separaram.
— Também te amo, Oh-chan — Nino deu um pequeno sorriso.

~~~~~~

Aiba ficou olhando para o celular, lembrou das palavras que Mitsuki lhe disse, depois dele contado o motivo pelo qual não queria ligar para a pessoa que tinha ligado o outro dia.
“Apesar de tudo, ele ainda é o seu pai, não é?”
Ela tinha razão, apesar dele ter abandonado a família um pouco depois de Masaki ter nascido ele ainda era o seu pai. Mesmo que ele nunca mais tenha ligado, apenas umas duas vezes desde o dia que ele partiu, sem nem dar um motivo para a sua mãe, ele ainda era o seu pai. O que ele queria depois de tanto tempo? Qual era a noticia que aquela mulher queria dar de Hiroki Aiba? Depois de sua partida a mãe de Aiba sofreu por muito tempo, mesmo se casando de novo e tendo um outro filho, Aiba ainda se lembrava da tristeza que a mãe dele sentia, e que, só quando Aiba tinha mais ou menos uns 10 anos viu a sua mãe realmente feliz, depois de tanto tempo ela sorriu com vontade de novo. Agora já estava tudo bem em casa, então por que recebeu essa ligação?
Deixou seu celular na mesinha de cabeceira, e se deitou na cama. Levou a mão até a cabeça massageando a parte em que sentia a sua dor de cabeça mais forte. Não agüentava mais nada. Não conseguia resolver o problema com Sho e agora uma outra coisa perturbava sua mente, e a sua dor de cabeça apenas aumentava cada vez mais.
— AH! — Deu um pequeno grito. Não se importava se Sakurai estava em casa ou não, mas como era o comum agora, final de semana Sho não ficava mais em casa. Parecia que ele fazia isso para ficar o maior tempo possível longe de Aiba, mas também quando estava em casa era a mesma coisa que nada, continuava a ignorar Masaki.
Levantou-se e foi buscar algum remédio para a dor de cabeça. Andando lentamente pela casa vazia pegou o remédio e o tomou.
Parado no meio da sala vazia, ficou um bom tempo olhando em volta. O lugar em que os dois escolheram juntos, por que ele agora tinha que ficar lá sozinho? Nesse momento sentiu um aperto tão grande que não conseguiu segurar as lágrimas e começou a chorar.
— Droga, eu tinha prometido não chorar... — Falou baixo.
Chorou baixinho parado em pé no meio da sala mesmo. Levantou a cabeça com o barulho que fez a porta ao abrir. Passou a mão pelo rosto rapidamente enxugando as lágrimas. Não queria ser sempre tão fraco, mas não conseguia. Sabia que essa sua fraqueza era o que fazia Sho sempre desconfiar dele. Estava tentando ser mais forte, mas por que em um momento em que ele não conseguiu se segurar Sho tinha que chegar em casa?
Por uma fração de segundo olhou para Sho que entrava em casa, e foi para o seu quarto o mais rápido que pode, mas sem correr.
Sho preocupado e com o coração na mão, deu três passos seguindo Aiba, mas como se alguma coisa o segurasse, ele parou. Não foi atrás de Masaki, apesar de seu coração o mandar fazer isso. O seu orgulho bobo o prendia, não o deixava fazer isso.
Sakurai deu um pequeno soco na parede, de raiva.

Continua...

N/A: Olá ! o/
Desculpa a demora pra postar D:
teve um tempo que eu viajei e não deu pra escrever...@___@
mas booom...consegui !! AHUAHAHUAHAHAUHAH
espero que vocês gostem *----*

Obrigada Fabiano pela revisão \o/

Beijooos
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nara
Johnny's senior
Johnny's senior
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 2833
Idade : 32
Localização : São Paulo/SP
Emprego/lazer : bióloga
Unit Favorita : NewS, Arashi, Kanjani8, V6
Data de inscrição : 26/05/2009

MensagemAssunto: Re: Bokura Monogatari II   Qua Mar 17, 2010 11:59 pm

Aeaeae cap nvo \o/
waaaaa entao vc resolveu deixar Tegomasu msm? *----*
weee \e/
pq achei q vc ia acaba mudando hehe
nhaa ms Tegomasu é love msm *----*
aiai Sho é um cabeça dura xDD
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://micellanews.blogspot.com/
mitsuki
Johnny's trainer
Johnny's trainer
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 112
Idade : 26
Localização : Rio de Janeiro
Unit Favorita : News, KAT-TUN, Kis-My-Ft2, Kinki Kids, Arashi
Data de inscrição : 09/09/2009

MensagemAssunto: Re: Bokura Monogatari II   Qui Mar 18, 2010 12:29 am

Siim...Tegomass éum amoor <3
AUHAHAUHUAHUAUHAUHAUHAUHUHAUAUHUHA
não resisto
UHAUHAUHUAHUHAUH

¬¬ siiim o Sho é !
xD

Obrigadaaa
Beijos
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Bokura Monogatari II   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Bokura Monogatari II
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Johnnys Brasil :: Off Topic :: Free your mind-
Ir para: