★ Johnnys no Brasil ★
 
InícioInício  PortalPortal  BuscarBuscar  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe
 

 Bokura Monogatari

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3  Seguinte
AutorMensagem
mitsuki
Johnny's trainer
Johnny's trainer
mitsuki

Feminino
Número de Mensagens : 112
Idade : 28
Localização : Rio de Janeiro
Unit Favorita : News, KAT-TUN, Kis-My-Ft2, Kinki Kids, Arashi
Data de inscrição : 09/09/2009

Bokura Monogatari - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Bokura Monogatari   Bokura Monogatari - Página 2 EmptyQui Out 08, 2009 3:01 am

Capitulo 5

—Eu sei que você está com raiva, mas dá pra parar de descontar no armario? — Jun estava sentado na cama de Sho com Arashi no colo. — Olha só, o gato está assustado. — dizia acariciando o gato.
—Ah ! Mas que raiva. Você viu o sorriso que ela deu olhando para mim quando o Aiba foi falar com ela. Ela tava querendo se mostrar. — Sakurai agora andava de um lado a outro do quarto.
—Sho-kun ela nem sabe que você gosta dele.
—Ela deve ter percebido, do jeito que eu sei arrastando ele pra longe dela sexta passada. — Jun ficava só acompanhando o amigo com a cabeça. — E essa historia de mãe morta?! Deve ser mentira dela.
—Ai você está exagerando. Tudo bem ela parecer metida, esnome e saber que você gosta dele, mas agora mentir sobre a morte da mãe já é demais.
—Tá pode ser que eu tenha exagerado.
—Quer fazer o favor de sentar?! — Jun praticamente gritou, já estava ficando irritado com o amigo se mexendo se um lado pro outro.
Sho parou e olhou o amigo.
—Eu aqui com problemas emocionais e você se irritando comigo andando de um lado para o outro. Se eu quiser eu fico andando !
—Sho ! Tá parecendo criança .
— Tá, tá eu sento. — Sho sentou na cama.
—Mas eu fiquei bem chocado quando o Aiba contou isso hoje na hora do almoço. Ele deveria ter contado antes.
—Também acho.
—Aiba-chan sempre foi assim, né?! Nunca quer preocupar os outros com os seus problemas.
Escutam batidas na porta.
—Sho você não vai atender a porta?
—To muito deprimido pra isso, abre você. — Jun franziu a testa e ficou olhando o drama que Sho fazia. Levantou-se para abrir a porta.
—Sho para de ficar assim, por que não faz alguma coisa?
Jun deixou o gato com Sho e foi atender a porta.
—Ah! Aiba-chan.
—Oi Matsujun, você por aqui? — Aiba sorriu.
—Pois é, eu vim visitar o mascote do grupo — Jun sorriu também — né Sho? — Matsumoto olhou para Sho , que de onde estava não conseguia ver Aiba.
Sho balançou a cabeça de um lado para o outro e mexeu os labios para Jun só entender, já que Aiba não conseguia ver-lo.
“Eu não quero ver o Aiba“
Sho estava se sentindo péssimo, não queria ver Aiba, pelo menos não agora.
Mas Matsumoto ignorou, colocou Masaki pra dentro e contou uma pessima mentira que tinha que ir embora porque o Ohno queria dormir cedo e não queria que ninguem interrompesse seu sono depois. Sho ficou olhando pra Jun não acreditando que ele estava falando aquilo, mas Aiba acreditou em Jun, que saiu e deixou os dois sozinhos.
Achou que Sho tinha que conversar com Aiba, e como ele estava demostrando toda aquela raiva pra Matsumoto, conseguiria. Mas se enganou.
—Oi Sho, licença.
Assim que Aiba entrou, o gatinho pulou do colo de Sho e foi até ele. Ficou se esfregando na perna dele. Estava muito feliz em ver-lo. Aiba se abaixou e ficou acariciando Arashi. Olhou pra Sho e sorriu. Desde que entrara, Sakurai não tinha dito nada, Aiba estranhou.
—Sho-chan, desculpa, eu nem percebi. Você deve estar cansado também. Melhor eu ir embora e deixar você dormir.
—Não, não Aiba. — disse se levantando da cama. — Você veio aqui para ver o Arashi. Fica a vontade. — começou a andar em direção ao banheiro. — Eu vou tomar banho. Depois que você falar com ele não precisa me esperar, pode ir.
Sho entrou no banheiro. Aiba sentiu o amigo distante, o jeito que ele tinha falado nem parecia que eles se conheciam a tanto tempo.
No banheiro, Sho esperou um pouco e ligou o chuveiro. Ficou do lado de fora, encostou na parece e deixou-se cair. Sentado no chão, pegou seu celular para olhar as horas. Sabia que tinha sido seco com Aiba, mas seu humor não estava o dos melhores.
Ficou sentando no chão fingindo que estava tomando banho, esperando Aiba sair do quarto.
Meia hora e nada, ele ainda estava lá. Sho ficou todo o tempo prestando atenção para qualquer barulho de porta.
O tempo foi passando, quarenta minutos, uma hora, uma hora e vinte. Sho não aguentou mais esperar. Vestiu o pijama que estava no banheiro, não podia falar que ia tomar banho e sair do mesmo jeito que entrou. Desligou o chuveiro.
Abriu a porta e procurou Aiba, ele estava sentando em cima de sua cama encostando na parece com Arashi no colo. Os dois dormindo.
Sho foi andando bem divagar para não acordar-lo, vendo aquela cena não pode deixar de dar um sorriso terno. Parou na frente dele, se abaixou um pouco para ficar na altura de Aiba.
Arashi acordou, começou a se mexer no colo de aiba e depois saiu. Sakurai ficou olhando o gato e depois o Aiba, para ver se ele não ia acordar. Deu um passo pra tras achando que ele tinha acordado.
Masaki se mexeu, mas foi só para se ajeitar, continuou dormindo.
O moreno se sentiu aliviado e voltou para onde estava. Queria ficar ali observando Aiba pra sempre. Sentia uma vontade de abraçar-lo e beijar-lo. Sabia que não podia, alem dele estar dormindo, não queria assustar o amigo. Outro problema era a Yamano, tinha medo que Aiba gostasse dela e não queria ter certeza.
Ficou olhando para o loiro, sua mão praticamente se mexou sozinha. Passou a mão delicadamente na face de Aiba, foi descendo pela bochecha até chegar ao queixo, com o polegar acariciou os labios. Aqueles labios o estavam seduzindo.
—Aiba... — sussurou.
Arashi miou. Sho tomou um susto, tirou a mão rapidamente da face de Masaki. Olhou para o lado, e Arashi estava sentando perto dele.
Sakurai se agaixou, seu coração batia muito rapido.
Arashi miou novamente. Sho colocou o dedo na frente da boca.
—Shhhh.... — Respirou fundo. — Você ainda não comeu né?! — falou baixinho com o gato. — Vem que eu vou colocar ração pra você.
—Se levantou, pegou a ração e começou a servir o gato, fazendo o minimo de barulho possivel.
—Sho-chan... — falou Aiba meio sonolento esfregando os olhos.
Sakurai levou outro susto e jogou ração pra fora do pote.
—Vocês querem me matar de susto?! — comentou
—Hm? — Aiba não entendeu.
— Não nada. — Tentava catar a ração que havia caido, mas Arashi não deixou, ficou na frente impedindo. Então deixou pra lá. Gardou o saco de ração.
—Desculpa sho-chan, eu acabei dormindo. — Disse desesperado depois de acordar direito, levantou-se da cama. Achava que o amigo estava chatiado com ele.
—Tudo bem Aiba. Você deve estar cansado, melhor ir dormir.
—Eu vou, mas antes eu queria te perguntar uma coisa. — Sho olhou para Aiba, que antes evitou encarar o amigo porque estava um pouco sem jeito. — Você está chatiado comigo? Eu fiz alguma coisa? — Perguntou inocente.
— Não Aiba, não estou. Desculpa se te fiz pensar isso. Por que estaria? — Sho sorriu. — Deve ser o cansaço.
Aiba sorriu e suspirou aliviado.
—Ah~! Que bom. Achei que você estivesse bravo comigo. Bom, estou indo. Boa noite.
Aiba foi embora deixando-o sozinho.
—Não é com você que estou irritado —comentou sozinho.
Foi tomar seu banho de verdade, precisava relaxar.

~~~~~~~~~~~~

Sexta-feira Sho liberado mais cedo do colégio, já que o professor que dava a ultima aula tinha faltado.
Foi para o centro da cidade, a banda que ele gostava tinha lançado um CD e ele precisava comprar.
Andando pelas ruas acabou encotrando a pessoa que ele menos queria ver. Yamano estava um pouco mais a frente na rua, olhando a vitrine de uma loja de roupa. A garota ainda não tinha visto Sho.
Sakurai parou de andar e ficou observando, junto de Yamano estava uma mulher mais velha. Quando essa mulher se virou, Sho pode ver o rosto dela, não acreditou. As duas eram identicas e a mulher parecia ter idade para ser a mãe dela. Sho ficou ainda mais choca quando escutou Yamano chamando a mulher de mãe.

Continua...




nota: EBAAAAAAAAAAA !!! consegui postar antes do que eu achei que conseguiria *joga confetes*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Nara
Johnny's senior
Johnny's senior
Nara

Feminino
Número de Mensagens : 2833
Idade : 34
Localização : São Paulo/SP
Emprego/lazer : bióloga
Unit Favorita : NewS, Arashi, Kanjani8, V6
Data de inscrição : 26/05/2009

Bokura Monogatari - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Bokura Monogatari   Bokura Monogatari - Página 2 EmptyQui Out 08, 2009 4:45 pm

Haha Jun foi embora
Nhaaa q bonitinhos Aiba e Arashi nanando *----*
Pô Sho nao fica bravo nao
Ahaaa entao a mae dela ta viva
aiai essa Yamano hein
definitivamente nao gosto dela hunf
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://micellanews.blogspot.com/
melissa
Johnny's junior
Johnny's junior
melissa

Feminino
Número de Mensagens : 519
Idade : 23
Localização : somewhere over the rainbow... *semata*
Unit Favorita : Hey! Say! JUMP
Data de inscrição : 18/07/2009

Bokura Monogatari - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Bokura Monogatari   Bokura Monogatari - Página 2 EmptyQui Out 08, 2009 8:03 pm

Citação :
—Eu aqui com problemas emocionais e você se irritando comigo andando de um lado para o outro. Se eu quiser eu fico andando !
—Sho ! Tá parecendo criança .
— Tá, tá eu sento. — Sho sentou na cama.
hehe...como ele desisti facil !

Citação :
Sho balançou a cabeça de um lado para o outro e mexeu os labios para Jun só entender, já que Aiba não conseguia ver-lo.
“Eu não quero ver o Aiba“
que infantil !

Citação :
Abriu a porta e procurou Aiba, ele estava sentando em cima de sua cama encostando na parece com Arashi no colo. Os dois dormindo.
que fofoo~! *-*

Citação :
Ficou olhando para o loiro, sua mão praticamente se mexou sozinha. Passou a mão delicadamente na face de Aiba, foi descendo pela bochecha até chegar ao queixo, com o polegar acariciou os labios. Aqueles labios o estavam seduzindo.
OPAA~! ;P

Citação :
As duas eram identicas e a mulher parecia ter idade para ser a mãe dela. Sho ficou ainda mais choca quando escutou Yamano chamando a mulher de mãe.
que babadoo~! hahaa ;D
Voltar ao Topo Ir em baixo
mitsuki
Johnny's trainer
Johnny's trainer
mitsuki

Feminino
Número de Mensagens : 112
Idade : 28
Localização : Rio de Janeiro
Unit Favorita : News, KAT-TUN, Kis-My-Ft2, Kinki Kids, Arashi
Data de inscrição : 09/09/2009

Bokura Monogatari - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Bokura Monogatari   Bokura Monogatari - Página 2 EmptyQua Out 14, 2009 12:44 am

Obrigadaaaa Nara e Melissa pelo comentariooo !! <3

*_______________________________________*
Voltar ao Topo Ir em baixo
mitsuki
Johnny's trainer
Johnny's trainer
mitsuki

Feminino
Número de Mensagens : 112
Idade : 28
Localização : Rio de Janeiro
Unit Favorita : News, KAT-TUN, Kis-My-Ft2, Kinki Kids, Arashi
Data de inscrição : 09/09/2009

Bokura Monogatari - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Bokura Monogatari   Bokura Monogatari - Página 2 EmptyQua Out 14, 2009 12:46 am

Capitulo 6

Nessa semana que passou, Chinen todos os dias comprimentava Ohno, ou se possivel conversava com ele. Nesses ultimos dias ele começou a trazer almoço para ele também.
Nino a cada dia que passava ficava com mais raiva do pequeno. Não suportava nem olhar para ele.
Depois da aula de sexta-feira na hora de se despedir, Chinen quis dar um abraço em Ohno, ele não recusou. Para Ninomiya aquilo foi a gota d’água. Estavam só os dois, Satoshi e Kazunari, porque Sho tinha saido mais cedo, Matsumo foi se encontrar com a namorada e Aiba tinha ido na frente. Assim que o pequeno foi embora Nino que não tinha comentado nada até agora, só olhava para Chinen com raiva e estava muito irritado esses dias resolveu comentar.
— Não gosto desse garoto.
—Por quê? — Ohno olhou para Ninomiya.
—Nada! — Começou a andar pela rua, seguido de Satoshi. — Só não gosto dele.
—Tem que ter um motivo. Você não pode simplesmente não gostar, sem ter um motivo.
—Não tem. Só não suporto o jeito dele.
—Hmmm, você queria que ele te tratasse bem também?
—Que?! Claro que não.
—Como você é mal, então não quer que as pessoas me tratem bem.
—Não é isso. É que...
—É que? — Ohno parou e ficou olhando pra Kazunari que parou de andar também.
—Para com isso Oh-chan. Eu não sei nem mais o que responder.
—Você não sabe o que dizer? — Ohno se surpreendeu
—As pessoas as vezes não tem respostas.
—Ou tem e não querem dizer. — Fez uma cara pesativa.
— Tanto faz, eu só não gosto dele e não quero que você fale com ele.
—Como assim não quer que eu fale com ele?
—Dá pra parar de fazer uma pergunta pra tudo que eu falo?!
—Desculpa mas é inevitavel. Bom... — Ohno começu a andar. — Você me conta quando quiser.

~~~~~~~~~~~~~~~~

Sho assim que descobriu a mentira foi direto para o dormitório, sabia que Aiba passaria lá para falar com Arashi antes de ir para casa. Tal urgência em falar com Aiba se divia ao fato de Yamano ter visto Sho. Se ela era capaz de mentir sobre a morte da mãe, não tinha noção do que mais ela podia fazer.
Mas se enganou ao pensar que conseguiria falar com Aiba antes de Yuri.
Yamano sabia que Masaki ia passar no dormitório, antão ficou em uma esquina esperando ele passar.
Assim que viu Aiba vindo na rua, tratou de começar a chorar. Nem fez tanto esforço, para ela não era muito dificil. Começou a andar em direção a Aiba finjindo não o ver a sua frente, mas tendo certeza que ele a veria.
— Yamano? — Ele a viu passando pelo seu lado. A garota parou, olhou para Aiba e depois colocou a mão no rosto finjindo que não queria que Aiba a visse assim — O que aconteceu? — Perguntou preocupado.
— Nada não...
— Como não?! Você está chorando.
— Aiba... — A garota o abraçou. — Eu não quero te falar. — Disse chorando.
Masaki a abraçou, passou a mão em seus cabelos. Afastou-se, olhou em seus olhos e secou as lagrimas que escorriam em sua face.
— Ma conta, o que aconteceu? — a voz de Aiba era doce.
Yamano ficou em silêcio parecia pensar se ia contar ou não.
— Foi o seu amigo... Sakurai-san. —Aiba olhou pasmo
—Sakurai Sho?! Como assim?
— Hoje eu sai com a minha madastra... — deu uma pausa, respirou fundo para continuar. — A gente foi fazer umas compras. Eu acabei encontrando com o Sakurai-san na rua. Quando ele me viu com a minha madastra ele veio falar comigo. Disse que sabia que minha mãe não tinha morrido e que eu só estava te enganando. Eu falei com ele que ela era minha madastra, mas ele disse que era mentira, também que eu não prestava e que ele já tinha entendido, e varias outras coisas horriveis. — Sho na verdade nem falou com Yamano, quando a viu ele ficou em choque e assim que Yamano olhou para ele, ele foi embora.
— O Sho? Eu não acredito que faria uma coisa dessa. — Aiba se afastou um pouco da garota. Não acreditava que o amigo pudesse fazer isso, mas também não sabia por que então Yuri estaria chorando daquele jeito.
—Eu sabia que você não ia acreditar em mim, por isso eu não queria te contar. — ela voltou a chorar. — Mas por que eu estaria mentindo pra você?
Aiba acompanhou Yamano até em casa, depois foi para o dormitório.
No caminho para o dormitório ficou pensando nas palavra de Yamano. Não sabia se era verdade, talvez eles nem tivessem se encontrado.
Yamano conseguiu o que queria. Não achou que Masaki fosse acreditar no que ela disse, mas só de deixar-lo na duvida já era o suficiente.
Aiba bateu na porta de Sho, logo escutou-o dizer que estava abreto que podia entrar.
— Oi Sho — disse com receio.
— Oi Aiba, que bom que você veio. Eu preciso falar com você.
—O que foi Sho? — Estranhou a inquietação de Sho.
— É que.. Bem, senta primeiro. — Sho não sabia como começar. Aiba se sentou na cama de Sho e este permaneceu em pé. — Hoje eu fui na cidade. — Aiba parou de olhar para Sakurai e ficou olhando para o chão. — E eu encontrei a Yamano-san lá... Quando eu vi não acreditei, mas ela estava acompanhada da mãe dela. — Aiba não falou nada só começou a acariciar Arashi que tinha pulado na cama.
—A mãe dela não morreu — Sho dessa fez foi mais direto pra ver se Aiba entendia, mas mesmo assim ele não teve nenhuma reação. — Aiba, você está me ouvindo?!
Masaki parou de olhar para o gato e olhou para frente pensativo.
—Sho eu estou te ouvindo, mas eu prefiria não estar.
—Que?! — Sho não entendeu.
—Você por acaso conhece a Yamano? — Aiba se levantou da cama com Arashi no colo. — Com que direito você fala que ela esta mentindo? A mãe dela morreu, ninguem brincaria com uma coisa tão séria. Ela está sofrendo muito.
—Mas Aiba, eu vi...
—Sho para com isso. Como você sabe que era a mãe dela? Tem provas? — Aiba foi andando para a porta.
—Por favor me escuta. — Sho foi atrás de Aiba, mas ele saiu do quarto levando Arashi. A porta fechou em sua frente. Sabia que mesmo que fosse atrás dele ele não escutaria.
A única coisa que vinha a cabeça para aquele comportamento de Aiba, era que Yamano conseguira falar com ele antes. Ajoelhou na frente da porta, econtou a cabeça nela e ficou olhando por chão.
—Aiba...

~~~~~~~~~~~~~~~~

Segunda-feira, o clima entre Aiba e Sho não estava muito bom. Não se falavam e Aiba nem olhava para ele. Não que ele acretitasse em Yamano mas também não coneguia acreditar em Sho.
Depois da aula quando Sho saiu da escola Yamano já estava lá na frente esperando Aiba. Saiu sem nem olhar para ela, passou direto, não queria falar com ela. Mas não pode deixar de parar quando escutou a voz da garota se dirigindo a ele.
— Você para de se mete. — Sho olhou para a garota que veio em sua direção. — Eu não quero interferir na amizade de vocês, mas se você me atrapalhar eu juro que o Aiba nunca mais vai olhar na sua cara. — Yuri falava sempre olhando para a escola pra ver se Aiba saia.
—Ahn?! Você gosta realmente dele? Por que está mentindo?
—Claro que gosto. Ele estuda no colegio masculindo de Tokyo, faz muito sucesso com as garotas. Namorar ele dá algum statos.
—O que? Eu naõ acredito. Então podia ser qualquer um?
—Ele é bem mais facil, já namorei com ele. O que eu posso fazer se naquela epoca ele acabou gostando de mim. Também não podia voltar sem mais nem menos. Precisava de alguma coisa. — O tom arrogante de Yamano irritava cada vez mais Sakurai. Não aguentava mais aquela garota.
—Mas você nem estão namorando.
—Ainda não — Sho ia falar mais alguma coisa para a garota mais ela não o deixou. — Agora vai embora que o Aiba ta saindo da escola, se não vou fazer um escandalo e falar que você estava tenando me agarrar.
Sho não acreditava no que estava ouvindo. O que aquela garota queria? Não queria ter mais problemas com Aiba. Foi embora. Precisa pensar, fazer Aiba acreditar nele.
Assim que Aiba chegou a garota foi abraçando ele. Masaki não retribuiu mas também não a afastou.
—Que bom te ver. — Se afastou dele. — Como você está?
—Mais ou menos.
—Pensou sobre o que a gente conversou esse fim de semana?
—Yamano eu...
—Aiba eu realmente te amo, quero mesmo voltar a namorar com você. Tudo que a gente teve não foi nada pra você?
Aiba ficou pensativo.
—Bom vamos indo Aiba,vou te acompanhar até o seu dormitório e você me responde quando quiser. — Yamano segurou a mão dele e começaram a andar.
Conversaram sobre varias coisas. Ele achava Yamano realmente divertida, conseguiu esquecer pelo menos naquele momento a duvida que estava se Sho ou ela estava falando a verdade.
— Aquele seu amigo Sakurai-san, ele é bem estranho. — Comentou quando estavam quase chegando. Aiba olhou para ela. — Não ia comentar nada não, mas que é bom você saber. Hoje ele veio falar comigo quando saiu da escola. Eu não quis falar com ele mais ele insistiu. Ele veio me pedir desculpas. Foi muito gentil comigo. Mas quando ele te viu sair da escola ele foi embora. Não sei então por que ele falou daquele jeito comigo no outro dia. Ele não divia estar bem, não sei. Ou então não queria que qualquer uma chegasse perto de você, mas percebeu que eu gostava mesmo de você e veio se desculpar.
—O Sho... —Aiba ficou pensativo. Depois sorriu para Yamano. — Que bom que vocês se entenderam.
Chegando no dormitório, Yamano se despediu de Masaki. Ele pensou em ir até o quarto de Sho para conversar com ele, mas logo desistiu da ideia. Foi para seu quarto direto.

~~~~~~~~~~~~~~~~

Jun percebendo o clima estranho entre os amigos, depois da aula passou no quarto de Sho pra ver o que estava acontecendo.
— Ah, é você Matsujun. — Disse assim que o amigo entrou.
—Como assim ‘’ah, é você?!” —Jun finjiu-se ofendido. — Tudo bem Sho?
— Não, não está nada bem. — Assim que entrou Matsumoto estranhou a falta de Arashi.
—Ué, cade o Arashi?
—O Aiba levou ele pra casa sexta-feira.
—Ah sim, em briga de casal, a mãe sempre acaba ficando com o filho.
—Não achei a minima graça, se a gente ainda fosse um casal eu até podia ter rido. — Sho estava sério.
—Oh sim.... o que aconteceu afinal Sho-kun?
Sho sentou na cadeira da escrivaninha, e ficou de frente pra Jun que sentou em sua cama.
—É a Yamano.
—Sim , isso dá pre perceber.
—Não é que aquela garota estava mentindo mesmo sobre a morte da mãe.
—Como assim ?! — Jun ficou espantado
—É sim. Eu sexta depois da aula fui no centro da cidade e encontrei ela e a mãe dela andando na rua.
—Como você sabe que era a mãe dela?
— Elas eram identicas, a mulher era bem mais velha que ela, e Yamano a chamou de mãe. Essa garota com certeza estava mentindo.
—Tá mas você já falou isso com o Aiba?
—Já sim, por que você acha que a gente está assim? Eu falei com ele mas ele não acreditou em mim. Yamano devia ter falado alguma coisa antes com ele. E o pior hoje depois da aula ela veio falar comigo, pra não atrapalhar ela. Ela disse que só ta com ele por que ele é um tanto popular e varias garotas querem namorar com ele. Dá pra acreditar? Mas como eu posso contar isso pro Aiba, ele provavelmente não vai acreditar em mim de novo.
—Se ela queria isso desde o começo, por que ela deixou ele então?
—Isso eu não sei. Mas sabe, acho que eu não posso fazer nada.
—Como você não pode fazer nada? Você tem que falar com Aiba. Se você tivesse desde o começo falado com ele sobre os seus sentimentos, isso não teria acontecido.
—Jun você também não pode falar nada. — Sho estava bastate irritado com tudo, e não queria ninguem falando pra ele sobre seus erros e o que ele devia fazer. Tudo estava sendo muito dificil, estava perdido.
—Que?
—E você por que desistiu do Ohno? Por que nunca falou nada pra ele?
—Sho isso não vem ao caso. Agora eu estou namorando e sou muito feliz.
—Mas você sempre gostou dele, desistiu tão facilmente quando percebeu os sentimento de Nino.
—Não foi isso. Eu gostava sim do Ohno, mas não ia dar certo. Nino gosta dele, e ele também gosta de Nino. Eu agora amo a Amanda.
—Como você sabe. E se o Ohno falasse com você que te ama, eu acredito que você goste da Amanda, mas o que você faria? — Realmente Jun gostava da garota, mas queria saber a resposta de Jun, ver se ele também ficaria na duvida.
—Nós não estamos falando de mim, o problema agora é o de Aiba. — Jun se levantou — Se você não quer conversar, então deixa pra lá. Faz o que quiser. Agora, você tem que parar de ter medo.— Saiu do quarto.
Sakurai ficou sozinho de novo, imerso em seus pensamentos.


Continua...


nota: O__O desculpa a demora ;--;
beeem espero que voc~es gostem desse cap.
aaah !! desculpa pelos erros de portugues...pq eu que revisei e seempre deixo alguma coisa passar...xDDD
Voltar ao Topo Ir em baixo
Nara
Johnny's senior
Johnny's senior
Nara

Feminino
Número de Mensagens : 2833
Idade : 34
Localização : São Paulo/SP
Emprego/lazer : bióloga
Unit Favorita : NewS, Arashi, Kanjani8, V6
Data de inscrição : 26/05/2009

Bokura Monogatari - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Bokura Monogatari   Bokura Monogatari - Página 2 EmptyQua Out 14, 2009 9:08 pm

shahshahsahsha Nino c/ ciumes, fica assim nao Nino, Oh-chan te ama :D2:
Aff essa Yamano hein :¬¬:
pq as mulheres tem q ser sempre malditas nas historias ? hahaha
Pare d usar o Aiba, Yamano, drogaaa, deixa ele e o Sho em paz
Nhaa Jun amava Ohno? *---*
ainda ama? *---*
nhaa ms é bom ele ja ter alguem ^^
Maaaiis
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://micellanews.blogspot.com/
melissa
Johnny's junior
Johnny's junior
melissa

Feminino
Número de Mensagens : 519
Idade : 23
Localização : somewhere over the rainbow... *semata*
Unit Favorita : Hey! Say! JUMP
Data de inscrição : 18/07/2009

Bokura Monogatari - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Bokura Monogatari   Bokura Monogatari - Página 2 EmptySex Out 16, 2009 7:15 pm

hehe...realmente depois do divorcio quem fica com o filho eh a mae...
luta pelo Ohno ! Nino x Matsujun - Batalha do ano ! ;PPP
o que sera que o matsujun faria ?...
Yamano sua...coisa !
vai enganar outro do colegio masculino de Tokyo !
gostei ! ;D
MaiS~! ^^
Voltar ao Topo Ir em baixo
mitsuki
Johnny's trainer
Johnny's trainer
mitsuki

Feminino
Número de Mensagens : 112
Idade : 28
Localização : Rio de Janeiro
Unit Favorita : News, KAT-TUN, Kis-My-Ft2, Kinki Kids, Arashi
Data de inscrição : 09/09/2009

Bokura Monogatari - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Bokura Monogatari   Bokura Monogatari - Página 2 EmptyTer Out 27, 2009 2:19 am

Naraaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa !!! *___*

HUAUUHAUHAUHUAUHAUHHUA

pq mulheres são maldita
sHUAUAUUAUAUAUHUAHUAH
homem não faz essas coisas
nem todos
HAUUHAUHHUAHUAUHUHA

amar não sei... mas deve sentir alguma cois asiim xDDD

siim...bom mesmooo....XD

beijos
Voltar ao Topo Ir em baixo
mitsuki
Johnny's trainer
Johnny's trainer
mitsuki

Feminino
Número de Mensagens : 112
Idade : 28
Localização : Rio de Janeiro
Unit Favorita : News, KAT-TUN, Kis-My-Ft2, Kinki Kids, Arashi
Data de inscrição : 09/09/2009

Bokura Monogatari - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Bokura Monogatari   Bokura Monogatari - Página 2 EmptyTer Out 27, 2009 2:20 am

Melissa ! <3
néeee?!
AHUAUHUHAUHAUHAUHUAHUA
¬¬
malditona ela, né?!
hAUHUAUHUHAUHAUAUH

beijos

obrigada pelo coment
Voltar ao Topo Ir em baixo
mitsuki
Johnny's trainer
Johnny's trainer
mitsuki

Feminino
Número de Mensagens : 112
Idade : 28
Localização : Rio de Janeiro
Unit Favorita : News, KAT-TUN, Kis-My-Ft2, Kinki Kids, Arashi
Data de inscrição : 09/09/2009

Bokura Monogatari - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Bokura Monogatari   Bokura Monogatari - Página 2 EmptyTer Out 27, 2009 2:21 am

Capitulo 8


Passando pelo corredor do dormitório Ninomiya encontrou Ohno. Ele estava de costas para Ninomiya que tinha acabado de sair do seu quarto para tomar café da manhã, ignorando o fato de que já era quase a hora do almoço. Estranhou o mais velho estar nesse andar, já que o seu quarto ficava no andar de cima. Kazunari ouviu a voz da pessoa que mais detestava naquele momento, lembrou que Chinen ia se mudar para o dormitório, e traria suas coisas nesse final de semana. Praguejou por Yuri ficar no mesmo andar que ele, mas por outro lado achou melhor porque pelo menos não estava no mesmo andar que Ohno.
Do jeito que Chinen era, devia estar todo animado e chamou Satoshi para ver como estavam as coisas, pensou Nino.
Deixando a emoção falar mais alto, Nino foi em direção a eles, chegando atrás de Ohno. Abraçou o mais velho pela cintura e encostou o queixo no ombro dele pra porder ver Chinen à sua frente.
O pequeno ficou claramente constrangido com aquela situação, não conseguiu nem olhar para Nino que acabara de chegar.
O companheiro de quarto de Chinen, Yamada Ryosuke, o chamou para ajudar a arrumar algumas coisas. Sem pensar duas vezes se despediu e foi embora.
Nino só soltou Ohno quando escutou a porta do quarto fechar. Satoshi virou pronto para falar, mas Nino não o deixou.
—Sem perguntas. — Ohno fechou a boca olhando para o amigo. — Por que você ainda esta conversando com ele?
—Porque ele é meu amigo.
—Seu amigo? Ele está claramente dando em cima de você.
—E isso te incomoda? —Provocou.
—Não é isso. — Parou de olhar para Ohno. — Eu não tinha te falado para parar de falar com ele?
—Eu não posso simplesmente parar de falar com uma pessoa só porque você quer, sem nem ter um motivo lógico.
Nino empurrou Ohno para a parede e prendeu suas mãos contra ela. Aproximou bem seu rosto ao de Satoshi, mas parou antes dos seus labios se encontrarem.
—Você quer um motivo? Será que não serve esse? — Nino sussurou. Ohno se arrepiou só com o toque de leve dos labios de Nino nos seus, enquanto ele falava.
Percebendo que Ohno não tinha rejeitado, Nino o beijou. Aquele beijo tão esperado pelos dois, que sempre fora adiado por medo e insegurança.
Dava pra ver claramente o desejo dos dois no beijo, que começou timido e agora se tornara mais intenso.
Nino soltou a mão de Ohno, passou as mãos pelo seus braço até chegar a sua nuca. Satoshi quando teve suas mães soltas, desceu as mãos pelas costas de Nino até chegar a sua cintura por onde puxou ele para mais perto de si, até seus corpos se encostarem.
—Evitem a AIDS, usem camisinha. — Os dos congelaram. Um garoto que passou no corredor indo para seu quarto fez o comentário super inconveniente.
Se separaram. Nino olhou para os lados na fracassada tentativa de ver quem foi que fez o comentário. Enquanto olhou para o lado sentiu o mais velho segurar a sua mão e entrelaçar seus dedos. Olhou para Ohno, este colocou a mão delicadamente no rosto de Nino.
—Foi um ótimo motivo.
Escutaram passos, olharam, ao mesmo tempo, para o lado de onde tinham escutado os passos. Sho vinha na direção dos dois, parou em frente a porta do seu quarto. Nem olhou para os amigos parados um pouco mais a frente.
Com a chave na mão não conseguia abrir a porta, seus olhos entavam embaçados.
Os dois acharam o comportamento dele muito estranho, até que viram em sua face uma lágrima rolar. Se separaram e foram até o amigo, ver o que aconteceu.
—Sho? Tudo bem? — Perguntou Ohno quando se aproximaram.
Parou de tentar abrir a porta, mas continuou olhando pra ela. As lágrimas começaram a sair de seus olhos, até então tinha feito um bom trabalho para segurar-las, mas seu coração doía de mais para bancar o forte.
Os dois não sabiam nem o que fazer, Nino pegou a chave e abriu a porta. Ohno levou o amigo para dentro.
Não sabiam o que estava acontecendo, só sabiam que Sho e Aiba estavam brigados, o que Aiba tinha contado sobre Yamano e suspeitavam que Sho gostava de Aiba.
Sho sentou na cama e Nino foi buscar água para ele no frigobar. Ohno sentou ao seu lado. Nino deu o copo para Sho que ficou só segurando, não conseguia nem beber água.
—Eu acho melhor chamar o Jun, que ele deve saber o que tá acontecendo. —Comentou Nino com Ohno.
—Mas ele não ia pra casa esse final de semana?
—Você também ia mas está aqui, vou procurar por ele. — Nino saiu em busca de Jun, Ohno segurou uma das mãos do amigo com suas duas mãos. Olhou para ele, já estava parando de chorar.
—Sho calma, respira fundo. — Obedeceu, depois começou a beber a água que Nino tinha lhe dado.
—Eu perdi ele de vez. —Comentou com os olhos ainda lagrimejando, mas sem que as lágrimas caíssem. Ohno apertou a mão do amigo, depois as soltou e o abraçou. Satoshi passou a mão nos cabelos de Sho.
—Sho, calma. Vai ficar tudo bem. — Disse com uma voz doce. — O que está acontecendo? — Param de se abraçar.
A porta abriu e Jun e Nino entraram. Sabendo que Sho ia tentar conversar com Aiba, Jun não foi pra casa, pra caso acontecesse alguma coisa.
Vendo o amigo Sho começou a chorar de novo. Tinha fracassado de novo, sentiasse péssimo. Tinha dito ao amigo que iria fazer Aiba o escutar, mas não conseguiu.
—Sho?! — Jun foi até o amigo e abaixou para ficar a sua altura. — O que aconteceu? —Ficou preocupado.
—Acho que agora acabou tudo. —Comentou, controlando suas lagrimas. Os dois amigos que nada sabiam, estavam preocupados, mas não sabiam se deveriam continuar lá, ou se Sho não queria comentar nada pra eles. — Aiba não vai acreditar em uma palavra minha daqui pra frente.
—Eu acho melhor a gente ir, né?! — comentou Nino
—Não não, tudo bem. Eu quero contar pra vocês também o que aquela mulher está fazendo com Aiba. — Passou a mão no rosto limpando as lágrimas. — Todos devem saber que essa mulher não presta.
Todos sentaram pra ouvir Sho, apesar de Jun já saber, estava escutando ao amigo atentamente. Sho contou as coisas que Aiba já havia dito, só que dessa vez com os detalhes que agora ele sabia. As coisas que ela tinha aprontado, e seus fúteis motivos para querer namorar com Aiba. Os dois desinformados escutaram incrédulos a história. Não podiam crer qua Aiba prefirira acreditar em Yamano ao amigo. Ela podia ter qualquer outro garoto, mas a teimosia dela e o orgulho não a deixavam, queria Aiba. Também ele era um dos garotos mais bonitos do colégio.
—Não é possível, Aiba nunca faria isso. —Disse Nino, não querendo acreditar nisso.
—Mas fez. — Disse Jun. — A garota está o usando.
Ohno esctava tudo em silêncio, sentia uma raiva enorme dessa garota, que nem conhecia. Como podia fazer isso ao Aiba? Alguem tão puro quanto ele não merecia isso.
—Mas o Aiba também devia ter acreditado em Sho! — Nino disse com raiva.
—Devia mas não acreditou. — Comentou Sho. — A culpa não é só dele, a garota deve ter dito coisas pra ele. Como isso, deu estar dando em cima dele.
—Mas o que aconteceu hoje? Você ainda não nos disse. — Perguntou Jun.
—Como tinha dito à você, fui conversar com ele hoje. Chegando na frente do prédio Yamano estava lá. Como sempre com um tom irónico, sarcastico dela ela veio falar comigo. Ela nunca me vez ficar com tanta raiva quanto hoje. E quando Aiba saiu do prédio ela armou pra mim, me fez segrar o braço dela e me beijou. Depois ela foi me empurrando, gritando comigo como se eu tivesse a agarrado. Aiba de onde viu achou mesmo que eu o tivesse feito. Juro que só o toque daquela garota provocou-me enjoo. Não sabia o que fazer, Aiba veio com raiva pra cima de mim. Me fez perguntas. A única coisa que eu disse foi “Sejam felizes” e vim direto pra cá. — Baixou o olhar — Eu não tenho mais nada o que fazer.
—Sho para de ser pessimista, tem algum jeito sim — afirmou Jun
—Ah é? Então eu vou lá falar “ Aiba tudo o que você viu foi uma mentira, foi ela quem me beijou’’.
—Sho para com isso. — Falou Ohno.
—Então qual a ideia? — Perguntou impaciente
—Ainda não sei, mas a gente pode bolar alguma coisa. — disse Jun
—Sabe de uma coisa que eu estava pensando. — agora a voz de Sho era triste. — Quando ele descobrir, vai ficar arrasado. Eu acho que Aiba é tão puro que não consegue entender a maldade dessas pessoas. Eu tenho medo de como ele vai se sentir quando descobrir.
—Pra isso que ele tem à nós. — disse Ohno — Pra isso que ele tem à você.
—Eu não sei se vou poder ajudar, estou muito magoado. Acho que só vou piorar as coisas.
—Sho!
—Sho o que? Jun, você não sabe a raiva que eu estou sentindo daqueles dois agora, logicamente muito mais dela. Como ele teve a coragem de dizer pra mim “Esse não é o Sho que eu conhecia’’?
—Mas..
—Claro que eu vou ajudar ele agora, mas depois disso chega de Aiba pra mim.
Despois das palavras de Sho, um silêncio tomou o quarto. Ele parecia bastante convicto, mas os amigos não acreditavam em suas palavras.
Nino assim que Sho terminou de falar, ia dizer alguma coisa. Não achou que aquele fosse o momento. Sho estava refletindo, esperou até que ele parece olha para um ponto e voltasse a olhar os amigos.
—Sho. — chamou Nino
—Hm?
—Por que você não pensou só um pouco em como desmascaram a Yamano?
—Como assim? Você pensou em alguma coisa?
—Claro, em algo muito óbivio.


Continua...

nota: desculpa a demora pra postar esse cap ...;--;
achei que esse capitulo ficou um pouco pequeno...>__<
mas do mesmo jeito....espero que gosteem
beeeijos
Voltar ao Topo Ir em baixo
Nara
Johnny's senior
Johnny's senior
Nara

Feminino
Número de Mensagens : 2833
Idade : 34
Localização : São Paulo/SP
Emprego/lazer : bióloga
Unit Favorita : NewS, Arashi, Kanjani8, V6
Data de inscrição : 26/05/2009

Bokura Monogatari - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Bokura Monogatari   Bokura Monogatari - Página 2 EmptyTer Out 27, 2009 4:02 pm

Citação :
—Você quer um motivo? Será que não serve esse? — Nino sussurou. Ohno se arrepiou só com o toque de leve dos labios de Nino nos seus, enquanto ele falava.
Percebendo que Ohno não tinha rejeitado, Nino o beijou. Aquele beijo tão esperado pelos dois, que sempre fora adiado por medo e insegurança.
Aaaaaaa
*__________*

Citação :
—Evitem a AIDS, usem camisinha. — Os dos congelaram. Um garoto que passou no corredor indo para seu quarto fez o comentário super inconveniente.
shahshahshahshahs xD
ms é vdd, melhor se cuidarem rsrs

Citação :
As lágrimas começaram a sair de seus olhos, até então tinha feito um bom trabalho para segurar-las, mas seu coração doía de mais para bancar o forte.
Nhai Sho TToTT
magoei aq tbm, buaaaa
Ebaaa Nino pensou em um jeito d desmascarar a megera haha aeeee

Citação :
achei que esse capitulo ficou um pouco pequeno
O q eu sempre digo é: o tamanho nao importa e sim a qualidade
q por sinal ta dez!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://micellanews.blogspot.com/
melissa
Johnny's junior
Johnny's junior
melissa

Feminino
Número de Mensagens : 519
Idade : 23
Localização : somewhere over the rainbow... *semata*
Unit Favorita : Hey! Say! JUMP
Data de inscrição : 18/07/2009

Bokura Monogatari - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Bokura Monogatari   Bokura Monogatari - Página 2 EmptyQua Out 28, 2009 11:28 pm

nyaaa~! yama-chan foi citado ! ;P *~baka~*

Citação :
—Você quer um motivo? Será que não serve esse? — Nino sussurou. Ohno se arrepiou só com o toque de leve dos labios de Nino nos seus, enquanto ele falava.
Percebendo que Ohno não tinha rejeitado, Nino o beijou. Aquele beijo tão esperado pelos dois, que sempre fora adiado por medo e insegurança.
Dava pra ver claramente o desejo dos dois no beijo, que começou timido e agora se tornara mais intenso.

OMG !

Citação :
Evitem a AIDS, usem camisinha.

eu ri ! ;D


Citação :
—Como assim? Você pensou em alguma coisa?
—Claro, em algo muito óbivio.

nao eh tao obvio...eu nao sei... xP

nem preciso repetir o que a nara-chan falou... mas anyway... o que importa eh a qualidade ! e eu amei !!

ansiosa por mais mais mais !! ;DDD
Voltar ao Topo Ir em baixo
mitsuki
Johnny's trainer
Johnny's trainer
mitsuki

Feminino
Número de Mensagens : 112
Idade : 28
Localização : Rio de Janeiro
Unit Favorita : News, KAT-TUN, Kis-My-Ft2, Kinki Kids, Arashi
Data de inscrição : 09/09/2009

Bokura Monogatari - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Bokura Monogatari   Bokura Monogatari - Página 2 EmptyQui Out 29, 2009 10:44 pm

DESCULPA !!!!

Queridos leitores gostaria de me desculpar com vocês !

não, eu não estou cancelando a fic...XD
mas é que eu tava relendo o cap 5 em diante, que são os que o meu irmaõ parou de revisar pra mim...
GENTEE !!! QUE ERROS GROTESCOS ! e frases sem sentido ...o__õ...qndo eu vou escrevendo eu parou e penso...qndo ecrevo acabo repitindo algumas coisas....
e como sou muuuuuuuuuito desatenta sai cada erro de portuges.
palavras sem acento, letras no lugar errado da palavra, faltando letra, letras errada...O__O se fosse eu já teria desistido de ler...
isso atrapalha muito a leitura de vocês....Mil desculpa
acho que isso foi uma falta de respeito minha com os leitores
euntão gostaria de me desculpar com vocês..... mesmoo ! estou muito triste com essa minha falha u_u
*dogeza* Desculpa!!!

vou tentar prestar mais atenção a isso, mas como sou eu quem escreve. eu sei as coisas que estão acontecendo então quando vou revisar eu ''leio'' e parece estar tudo certinho XDD
meu irmão tbm vai voltar a revisar
é que como eu fiquei com vontade de postar a fic logo, ele não tava em cas apra ler...ai eu postei de qlqr jeito
ontem ele foi ler e um garoto de 8série (nono ano agora, né?) me corrigindo ....¬¬ me sinto envergonhada
eu e ele ficamos rindo dos meu erros..tem que rir pra não chorar né?!

então me desculpem de novoo

beijos
e obrigada por continuarem lendo mesmo assim....^^''
Voltar ao Topo Ir em baixo
Nara
Johnny's senior
Johnny's senior
Nara

Feminino
Número de Mensagens : 2833
Idade : 34
Localização : São Paulo/SP
Emprego/lazer : bióloga
Unit Favorita : NewS, Arashi, Kanjani8, V6
Data de inscrição : 26/05/2009

Bokura Monogatari - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Bokura Monogatari   Bokura Monogatari - Página 2 EmptyQui Out 29, 2009 11:28 pm

Nhaa Mitsuki-chan nao precisa se desculpar
erros ocorrem e nó sabemos disso ^^
eu na vdd nao presto atençao nos erros qdo to lendo as fics
hsahshahshahshahs
eu fico tao interagida c/ a historia q nem presto atençao nos erros d portugues haha xDD
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://micellanews.blogspot.com/
melissa
Johnny's junior
Johnny's junior
melissa

Feminino
Número de Mensagens : 519
Idade : 23
Localização : somewhere over the rainbow... *semata*
Unit Favorita : Hey! Say! JUMP
Data de inscrição : 18/07/2009

Bokura Monogatari - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Bokura Monogatari   Bokura Monogatari - Página 2 EmptySex Out 30, 2009 6:59 pm

que isso ! relaxa ! ;D
sobre o negocio de inverter as letras, vc jah viu uma pesquisa de que isso nao faz diferença pro cerebro humano ? pq nos lemos a palavra como um todo e nao letra por letra...desde que a primeira e a ultima letra estejam no lugar certo nao tem problema !
e a gente nem presta atençao nos erros...
eu por exemplo soh percebi a maioria agora que vc falou e eu fui ler de novo ;P *sou mtoo desligada...*
Voltar ao Topo Ir em baixo
mitsuki
Johnny's trainer
Johnny's trainer
mitsuki

Feminino
Número de Mensagens : 112
Idade : 28
Localização : Rio de Janeiro
Unit Favorita : News, KAT-TUN, Kis-My-Ft2, Kinki Kids, Arashi
Data de inscrição : 09/09/2009

Bokura Monogatari - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Bokura Monogatari   Bokura Monogatari - Página 2 EmptySex Out 30, 2009 10:19 pm

>____<

obrigada amores

mas mesmo assim desculpa

AHUUHAUHAUHAUH

cap 9 agora !
Voltar ao Topo Ir em baixo
mitsuki
Johnny's trainer
Johnny's trainer
mitsuki

Feminino
Número de Mensagens : 112
Idade : 28
Localização : Rio de Janeiro
Unit Favorita : News, KAT-TUN, Kis-My-Ft2, Kinki Kids, Arashi
Data de inscrição : 09/09/2009

Bokura Monogatari - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Bokura Monogatari   Bokura Monogatari - Página 2 EmptySex Out 30, 2009 10:55 pm

Capitulo 9

—No que você pensou?
—Ela gosta de jogar na sua cara que está com o Aiba, né?! E também gosta de falar o que vai fazer, já que acha que você não pode fazer nada, e assim fazer você sofrer mais.
—Aham.
—Ainda não entendeu? —Arqueou a sombrancelha.
—Não — Os outros dois também balançaram a cabeça negativamente.
—É só você gravar uma conversa de vocês. Vai me dizer que você não pensou nisso?
—Mas é claro, que óbvio. — exclamou Jun. Ficou perplexo como como não pensou nisso antes.
—Verdade... —Sho ficou pensando —Mas se daqui pra frente ela não quiser mais falar comigo, ou o Aiba sair da escola antes de mim, já que ele acha que eu vou ‘’roubar’’ a garota dele?
—Pra tudo se dá um jeito. Você vai até ela então, com certeza ela vai falar algo.— Disse Jun.
—E quanto ao Aiba, a gente pode segurar ele um pouco no colégio. — Completou Nino.
—Então vamos fazer isso. — Sho sorriu.
—Sim ! — Os três disseram juntos.


O clima no colégio entre Aiba e os amigos estava meio estranho, e ele pode sentir isso. Apesar de nenhum deles ter comentado nada e estarem tentando agir normalmente.
Aquela segunda-feira estava demorando muito pra passar, e Sho não via a hora de
chegar a hora da saída.
Assim que o sinal tocou, Sakurai arrumou seu material e foi o primeiro a sair da sala. Chegando na entrada do colégio viu Yamano lá fora. Se preparou, respirou fundo, ligou o celular colocou ele no bolso e foi ao encontro de Yuri.
—Yamano.
—Ah! O que é? Vai embora. — disse stressada.
—Não, não vou...
—Você só vai piorar as coisas pro seu lado, o Aiba daqui a pouco tá aqui. Vai embora chorar, vai.
—O Aiba vai demorar pra vir, ele foi ajudar o Nino. E que história é essa de chorar?! — Estava começando a se irritar com Yamano, mas tinha que se controlar porque tinha que fazer ela falar coisas que pudessem provar a Aiba que ele estava certo.
—Ah — Fez uma voz infantil. —Você acha que eu não percebi que seus olhos se encheram de lagrimas quando viu que perdeu o Aiba de vez? — Riu — Acho que o único que não pereubeu foi o próprio Aiba que estava com raiva demais do amiguinho que estava agarrando a namorada dele.
—Olha... —Falou alto mais Yamano começa a rir.
—Que bonitinho você com raiva. Mas vai lá conversar com o Aiba, ele ta doido pra te escutar. —Aquele tom ironico de novo que Sho tanto odiava.
—O Aiba vai perceber as suas maldades.
—Vai sim, vai sim. — Concordou. — Até lá, o Aiba vai ser bem útil. Na verdade ele está fazendo o papel dele direitinho. Todos aqueles idiotas estam achando o máximo eu estar namorando um dos mais bonitos do Colégio masculino de Tokyo. Então vê se para de tentar fazer alguma coisa, porque você não vai conseguir nada. Seu querido Aiba está comendo aqui na minha mão.
Sho se virou pra ir embora.
—Ah, Sho! — Chamou Yamano. — Amanhã é o meu aniversário, convidei uns amigos para jantar fora. Fechei um restaurante pra isso. Você também está convidado. — Deu uma piscadinha.
—Os idiotas?
—Isso, e vê se serve para alguma coisa e leva os outros bonitinhos também, vai ser ótimo pra mim.
—E a sua mãe?
—Vai bem, quer que eu diga que você mandou um beijo?
—Faz o que quizer. — Foi embora sem dizer mais nada, já tinha o que queria e não precisava se stressar mais com Yamano.


Quando todos estavam no dormitório, se reuniram no quarto de Ohno e Jun para escutar o que Sho tinha conseguido.
Não acreditaram. Já tinham visto Yamano algumas vezes, e não podiam acreditar que aquela garota que parecia tão doce, fosse tão babaca.
—Nossa, que bom que fomos convidados, achei que iamos ficar de fora da comemoração do aniversário da garota mais pop. —Nino disse ironicamente.
—Isso é o que eu sempre quis. — Comentou Jun.
Nino deu um risinho.
—Mas agora falando sério. Isso é ótimo. Até melhor que eu pensei. Podemos mostrar isso no aniversário dela. E não só o Aiba vai escutar como os ‘’amigos’’ dela também.
Todos depois do que ouviram não ficaram com pena nenhuma de estragar a festinha dela. Como era só pros amigos os parentes, principalmente a mãe não iria estar lá. Ninguém pra empedir eles.
Concordaram.


No intervado do almoço, do dia segunte, Aiba e Ohno tinham voltado para a sala. Ficaram sentados em silêncio em suas carteira. Ohno pensava sobre hoje a noite. Ainda não estava convencido que Aiba não tivesse confiado em Sho.Não que duvidasse de Sakurai, mas não podia crer que ele preferira acretitar em Yamano
—Ne, Aiba.
—Hm? — Sorriu para Ohno.
—É que... o que aconteceu entre voce e Sho? Vocês estão brigados?
—É ... nós brigamos. — Baixou o olhar. — Foi algo que ele fez de errado, e não quer perceber isso.
—Desculpa me intrometer, já que eu não sei o que é, —Mentiu— mas será que ele não está certo? Não que eu ache que você está errado, mas será que se vocês conversassem direito não iam se resolver?
—Acho que não, Oh-chan. — Aiba estava com uma cara muito triste—Ele tem que reconhecer que está errado. O Sakurai fez algo que eu não vou perdoar tão facilmente. Se ele quiser se resolver comigo, ele tem que vir e me pedir desculpa. Ai talvez a gente possa conversar.
Satoshi não falou mais nada. Aiba estava realmente sendo enganado por Yamano. Não podia fazer nada naquele momento. Mas logo ele iria descobrir. Sentiu um aperto no coração. Depois dessas palavras, como ele ia se sentir. Não queria ter feito Aiba ter dito aquilo, porque quando descobrisse ia se sentir pior.

A noite, os quatro se arrumaram e se prepararam pra ir ao jantar. Tinham passado pra o computador e gravado em um CD a gravação. No local devia ter um som, então iam colocar lá. Esperaram até mais ou menos um horario que eles achavam que todos já haviam chegado para então ir ao local.
Yamano estava toda animada. Estava fazendo o maior sucesso, tinha convidado os mais populares da sua escola e de umas outras escolas onde tinha amigos, seu vestido, que obrigara ao pai comprar era lindo. O local fora fechado só pra ela e os amigo, apesar de não ter dinheiro para isso tudo, insistiu muito, e sua mãe acabou pagando. O seu namorado era o mais bonito, tudo corria como queria.
Quando viu Sho entrando, não acreditou que ele ia mesmo aparecer, mas logo ficou muito feliz porque ele tinha trazido consigo os garoto mais bonitos, contando com ele, apesar de terem seus problemas.
Ela foi comprimentar-los, mas nem deram ideia e a ignoraram. Só Sho olhou para ela.
—Satisfeita? Espero que esteja feliz agora.
—Muito. —Virou as costas e voltou para o lado de Aiba. Sho não pode deixar de sorrir.
Ficaram em um canto conversando, e esperando o momento certo. Depois de mais ou menos meia hora que estavam lá Nino foi tentar colocar o CD pra tocar. Foi falar com o cara que cuidava do som do restaurante. Disse que era um surpresa para a sua querida amiga. Ele concordou. Como ninguém ficava perto do som, foi melhor pra que ninguém quizesse tirar depois. Ohno o acompanhou para tomar conta.
O CD com a gravação que eles tinha editado só deixando a parte que os interessava começou a tocar. Na mesma hora todos pararam de falar.
‘’ Até lá, o Aiba vai ser bem útil. Na verdade ele está fazendo o papel dele direitinho. Todos aqueles idiotas...’’
Todos estava chocados ouvindo, Yamano na mesma hora olhou pra Sho, que estava com um sorriso vitorioso estampado na sua cara. Percebendo Yamano olhar pra ele, disse sem som, mexendo os labios. “Espero que esteja feliz agora”.
Estava desesperada não sabia o que fazer, sentia um ódio enorme. Começou a gritar para que tirassem, e que tudo era uma mentira. Mas ninguém fez nada, escutavam atêntos. Ficaram assustados, principalmente Aiba, que estava parado em choque. Não pensou em nada na hora.
Um garçom foi lá ver o que era, tirar aquilo. Mas os dois estava empedindo, Jun vendo que estava chegado mais um garçom foi ajudar os amigo.
Yamano começou a chorar e gritar coisas que ninguém entendia, todos asistiam o seu desespero, mas não ajudavam. Tinha ofendido a eles. Quando escutaram sobre sua mãe, também não acreditaram, porque até para os outros tinha contado que ela havia morrido, mas por outro motivo que não tinha a ver com o que ela tinha falado com Aiba.
Agarrou a blusa do Aiba e olhou e, seus olhos.
—Não é nada disso! Isso é mentira, ele que me obrigou a fazer isso ! — Gritava com sua última esperança.
—Não me encosta. — Arrancou as mãos dela de cima dele. — Você não tem o direito de dizer nada.
—Acredita em mim. É tudo mentira, ele só quer me separar de você. — Dizia implorando.
Aiba queria ir até Sho, mas não podia nem olhar para ele. Não conseguia, sentia-se envergonhado.
—Com que direito você tem de pedir pra eu acretidar em você, se todas as vezes que você disse isso era mentira? Você não vale nada. Como eu sou burro! Como eu pude acreditar em uma pessoa assim como você?! Algo em mim disse que você não prestava, mas eu não consegui acreditar. Não aparece mais na minha vida, garota, eu tenho nojo de você. — Aiba virou-se para ir embora.
Vendo Sho que andava para a saída, não aguentou de raiva, pegou um copo que estava na mesa ao lado e jogou contra ele, por sorte viu a tempo de se defender com a mão, se não ia pegar em seu rosto. Aiba que nessa hora estava virado em direção a Sho, ficou perflexo. Não conseguiu acretidar que um copo tinha voado em sua direção. Vendo sua mão sangrar ficou desesperando. Virou na mesma hora pra Yamano, puxando-a pela gola do vestido, fazendo-a olha em seu olhos.
—O que você pensa que está fazendo ?! —Gritava com ela agora, sentia muita raiva. Os amigos foram até Sho. —Ficou louca? Seu problema é comigo! Ninguem vai machucar um amigo meu assim, se você fizer mais alguma coisa, eu não sei o que eu posso fazer com você. Pouco me importa se você é uma garota. —Largou ela dando um pequeno empurrão que não derrubaria ninguem, mas ficou tão chocada com a furia de Aiba que acabou caindo sentada no chão. Nunca pensou que aquela pessoa tão tranquila que ele era pudesse agir da quela fora. Aiba pegou algum copo que estava cheio do seu, ele não sabia nem do que, mas jogou tudo em cima de Yamano, deixando toda molhada, desmanchando seu pentiado e manchando seu vestido.
As pessoas vendo a cena não fizeram nada para ajudar-la. Ela ficou no chão e nenhum de seus ‘’amigos’’ foi ajudar. Aquela amizade superficial que ela tinha, não foi o suficiente pra sensibilizar algum deles. Nesse mundo que ela vivia, cada um se importava apenas com o seu umbigo, e ninguem queria se ‘’humilhar’’ e ajudar a uma derrotada.

Aiba correu até seus amigos que estavam saindo do restaurante para levar Sho ao hospital. Sua mão sangrava muito. Aiba que até então tinha mantido sua pose no caminho ao hospital começou a chorar, acompanhando seus amigos as pressas, por sorte o hospital ficava próximo. Foram em silêncio.
Chegaram ao hospital, Sho foi atendido rapidamente. Os amigos que ficaram na recepção tentavam acalmar Aiba que chorava muito. Sabiam que não devia ser nada grave, só ferimentos superficiais, mas Aiba não chorava só por isso. A única coisa que ele conseguia dizer era “Desculpa”.
Depois de um tempo um médico chegou.
—O amigo de vocês está bem. — Disse olhando principalmente pra Aiba que ainda chorava. —Os ferimentos foram só superficiais. Por sorte não pegou em nenhuma veia, ou tendão. Ele já vem, a enfermeira está só termindando de fazer o curativo. — Sorriu para eles e se retirou.
—Obrigado. —Disseram ao médico que ia embora.
Logo Sho chegou. Os amigos sorriram aliviados e felizes por terem conseguido desmascarar Yamano, menos Aiba que continuou olhando pra baixo e chorando. Logo o sorriso desmanchou de seus rostos, lembrando de Aiba, estava arrazado, e não conseguiam fazer nada.
Sairam do hospital, e Aiba os seguia olhando pra baixo, os amigos olharam pra Sho, esperando ele fazer alguma coisa, mas não fez. Continuou andando, ignorando Aiba, que nada dizia e só chorava. Quando chegaram no dormitório, os três trataram de ir para seus quartos correndo e deixar Aiba e Sho sozinhos.
No corredor do térreo, Sho não sabia o que fazer, se acompanhava Aiba até seus quarto, se ele ia consegir fazer isso sozinho. Mas apenas continuou andando para as escadas para subir ao seu dormitório, que ficava no 2º andar, e o de Aiba no 3º.
—Sho... — Disse com uma voz rouca e chorosa quando estava subindo as escadas.— Me desculpa. — Sho parou na escada, estavam na frente do 2º andar.
—Eu não sei se eu posso fazer isso. — Foi frio com Aiba.
—Por favor Sho, eu sei que o que eu fiz foi imperdoável, mas por favor me desculpa. Eu não sei o que fazer... —Ainda chorava, mas bem menos que antes.
— ‘’Por favor me escuta.’’ ’’A Yamano não é a garota que você pensa.’’ ‘’Então deixa a gente em paz...” ‘’Esse não é o Sho que eu conhecia’’ — Sho só disse isso lentamnete e olhou nos olhos de Aiba. Absorveu as palavras de Sho em silêncio. As lágrimas que já tinha controlado começaram e cair.
Sho virou as costas e foi embora, sabia que tinha sido cruel.
Nino de seu quarto, que ficava no mesmo andar, escutou tudo. Assim que Sho entrou no quarto saiu pra ver Aiba. Jun e Ohno que estava na escada no 3º andar também estavam a escuta, desceram correndo. Todos estavam de vigia, pra caso algo desse errado, o que eles tinham quase toda a certeza, mas ainda tinham esperança que Sho perdoasse Aiba.
Claro que eles tinham ficado chatiados com Masaki, mas o entendiam.
Chegando a Aiba, ele tinha sentando na escada e ficou chorando, não tinha força pra continuar. Não conseguia se controlar.
Levaram Aiba para o quarto de Jun e Ohno, não queriam atrapalhar o companheiro de quarto de Aiba.
Os amigos ficaram com ele a noite toda, até que cansado de chorar acabou dormindo.

Continua...


nota: gentee... pela primeira vez eu criei uma vilã...será que ela ficou boa? O__O essa tbm é a minha maior fic...até agora só tinha fic de 4 cap que eu só postei 2 cap HAUAUHUAHUHAHUAUH
que deprimentee...XDD
booooom...esse planozinho do nino...será que ficou bom...achei tão fraquinho...mas como eu disse pra miya-chan...eu não sei bolar planos, normalmente eu caio nele...¬¬ AHUUAUHAUHAUHAUUHAUHAUHAUHUHA
mas...espero que vocês gostem...eu ia pensar em algo melhor antes de postar...mas fiquei tão anciosa, não aguenteei HUAUHAUHAUUAUAUAAUHAAUH
estou adorando escrever essa fic *________*
boooom...
agradeço a todos os leitores...sem eles essa fic nunca sairia...
hahahaha
amo muito vocês <3
Beeeijos o/
Voltar ao Topo Ir em baixo
melissa
Johnny's junior
Johnny's junior
melissa

Feminino
Número de Mensagens : 519
Idade : 23
Localização : somewhere over the rainbow... *semata*
Unit Favorita : Hey! Say! JUMP
Data de inscrição : 18/07/2009

Bokura Monogatari - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Bokura Monogatari   Bokura Monogatari - Página 2 EmptySex Out 30, 2009 11:47 pm

realmente...tava obvio... *~baka~*
OMG ! yamano...que do mal ! ;P

Citação :
Percebendo Yamano olhar pra ele, disse sem som, mexendo os labios. “Espero que esteja feliz agora”.
deve ser tao legal dizer isso ! ;D

Citação :
—Com que direito você tem de pedir pra eu acretidar em você, se todas as vezes que você disse isso era mentira? Você não vale nada. Como eu sou burro! Como eu pude acreditar em uma pessoa assim como você?! Algo em mim disse que você não prestava, mas eu não consegui acreditar. Não aparece mais na minha vida, garota, eu tenho nojo de você. — Aiba virou-se para ir embora.
isso Aiba ! ^_^

Citação :
eu não sei bolar planos, normalmente eu caio nele...¬¬
hsuashaushauhsausha...somos 2 ! ;D

sua fic tah otima mitsuki-chan !
e nao para nao ! hehe...^^
Voltar ao Topo Ir em baixo
Nara
Johnny's senior
Johnny's senior
Nara

Feminino
Número de Mensagens : 2833
Idade : 34
Localização : São Paulo/SP
Emprego/lazer : bióloga
Unit Favorita : NewS, Arashi, Kanjani8, V6
Data de inscrição : 26/05/2009

Bokura Monogatari - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Bokura Monogatari   Bokura Monogatari - Página 2 EmptySab Out 31, 2009 7:16 pm

Haaaa Yamano foi desmascarada
Yeeeaaah
*pula, grita pela casa d tanta felicidade*
haha perdeu Yamano e agora? bem feito
ms q coisa e ainda por cima joga um copo em cima do Sho, machucando ele
o importante é q o Aiba agora conheceu a vdd Yamano
Citação :
estou adorando escrever essa fic *________*
E eu estou adorando le-la *---------*
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://micellanews.blogspot.com/
mitsuki
Johnny's trainer
Johnny's trainer
mitsuki

Feminino
Número de Mensagens : 112
Idade : 28
Localização : Rio de Janeiro
Unit Favorita : News, KAT-TUN, Kis-My-Ft2, Kinki Kids, Arashi
Data de inscrição : 09/09/2009

Bokura Monogatari - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Bokura Monogatari   Bokura Monogatari - Página 2 EmptyDom Nov 01, 2009 10:18 pm

Melissaaaaaaaaa !!!!!!!!!!!!!

*_______________*



Obrigadaaaa


pode deixar que eu não vou paraaar !!
Voltar ao Topo Ir em baixo
mitsuki
Johnny's trainer
Johnny's trainer
mitsuki

Feminino
Número de Mensagens : 112
Idade : 28
Localização : Rio de Janeiro
Unit Favorita : News, KAT-TUN, Kis-My-Ft2, Kinki Kids, Arashi
Data de inscrição : 09/09/2009

Bokura Monogatari - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Bokura Monogatari   Bokura Monogatari - Página 2 EmptyDom Nov 01, 2009 10:19 pm

Naraa <3


*---------*

obrigadaaaaaaa !!
Voltar ao Topo Ir em baixo
mitsuki
Johnny's trainer
Johnny's trainer
mitsuki

Feminino
Número de Mensagens : 112
Idade : 28
Localização : Rio de Janeiro
Unit Favorita : News, KAT-TUN, Kis-My-Ft2, Kinki Kids, Arashi
Data de inscrição : 09/09/2009

Bokura Monogatari - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Bokura Monogatari   Bokura Monogatari - Página 2 EmptyDom Nov 01, 2009 10:20 pm

Capitulo 10


Quando acordou, Aiba se sentiu perdido. Não sabia onde estava nem o que tinha acontecido. Olhou para o lado, o quarto com uma pequena iluminação, por causa das cortinas mal fechadas, pode ver seus amigos dormindo. Jun estava deitado em um colchão no chão que Nino trouxe de seu quarto, já que Aiba dormia em sua cama, e Ohno e Nino estavam dormindo na cama de Satoshi.
Aos poucos, enquanto esfregava os olhos e sentava na cama, se lembrou do ocorrido. As lembranças que vinham em sua mente só lhe traziam dor. Como pode duvidar de Sho? O olhar frio com que ele olhara pra Aiba na noite anterior, fez com que ele se sentisse ainda mais triste. Não culpava Sho, ele tinha razão. Se culpava.
Juntou as mãos ao peito, que dor. Apesar de toda aquela angústia, não chorou, como tinha feito na noite anterior. Sentiu como se suas lágrimas estivessem secado. Olhou pela janela, quando ouviu um pequeno barulho. Uma gota escorreu pelo vidro. Começou a chover.
Se levantou lentamente, não queria acordar seus amigos. Abriu um pouco mais as cortinas para poder olhar melhor lá fora. Podia ver sua tristeza refletida no céu. Aquelas nuvens cinzas, sem nenhum brilho. A chuva que caía como lágrimas.
Sentiu um movimento no quarto. Olhou para trás e viu Ohno tirando o braço de Nino que o abraçava, para levantar. Se juntou a Aiba. Em silêncio os dois ficaram observando o céu. Satoshi via a tristeza de Aiba, mas nada podia fazer. Segurou a mão do amigo que estava encostada no vidro. O loiro olho para ele. Ohno deu um pequeno sorriso.
— Aiba vamos tomar o café da manhã? — Falou baixo com o amigo. Este apenas afirmou com cabeça.
Por sorte aquele dia era um feriado, não tinham que se preocupar com o colégio, coisa que eles não conseguiriam. Desceram para o refeitório que ficava no primeiro andar.
Tinha poucos alunos no refeitório, por ser cedo e feriado. Escolheram uma mesa, se serviram e foram até ela. Durante a refeição, Ohno procurou conversar sobre outras coisas. Não queria que Aiba ficasse pensando só no ocorrido. Quando já estavam terminando de comer, Sho chegou ao refeitório, Aiba assim que viu não tirou os olhos dele. O que deixou preocupado Ohno. Podia ver de novo o rosto triste de Aiba, que vira logo que acordou.
Masaki se levantou e por reflexo Ohno segurou sua mão.
—Aiba, não vai adiantar nada você ir falar com ele agora.
— Eu sei Oh-chan. Eu só vou pegar mais suco. — Apesar de Aiba estar falando sério, Satoshi demorou para largar a sua mão.
Pegando seu suco, ficou olhando para Sho, e sua dificuldade de pegar algumas coisas, por causa do ferimento na sua mão. Em momento algum Sakurai olhou de volta. Queria perguntar como ele estava, mas com certeza não responderia.
Sho se dirigiu até um mesa passando por onde Ohno estava sentado.
— Bom dia, Ohno. — O cumprimentou com um sorriso.
— Bom dia. — Disse desanimado. Pode perceber que Sho estava com um rosto muito abatido, presumiu que não tinha dormido a noite. — Vocês são muito complicados. — Comentou baixo.
Sho não disse nada, e se dirigiu à sua mesa.
Logo depois, os dois terminaram seu café da manhã e saíram Sho ao ver os dois saírem do refeitório parou de fingir que estava tudo bem, seu rosto despreocupado desapareceu, dando lugar a tristeza.
Abriram a porta do quarto devagar, Jun e Nino já haviam acordado, e os dois estavam conversando e terminando de arrumar as camas.
—Bom dia — Cumprimentou Jun e Nino assim que entraram.
—Bom dia, por que não esperaram a gente pra ajudarmos a arrumar o quarto? — Disse Ohno.
Aiba não respondeu, só deu leve sorriso em resposta.
—Tudo bem, Aiba? — Perguntou Jun.
—Uhum...
—Bom se vocês querem ajudar, então por que não levam o meu colchão para o meu quarto? O meu companheiro de quarto ia sair hoje de manhã cedinho. — Deu a chave a Ohno. — Então podem entrar lá a vontade. Eu e Jun vamos tomar o café da manhã enquanto isso. — Aiba deu uma pequena risada da expressão que Ohno fez ao pegar as chaves.
O refeitório já estava um pouco mais cheio, nem viram Sho que terminava de comer. Quando já estavam sentados à mesa, Jun olhou para a porta e viu Sakurai saindo.
—Espera um pouco, Nino. Já volto. — Disse levantando e indo atrás de Sho.
Alcançou Sho no corredor.
—Sho. — Chamou quando se aproximou.
—Ah, bom dia, Jun. —Disse.
—Tudo bem? —Disse olhando para a sua mão.
—Estou bem sim. —Levantou a mão. — Isso quase nem dói.
—Talvez esse machucado não doa, mas...
—Como está Aiba? — Perguntou preocupado.
—Por que não pergunta isso para ele?
—Jun, você sabe. Não quero, não posso.
—Sho você tinha que parar com isso.
—Jun até parece que você não me entende. O que você faria se estivesse no meu lugar? Ia aceitar tudo na boa? — Jun respirou fundo.
—Como você acha que ele está? Chorou ontem a noite inteira. Hoje esta com uma cara muito triste. Nenhum de nós sabe o que fazer, não se tem muito o que fazer. O único que pode fazer algo é você. — Sho olhou para o lado. — Ne, Sho, o que você pretende fazer?
—Agora nada.
—Por que você não vai fazer nada, se você também está sofrendo? Tá na cara que você não dormiu nada, pensando no Aiba. Vai deixar ele pensando que você o odeia quando na verdade, não consegue nem dormir de tanto pensar nele.
—Por favor, Jun. — Sho olhou para o chão. — Volta pra tomar café da manhã, o Nino está lá sozinho. — Saiu deixando Jun no corredor.

~~~~~~~~~~~~

Naquela manhã Aiba acordou sem nenhuma vontade de ir ao colégio. Queria que aquela semana terminasse de qualquer jeito, não aquentava mais. Ainda era quinta-feira.
Se levantou e foi enfrentar sua vida na escola. Não queria nem passar por Sho, aquele olhar indiferente o matava. Por suas salas ficavam uma do lado da outra? Tinha mais chance de se encontrarem.
Subiu as escadas do colégio torcendo para ele não estar no corredor. Queria conversar com ele, mas não naquelas condições.
Virando no corredor, para sua sorte ele não estava. Provavelmente ainda nem tinha chegando ao colégio.
No intervalo para o almoço, Aiba relutava em sair de sala, mas tinha que almoçar. Falou para Ohno ir na frente, queria dar um tempo pra Sho também sair de sua sala, e não ter que encontrar ele no corredor.
Quando achou que já era tempo suficiente, todos já tinham saído da sala, levantou e saiu da sala. Olhou para os lados. Da sala 2B viu Sho saindo da sala. Não acreditou, nem mesmo Sho, que tinha feito o mesmo que Aiba.
Não deixou transparecer nenhum sentimento ao ver Aiba, as escadas ficavam depois da sala de Masaki. Foi andando em direção a Aiba, que ainda estava parado em choque na frente de sua sala.
—Boa terde, Sho. — Disse com a voz tremula. Este não respondeu, nem olhou para Aiba parado.
Não deixou que Masaki percebesse sua dor ao ouvir a sua voz insegura.

A hora de deixar o colégio sexta feira finalmente chegou, e Aiba foi o mais rápido possível pra casa. Queria chegar logo ao silêncio do seu quarto.
Em casa não queria preocupar sua família, trocou sua tristeza por um sorriso. Seu irmão Tegoshi, logo percebeu.
O fim de semana passou e Aiba ficou quase todo o tempo no quarto com Arashi.
Domingo a noite seu padrasto disse aos meninos que tinha que dar uma notícia para eles. Os quatro sentados a mesa descutiam sobre essa novidade.
Após receber a notícia, não sabia se ficava triste, ou se seria melhor.
Aceitou quieto, enquanto o irmão rejeitava com todas as forças. Mas não pode fazer nada.
A semana que passou foi igual aos últimos dias da semana anterior. Sho não quis fala com Aiba, apesar de Masaki tentar algumas vezes.

~~~~~~~~~~~~

Sexta de manhã, quando Sho desceu as escadas do dormitório para ir para o colégio, viu os três amigos na porta.
Ohno estava com os olhos vermelhos e Jun também. Nino com sua cara triste olhava para o chão.
Chegando mais perto percebeu Arashi no colo de Ohno.
—O que acontece? — Perguntou.
—O Aiba partiu — Disse Jun.
—O que? Como assim?!
—Ele ainda tentou falar com você, mas você não deu atenção.
—Como? quando? — Os amigos estranharam o desespero de Sho.
—Hoje. — Disse Jun.
—E antes de nos deixar, pediu para você cuidar de Arashi.
—Vocês sabiam que ele ia fazer isso, por que não impediram?! — Sho começou a chorar.
—Que isso Sho. Pera! O que você está entendendo? —Disse Jun.
—O que aconteceu afinal?!
—Sho clama. O Aiba só está se mudando. A gente estava aqui recordando o que passamos esse ano e também coisas de quando a gente era criança.
—Não dava pra ser claro?! Vocês me preocuparam tanto à toa?!
—Você que fica pensando o que não deve. — Jun deu um tapa de leve na cabeça de Sho.
—Mas ele está se mudando? Por que? Agora? Ainda falta uma semana pra as férias de meio de ano, ele não podia esperar?
—É por causa do trabalho do padrasto dele, ele vai se mudar para o interior. E o Aiba preferiu estudar numa escola lá na cidade onde eles vão morar. — Enquanto Nino falava, varias coisas passaram pela cabeça de Sho, não podia deixar Aiba ir embora.
—É um pouco longe, mas não vamos deixar de vê-lo, né?! — Ohno sorriu.
—Que horas ele vai embora?
—Ele saiu a uns 15 minutos, ia pra casa e depois ia embora, parece que já estava tudo arrumado. — Sho nem deixou Jun terminar de falar e saiu correndo.
Correu com todas as suas forças, precisava falar com Aiba. A cada passo desejava que ele ainda não tivesse saído de casa.
Chego em frente ao prédio e viu o caminhão da mudança. Olhou em volta e não tinha ninguém, só o caminhoneiro.
—A família que vai fazer a mudança ainda está ai? —Perguntou para o homem de fechava a porta do caminhão.
—Não, não. Já saíram a uns 5 minutos. — Respondeu enquanto ligava o caminhão.
O caminhão partiu.


Continua...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Nara
Johnny's senior
Johnny's senior
Nara

Feminino
Número de Mensagens : 2833
Idade : 34
Localização : São Paulo/SP
Emprego/lazer : bióloga
Unit Favorita : NewS, Arashi, Kanjani8, V6
Data de inscrição : 26/05/2009

Bokura Monogatari - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Bokura Monogatari   Bokura Monogatari - Página 2 EmptySeg Nov 02, 2009 6:22 pm

Nhaaaiii aiba chorando TToTT
assim eu choro tbm, buaaaa
Citação :
Seu irmão Tegoshi, logo percebeu.
Nhaaa Teshi *------*
Citação :
Sho não quis fala com Aiba, apesar de Masaki tentar algumas vezes.
Pô Sho deixe de ser tao orgulhoso assim T_T
Aaaaa Aiba se mudou e Sho nao chegou a tempo T_T
viu Sho cmo vc tinha q ter flado c/ ele antes?
Maaaiis
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://micellanews.blogspot.com/
melissa
Johnny's junior
Johnny's junior
melissa

Feminino
Número de Mensagens : 519
Idade : 23
Localização : somewhere over the rainbow... *semata*
Unit Favorita : Hey! Say! JUMP
Data de inscrição : 18/07/2009

Bokura Monogatari - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Bokura Monogatari   Bokura Monogatari - Página 2 EmptySeg Nov 02, 2009 7:02 pm

Citação :
e Ohno e Nino estavam dormindo na cama de Satoshi.
OMG' ! os dois na mesma cama ! =O

Citação :
Pegando seu suco, ficou olhando para Sho, e sua dificuldade de pegar algumas coisas, por causa do ferimento na sua mão
tadinhoo~!

Citação :
—Não, não. Já saíram a uns 5 minutos. — Respondeu enquanto ligava o caminhão.
O caminhão partiu.
ainn~! que dó !

mais mais mais~!
Voltar ao Topo Ir em baixo
mitsuki
Johnny's trainer
Johnny's trainer
mitsuki

Feminino
Número de Mensagens : 112
Idade : 28
Localização : Rio de Janeiro
Unit Favorita : News, KAT-TUN, Kis-My-Ft2, Kinki Kids, Arashi
Data de inscrição : 09/09/2009

Bokura Monogatari - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Bokura Monogatari   Bokura Monogatari - Página 2 EmptyQui Nov 05, 2009 2:03 am

Capitulo 11


Sozinho na rua, Sho olhava o caminho por onde o caminhão partira. Respirou fundo. De onde estava, podia ver o parquinho que quando criança, brincavam. Se dirigiu lentamente até ele.
Observou todos os brinquedos e cantos, com muito carinho e saudade. Foi até o balanço, em que ele e Aiba, costumavam ficar horas brincando. Era uma sensação tão boa. Só os dois, sem preocupações, o vento batendo, se fechasse os olhos podia jurar que estava voando.
Se despediu do parque e com os mesmos passos lentos que fora até ele, andou de volta parar o dormitório. Tinha jogado seu material na porta, na hora de sair correndo.
Na rua, gente, que começava mais um novo dia, saia de suas casas. Apesar de mais movimento, mais pessoas, Sho se sentia ainda mais sozinho.
Sentia raiva de si mesmo. Devia ter entrado naquele caminhão e ir atrás de Aiba. Como pode ter deixado algo tão precioso escapar por entre os seus dedos?
Devia ter perdoado Aiba, mas não quis, a pessoas que mais amava não confiou nele. Por um orgulho bobo o deixara partir. O que Sho não sabia é que naquele momento Aiba por insegurança, acabou se deixando levar pelas mentiras de Yamano.
Quando percebeu, já estava na frente do dormitório. Não acreditou quando viu seus amigos na porta, esperando por ele.
Não conseguiram ir para o colégio, torciam para que Sho conseguisse chegar a tempo. Queriam que eles se entendessem e não queriam que Aiba fosse embora.
Percebendo a face triste de Sho e a falta de Aiba ao seu lado, viram que ele não tinha conseguido. Logo entristeceram junto do amigo.
—Sho, você não conseguiu falar com Aiba, né? — disse Jun quando o amigo chegou.
Negou com a cabeça.
—Vamos entrar... — Jun foi puxando o Sho pelo braço.
Foram todos para o quarto de Sakurai. Até Arashi estava triste, mesmo tendo voltado para “casa”, ele podia sentir que algo ruim estava acontecendo.
Sho sentou em sua cama.
—Vocês sabem qual é o endereço da nova casa do Aiba?
—Infelizmente não. — Respondeu Ohno — Ele não nos disse, porque apesar de já terem falado com ele, não lembrava.
—Mas disse que assim que chegasse ia nos ligar. — completou Nino — Espero que disso, ele não esqueça.
—Que coisa horrível de se dizer, Nino — Ohno o repreendeu com o olhar.
—Gomen...
Aquela terrível sexta-feira finalmente chegara ao fim.

~~~~~~~~~~~~~~

Em todo o trajeto que Aiba seguia até sua nova casa, não parava de pensar sobre tudo o que aconteceu esse ano.
Olhava pela janela a paisagem quem se movimentava para trás, deixando com ela todos os acontecimentos, tando os felizes como os tristes.
Tinha prometido a si mesmo não olhar para trás pela janela, mas o fez. E varias fezes. Esse ato fez Aiba perceber que não estava preparado para deixar tudo para trás, precisava voltar e continuar o inacabado. Fazer um final. Mesmo que fosse triste, toda a história tem um fim.

~~~~~~~~~~~~~~

Sábado, e nada do Aiba ligar, a tarde chegou, quando a noite veio, Sho perdeu o chão.
O que acontecera? Estava muito preocupado. Não sabia se tinha acontecido alguma coisa, ou se como Nino tinha dito, ele realmente esqueceu de ligar. Precisava saber onde Aiba estava, não aguentava mais aquela angustia.
Domingo, quando sua mãe ligou, avisando que assim que entrasse de férias iriam viajar, a convenceu de viajar antes, já que faltava apenas uma semana para terminar as aulas. Ela nem se importou, Sho é muito estudioso, e essas aulas não lhe fariam diferença.
Disse a ele que iria preparar tudo e no dia seguinte iriam viajar.

~~~~~~~~~~~~~~

Segunda depois da escola, os três amigos voltavam para o dormitório. Sentiam-se tristes. Faltava uma parte deles, e essa parte estava separada, um em cada canto, longe.
Entrando no dormitório, sentando em um sofá na entrada, Aiba os esperava. Assim que viu os amigos entrando, se levantou e foi ao encontro dos amigos.
—Aiba?! —Jun não acreditou quando o viu. — O que faz aqui?
—Não aguentei ficar longe de vocês e resolvi voltar. — dizia enquanto com o olhar procurava Sho. —Onde está Sho?
Estavam feliz em saber que Aiba iria voltar, mas ficaram sem jeito sabendo que ele tinha voltado principalmente para tentar falar com Sho e ele não estava.
—Ele... — Ohno olhou para o chão. — Viajou hoje de manhã.
—O que há com você, hein?! — disse Nino — Não é possível.
—Macumba da Yamano. — Comento Jun baixo, Aiba nem o escutou. — Vocês só dão trabalho! — disse mais alto.
—Como assim ele viajou? Pra onde ele foi?
—Foi de carro até o aeroporto e viajou. — disse Nino. Ohno logo olhou para ele.
—Não sabemos para onde ele foi, ele não nos disse nada.
—Como, ele não disse nada, Jun?
—Ele só disse que ia viajar e voltava quando as aulas recomeçassem. — Respondeu Nino.
Aiba já tinha decidido voltar, quando as férias de meio de ano acabassem, mas antecipou a volta, porque queria falar com Sho, o mais rápido possível.
Quando soube que ele não estava, ficou triste. Todos perceberam. Ia ter de esperar o começo das aulas de qualquer maneira.
As férias foram passando e Aiba mesmo voltando para casa e ficando com sua família, se sentia sozinho e nem Arashi estava para lhe fazer companhia, pois Sho o levara, já que iam ficar em uma casa da família Sakurai.
Com Arashi ele podia sentir pelo menos um pouco a presença de Sho.
E assim aquele torturante verão passou.
Primeiro dia de aula depois das férias de meio de ano. Aiba estava muito ansioso. Sho devia voltar naquele dia, na verdade deveria ter voltado um pouco antes do primeiro dia, mas não voltou.
Apesar do verão já ter passado, ainda chovia muito.
O dia passou e Sho não foi a escola. Queria chegar logo no dormitório e ver se ele já tinha chegado. Mas pra sua infelicidade não tinha.
Ficou no lado de fora do dormitório, sentado esperando pela volta de Sho. A noite foi chegando e junto consigo a escuridão. As noites começavam a ficar mais frias, o outono chegava devagar.
A semana que se passou, todos os dias eram a mesma coisa. Até que quinta Ohno o vira do lado de fora, pediu para que entrasse mas não quis. Depois de insistir e não obter resposta voltou para o seu quarto. Depois de algum tempo percebeu que tinha começado a chover. Acreditou no bom senso de Aiba, que provavelmente teria entrado de novo. O tempo foi passando, e Ohno sentindo-se um pouco preocupado, desceu para procurar Aiba. Saindo do dormitório de guarda-chuva, viu Aiba na chuva sentando no mesmo lugar que estava mais cedo.
Ohno foi até ele.
—Aiba... — Chegou e colocou o guarda-chuva para proteger os dois. — O que adianta você ficar aqui na chuva? Vamos voltar.
—Oh-chan... —Aiba olhou para o amigo com o rosto triste, quase chorando. — Será que o Sho não vai mas voltar?
Quando ouviu essas palavras, Ohno sentiu um aperto no coração. Ficava angustiado pelo amigo.
—Vai sim, Aiba. Mas agora vamos pra dentro, se não você vai pegar um resfriado.
Obedeceu. Foi até seu quarto e tomou um banho.

~~~~~~~~~~~~~~

Sexta-feira no colégio, quando foram na hora do recreio para o terraço, ficaram surpresos ao ver Sho sentado os esperando. A felicidade ficou clara no rosto de cada um.
—Sho! Achavamos que você não ia voltar. — comentou Nino — Você queria ficar de férias pra sempre é?!
Os amigos riram. Se comprimentaram.
—Sho! O Aiba resvolveu ficar.
—E onde ele está?
—Ele acabou ficando resfriado. — disse Ohno — Ele todos os dias depois da aula ficava te esperando até altas horas. E ontem ele pegou chuva.
—Ele tá no quarto descansando. Estava com um pouco de frebre,e esmo assim queria vir a aula. — completou Jun. — Só o Aiba mesmo.
Sho absorveu as palavras. Ficou pensativo, e logo resolveu o que iria fazer.
—Gente, estou indo. Até depois — Se despediu e as pressas foi embora. Deixando o seu material na sala. Estava tão feliz, precisava vê-lo.

~~~~~~~~~~~~~~

Aiba acordou lentamente. Olhou o relogio, ainda era cedo, umpouco depois do horario de almoço. Sentou em sua cama.
Sho que estava sentado em uma cadeira na frente da cama, se levantou e sentou na cama de Aiba. Estranhou ele não ter enhuma reação ao ver-lo.
—Como você está, Aiba? — Perguntou olhando no olhos do loiro.
—Ahh~~ Sho! Então é você mesmo?!
—Quem você achou que fosse? — arqueou a sombrancelha.
—Não..é que eu achei que fosse coisa da minha imaginação. —Não sabia nem o que pensar, Sho estava de volta, em seu quarto e ainda conversando com ele naturalmente. — sho eu quero muito falar com você.
—Agora não Aiba. — Sho colocou a mão no peito de Masaki e o empurrou lentamente para trás o fazendo deitar novamente. — Você tem que descansar, depois a gente conversa.
—Mas...
—Por favor.
Aiba fechou os olhou lentamente, e com a mão procurou a mão de Sho que estava apoiada na cama, a segurou.
—Você pode ficar aqui comigo? — Perguntou semabrir os olhos, com uma voz baixa.
—Claro. Mas agora descansa.
Aiba voltou a dormir.

~~~~~~~~~~~~~~

Quando Masaki acordou de novo, sentou-se rapidamente. Procurou por todo o quarto Sho. Mas só achou seu companheiro de quarto, Taguchi Junnosuke. Ele estava de costas arrumando suas coisas.
—Oi... — Disse Aiba, Junnosuke se virou e sorriu. — Você não ia ficar aqui esse final de semana?
—Está melhor?
—Estou sim. — Aiba sorriu, mas não foi um sorriso sincero. Sho em seu quarto tinha sido um sonho, provavelmente ele ainda não tinha voltado, pensava Aiba.
—Eu vou ficar, é que um dos seus amigos pediu pra ficar aqui esse final de semana.
—Ah.. — respondeu desanimado.
—Bom vou indo. — Passou por Aiba desarrumando seu cabelo. — Melhoras.
Junnosuke abriu a porta, saiu do quarto, mas antes de fechar-la, alguem segurou para ela não fechar. Falou com Junnosuke, mas Aiba nem escutou. Ficou olhando qual de seus amigos ia ficar com ele. Quando entrou no quarto, Aiba ficou em choque. Então realmente Sho tinha voltado.
Sentiu um nó em sua garganta. Seus olhos encheram de lágrimas.Queria falar com Sho mas não conseguia. Sabia que se tentasse abria a boca suas lagrimas iam cair sem parar.
Sho olhou para Aiba. Deixou suas coisas em cima da cama que iria ficar e foi até ele.
—Você está melhor? — disse com suas voz suave.
Aiba afirmou com a cabeça.
—Sho... — disse baixo, e junto com sua voz, as lágrimas cairam de seus olhos. — Me desculpa...eu... eu devia ter confiado em você. — dizia enquanto tentava secar, com as mãos, as lagrimas que rolavam em sua face. Não era isso que queria. Não queria voltar a chorar, e a se desculpar, sem conseguir dizer mais nada, como já fizera antes. Mas não conseguia fazer outra coisa.
Sho sentou na cama, para ficar na altura de Aiba. Não gostava de vê-lo assim. Queria que ele sorrisse.
—Tudo bem, Aiba. — dizia enquanto passava sua mão pela face de Masaki, secando-lhe as lagrimas. — Você não precisa se desculpar. Se que a culpa não foi sua. Eu que tenho que me desculpar. — Aiba segurou com suas duas mãos a mão de Sho que ele passava pelo seu rosto. — Me desculpa. Mesmo sabendo que não era sua culpa, eu acabei te machucando.
A mão que segurava tinha uma pequena cicatriz no dorso. Era a mão em que o copo tinha atingido. Puxou a mão para mais perto de si, e beijou a cicatriz.
Aquilo era demais para Sho. Aiba, ali com ele, chorando por sua causa e ainda por cima beijando-lhe a cicatriz.
Puxou Aiba para perto e o abraçou. Aquele ato foi tão repentino que Aiba ficou imóvel.
—Você vai pegar resfriado também. — disse Aiba enquanto afundava seu rosto no ombro de Sho.
—Eu não me importo. — O abraçou mais forte — Agora que você está aqui comigo, eu não me importo com mais nada.
—Não fala isso. — moveu suas tremulas mãos para abraçar-lhe, mas não conseguiu, estava sem força. Agarrou, com as duas mãos, a camisa de Sho, nas costas. — Não fala isso, se você não...
—Aiba? — Perguntou quando ele parou de falar. Sentiu Masaki escondendo ainda mais seu rosto.
—Eu quero te falar uma coisa, mas tenho medo. — Sho começou a acariciar a cabeça de Aiba, passando a mão em seus cabelos. — Sho...
—Hm?
—Eu sei que é meio estranho você ouvir isso de um garoto, mas... — Deu uma pausa. — Sho, eu gosto de você. — qualquer um esperaria por aquela confissão, depois de toda aquela introdução, menos Sho. Foi pego de surpresa, sua mão que deslizava pelo cabeço de Aiba, parou. Ficou alguns segundos em choque. Afastou as mãos de Aiba, queria olhar seu rosto, que estava encostado em si.
Aiba interpretou este afastamento de Sho como se fosse um fora. Soltou Sho e deitou, cobrindo-se com o lençol até seu rosto.
—Desculpa, Sho. Eu não queria ter te falado isso. Desculpa... Não quero que nossa amizade acabe. Também não... — Começou a falar tudo que lhe vinha a cabeça. Foi calado pela mão de Sho, que mediu mais ou menos onde estaria a boca de Aiba e colocou por cima do lençol, acertando-a.
—Aiba, para de falar. — Disse quase rindo. — Para de falar coisas desconexas, e me escuta primeiro. — Não tirou a mão da boca de Aiba. — Você não sabe como essas suas palavras me deixaram feliz. Por essa mesma insegurança, que você teve agora, antes de falar comigo o que sentia, eu também tive. E não consegui dizer a você o que eu sinto. A um bom tempo, Aiba, eu te amo. — as lágrimas que já tinham parado de cair, voltaram a rolar por sua face, mas Sho não pode ver, pois Aiba ainda estava debaixo do lençol.
Tirou sua mão da boca de Aiba, e a beijou por cima do lençol. Puxou o lençol devagar mas Aiba não deixou. Continuou segurando com força.
—Não quero — disse Aiba. — Eu não quero que você veja o meu rosto agora. Estou chorando e provavelmente fiquei vermelho.
—Pois é exatamente isso que eu quero ver. Eu quero ver este seu rosto choroso, ver-lo envergonhado, sorrindo, sem jeito. Eu quero ver tudo de você, Aiba.
—Tá eu tiro. Mas para de falar essas coisas, que estou ficando constrangido. — Sho não pode deixar de sorrir.
Aiba tirou o lençol de seu rosto e sentou de novo.
—Vamos, agora pare de chorar. — Disse com uma voz carinhosa, enquanto passava a mão em seu rosto, para secar as lágrimas.
A mão de Sho descia pelo rosto de Aiba, até que chegou em seus lábios. Passou a mão lentamente por ele. Lembrou-se do dia em que fizera quase a mesma coisa, mas dessa vez era diferente. Aiba olhava em seus olhos.
Sho tirou a mão dos lábios de Aiba, e se aproximou para beijar-lo. Foi parado pela mão de Aiba, que a colocou sobre a boca de Sakurai, e o empurrou delicadamente para trás.
—To resfriado.
Sho tirou a mão de Aiba que lhe cobria a boca, e começou a rir.
Aiba estava com uma cara séria, logo se desfez em um sorriso. Começou a rir junto de Sho.

Continua ...


nota: *___* entãaaaaaaaaaaaao?
estão gostando? HUAHUAUHAHUHUAHUAHUAUH
genteen...essa fic ia acabar nesse cap..mas ai eu fui escrevendo ...escrevendo...escrevendo...quando vi não dava pra acabar aqui
XDDD
então ainda vai ter mais capitulooos \o\
HUAUHAUHHUAUHAUHUAHHUAHU

Beijos e obrigada por lerem ! <3
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Bokura Monogatari - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Bokura Monogatari   Bokura Monogatari - Página 2 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Bokura Monogatari
Voltar ao Topo 
Página 2 de 3Ir à página : Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Johnnys Brasil :: Off Topic :: Free your mind-
Ir para: